Menu
Busca quarta, 22 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221
SAÚDE

Pacientes com epidermólise bolhosa terão novo protocolo de cuidados

10 outubro 2019 - 20h35Por Agência Brasil

O Ministério da Saúde colocará em consulta pública uma proposta de protocolo de cuidados para o atendimento de pacientes com epidermólise bolhosa (EB) e suas famílias. A sondagem terá início nesta sexta-feira, dia 11 de outubro, e permanecerá aberta até o dia 31 de outubro, para que profissionais, associações e cidadãos possam enviar sugestões.

A epidermólise bolhosa é uma doença rara que atinge, segundo estimativa da associação Debra Brasil, entre 800 e 900 pessoas no país, sendo 45% crianças. Essa condição gera uma fragilidade na pele, que provoca intensa dor e desconforto e pode evoluir para enfermidades mais graves, chegando até mesmo a um câncer de pele ou uma infecção letal. Há mais de 30 tipos da doença, variando de acordo com o tipo de formação das bolhas.

Até o momento, não foi descoberta cura para a EB. Diante da impossibilidade de reversão do quadro nos pacientes, ainda é possível mitigar seus efeitos por meio de diagnóstico adequado e medidas específicas, como o tratamento das lesões cutâneas. Também é necessário evitar procedimentos desnecessários ou que ampliem o sofrimento de quem vive com a doença. É o caso, por exemplo, da aplicação de um esparadrapo, cuja retirada pode ser bastante desconfortável para o paciente.

O objetivo do protocolo é apresentar orientações sobre a abordagem considerada adequada, indicada naquilo que o MS chama de “linha de cuidado” para o atendimento aos pacientes pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Um dos objetivos é estimular que o diagnóstico seja realizado mais rapidamente, de modo a antecipar o atendimento e buscar evitar o desenvolvimento do quadro para doenças mais graves ou até mesmo a morte.

A consulta pública pode ser acessada por meio do sistema no site do Ministério da Saúde onde são disponibilizadas sondagens deste tipo. O protocolo detalhado será publicado nessa página, onde os interessados poderão fazer comentários e incluir recomendações.

Após o recebimento das respostas da Consulta, o protocolo será implementado nas unidades. “No fim do mês de outubro, com isso já devidamente auscultado, aí sim é feita a inclusão no SUS de todos os curativos, tipos de conduta realizadas, como se faz com esses pacientes em leitos de alta tecnologia, o cuidado em berçário, aí é que isso chega na prática no dia-a-dia das pessoas”, disse o ministro Henrique Mandetta.

Mais orientação

Iolanda Rocha, mãe de uma criança com epidermólise bolhosa, destacou a importância de disseminar informações e diretrizes aos profissionais para evitar que a falta de conhecimento não potencialize os prejuízos da doença. “Quando nasce o bebê, é frequente o desconhecimento acerca da doença. Os profissionais, mesmo que bem-intencionados, tomam decisões erradas e isso pode acarretar a morte da criança”, lamentou.

Júnia Fernandes, também mãe de uma vítima da doença, reforçou a importância do protocolo e de uma abordagem mais qualificada na rede pública para esses pacientes e para suas famílias. “Ver um filho sofrendo é algo inexplicável. Quem tem criança com doença rara precisa de toda a estrutura familiar. Vai proporcionar uma melhor condição de vida para toda a família, não somente para a criança. Importante para nossas crianças terem tratamento adequado e digno. Isso vai proporcionar qualidade de vida para todos”, ressaltou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Prefeitura promove mutirão de limpeza e serviços no Jardim Canaã 3
IGUATEMI
Após perseguição, PM apreende 1 tonelada de maconha em Ranger roubada
LEI ANTICRIME
Ministro do STF suspende juiz de garantias por tempo indeterminado
CASSILÂNDIA
Mulher de 67 anos é a quarta vítima da dengue do ano em MS
FUTEBOL
Grêmio vence o Oeste e confirma Gre-Nal na decisão da Copa São Paulo
ASSALTO EM DOURADOS
Bandidos colocam arma na cabeça de idosa e depois pedem desculpas
SONORA
Homem morre e outro fica ferido após colisão de carros na BR-163
PROCESSO SELETIVO
Simted Dourados vai à Justiça por direitos constantes no PCCR
PEDRO JUAN
Dois que fugiram da cadeia do Paraguai são capturados em chácara
UFGD
HU de Dourados vai implantar visita aberta de bebês em internação

Mais Lidas

UFGD
Aluna branca aprovada em Medicina como indígena aponta engano na inscrição
EMPREGO
Empresa abre 136 vagas para classificadores de grãos em Dourados e região
POLÍCIA
Mulheres são presas com malas ‘recheadas’ de maconha no Jardim Santo André
POLÍCIA
Participante de fuga em massa no Paraguai é recapturado em MS