Menu
Busca sábado, 21 de abril de 2018
(67) 9860-3221
BANNER CORPAL TOPO SITE
OPERAÇÃO 12 DE OUTUBRO

Número de presos em megaoperação contra pedofilia passa de 100

20 outubro 2017 - 17h20Por Agência Brasil

O número de presos na megaoperação Luz na Infância chegou a 108 na tarde de hoje (20), informou o Ministério da Justiça e Segurança Pública. Policiais civis de 25 estados cumprem 178 mandados de busca e apreensão relacionados à prática de pedofilia. Ao deparar com material pornográfico de crianças e adolescentes na casa dos suspeitos, os agentes efetuam as prisões, em flagrante.

Segundo o ministério, os detidos são suspeitos de disseminar pornografia infantil e pedofilia na internet e, em alguns casos, eles eram também os responsáveis pela produção do material.

A operação é considerada uma das maiores do mundo no combate à pedofilia e envolve 1,1 mil policiais. O trabalho de investigação durou seis meses, e o número final de presos e mandados cumpridos será divulgado pelo Ministério da Justiça até o fim do dia. As investigações agora vão apontar se os detidos fazem parte de quadrilhas nacionais e internacionais ou agiam sozinhos. Também não foram divulgadas informações consolidadas sobre o perfil das pessoas que foram presas.

Na operação, a Diretoria de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) contou com o apoio de parceiros nos Estados Unidos e na União Europeia, que colaboraram com a troca de informações e softwares necessários para monitorar os criminosos. Mais de 150 mil arquivos com conteúdo pornográfico de menores de idade foram encontrados pelas investigações.

As informações sobre os suspeitos foram reunidas e encaminhadas pela Senasp às polícias civis dos estados, que têm jurisdição sobre o crime e deram continuidade às investigações. No Amapá e no Piauí, o trabalho não foi concluído a tempo da deflagração da operação, que envolveu os demais estados e o Distrito Federal. O ministro da Justiça, Torquato Jardim, disse que o trabalho continua e mais mandados podem ser emitidos nos próximos dias.

Torquato Jardim concedeu entrevista coletiva na sede da Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro e destacou a importância da cooperação internacional em tecnologia para a segurança pública no Brasil, explicando que os principais crimes que precisam ser combatidos no país são praticados por quadrilhas que têm ligações transnacionais, como os crimes cibernéticos e os de tráfico de drogas, armas e pessoas.

"Nada se passa no espaço exclusivo do território nacional. A integração federativa é fundamental, e a integração internacional não é menos fundamental em tecnologia. Essa é uma tecla [em] que o Ministério da Justiça bate muito", afirmou o ministro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SORRISÃO
Graciele Lacerda faz ensaio fotográfico e exibe corpão à beira da pescina
PRAZO MÁXIMO
Justiça decide internar adolescente que matou advogada em Aquidauana
PRONUNCIAMENTO
Temer defende governo e critica "torcida organizada pelo fracasso"
ÁGUA CLARA
PRF recupera em MS veículo de luxo furtado no interior de São Paulo
LOTERIA
Aposta única fatura sozinha prêmio de R$ 9,3 milhões da Mega-Sena
UEMS
“Mobilização sem precedentes” marca desenvolvimento da Rila em MS
CORUMBÁ
Motociclista irlandês tem perna amputada após acidente na BR-262
GÊNERO
Mais de 1,4 mil travestis e transexuais pediram nome social no título
PRF
Eletrônicos avaliados em R$ 60 mil são apreendidos na rodovia BR-060
MEIO AMBIENTE
Três homens são autuados em R$ 5 mil por pesca predatória

Mais Lidas

SOLIDARIEDADE
Dourados inaugura a primeira geladeira solidária nesta sexta-feira
ABRIGO
Fazendeiro morto por pistoleiros já hospedou membro do Comando Vermelho
Morador da Rocinha foi preso com documento falso quando vigiava posto da PRF, na BR-463, uma das principais rotas do narcotráfico
POLÍCIA
Mulher é presa com crack do Paraguai na Rodoviária de Dourados
DESCAMINHO
DOF faz apreensão de armas e munições contrabandeadas do Paraguai