Menu
Busca terça, 18 de dezembro de 2018
(67) 9860-3221
ESCÂNDALO

Mulheres relatam abusos sexuais do médium João de Deus durante atendimentos espirituais

08 dezembro 2018 - 14h09Por G1

Dez mulheres relatam ter sofrido abusos sexuais do médium João de Deus durante atendimentos espirituais na Casa Dom Inácio de Loyola, na cidade de Abadiânia, em Goiás. As histórias foram reveladas no programa Conversa com Bial desta sexta-feira (7). Em nota enviada por sua assessoria de imprensa, João de Deus afirma que "rechaça veementemente qualquer prática imprópria em seus atendimentos".

João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus, é famoso pelos atendimentos e cirurgias espirituais que faz desde 1976, em Abadiânia, uma cidade com menos de 19 mil habitantes. A Casa Dom Inácio de Loyola recebe até 10 mil pessoas por mês – a maioria, estrangeiros. Os relatos sobre as curas obtidas pelo médium, incorporando entidades, se espalharam pelo mundo.

"Não se trata de questionar os métodos de cura de João de Deus, muito menos a fé de milhares de pessoas que o procuram. Estamos apenas dando voz a mulheres que se sentiram abusadas sexualmente pelo médium", disse Pedro Bial durante o programa.

Apenas uma das mulheres ouvidas por Bial, Zahira Leeneke Maus, uma coreógrafa holandesa, aceitou se identificar. Outras, todas brasileiras, preferiram não mostrar o rosto, por sentirem medo e vergonha.

Zahira fez recentemente uma denúncia pública no Facebook, quatro anos após ter sofrido a violência sexual.

"Eu sei que tenho sido criticada: 'Por que você está vindo com a sua história, se ele está curando milhares de pessoas?' E essa é uma das razões do porquê eu não disse nada. Porque se fosse só eu, eu que engula, porque ele está curando milhares de pessoas, certo? Mas agora eu sei, ele está abusando de centenas de mulheres e meninas", afirmou Zahira.

Depois da publicação na internet, ela começou a ter contato com outras mulheres que diziam ter passado pela mesma situação.

Padrão de comportamento

De acordo com os relatos, João de Deus agiu de forma similar em todos os casos. Durante os atendimentos espirituais coletivos, o médium disse para as mulheres que, segundo a entidade, elas deveriam procurá-lo posteriormente em sua sala, porque tinham sido escolhidas para receber a cura. As entrevistadas dizem que, uma vez que elas estavam sozinhas com ele, eram violentadas sexualmente.

"Pegava na minha mão para eu pegar no pênis dele. (...) Ele falava: 'Põe a mão, isso é limpeza. Você precisa dessa limpeza, é o único jeito de fazer isso'", disse uma mulher que procurou João de Deus para cura espiritual.

De acordo com Zahira, ao ouvir os relatos de outras mulheres, ela percebeu que “existe um sistema. A primeira coisa é 'vire de costas, eu vou te curar'. Existe um padrão (...) Você é manipulada a acreditar na cura”.

O jornal "O Globo" ouviu quatro das dez mulheres que falaram ao programa "Conversa com Bial", além de duas outras vítimas. Os relatos, colhidos ao longo de três meses de investigação, foram divulgados na íntegra no site do jornal. Dentre todas as 12 mulheres ouvidas, Zahira foi a única que contou ter sido penetrada por João.

Segundo duas das mulheres, o médium demonstrou saber que aquilo que estava fazendo com ela poderia ser considerado assédio sexual.

"Calma, eu não estou com tesão, mas preciso fazer isso para te curar", uma delas relatou ter ouvido de João de Deus durante o abuso.

Segundo ela, o religioso a obrigou a masturbá-lo enquanto ela chorava, aos soluços.

"Eu sei muito bem o que estou fazendo e que isso seria considerado assédio, eu não sou louco. Dizia que estava me livrando das energias negativas", relatou a segunda mulher, que disse ter sido constrangida a segurar o pênis do médium. Ele também teria tocado partes do corpo dela, como os seios. Em um determinado momento, ele teria dito que não era mais a entidade ali, que era o homem.

O que diz João de Deus

Assessoria de imprensa do médium enviou uma nota, afirmando: "Há 44 anos, João de Deus atende milhares de pessoas em Abadiânia, praticando o bem por meio de tratamentos espirituais. Apesar de não ter sido informado dos detalhes da reportagem, ele rechaça veementemente qualquer prática imprópria em seus atendimentos".

João Teixeira de Faria é um médium brasileiro conhecido em todo o mundo como João de Deus. Desde 1976 ele faz atendimentos espirituais na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, Goiás.

A Casa recebe até 10 mil pessoas por mês para atendimentos, boa parte delas estrangeiras. Os relatos de cirurgias espirituais de cura se espalharam pelo mundo e personalidades como a apresentadora americana Oprah Winfrey chegaram a visitar o local.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS
Centro de monitoramento vai agilizar atendimento nas rodovias estaduais
ELLA E REALCE COSMÉTICOS
Eu apoio o projeto Natal para Todos - Dourados Brilha
PAUTA
STF julgará em abril validade de prisão de condenados na 2ª instância
FÁTIMA DO SUL
Incêndio destrói casa e mulher suspeita de envolvimento do ex no caso
UFGD
Mural mostra aumento de 80% em relatos positivos ao HU de Dourados
TELEVISÃO
“A Reunião”, encontro de ex-participantes dos “MasterChef”, nesta terça
SIDROLÂNDIA
Traficante é preso depois de capotar caminhonete com maconha
FUTEBOL
Conmebol sorteia os grupos da Libertadores 2019; veja rivais dos brasileiros
PROCURADOS
Paraguai expulsa mais três integrantes de grupo criminoso brasileiro
PRAZO
Terminam hoje as inscrições para o concurso da PRF com 500 vagas

Mais Lidas

DOURADOS
Jovem faz desabafo sobre a morte do pai em confronto: “lamento por você ter escolhido esse caminho”
DOURADOS
“Batida” acaba com festa lotada de menores e regada a bebida alcoólica
DOURADOS
Délia exonera cinco secretários de uma só vez e inicia reforma administrativa
POLÍCIA
Jovem é baleada em tentativa de assalto em Dourados