Menu
Busca sexta, 19 de julho de 2019
(67) 9860-3221

Mulher morre de câncer após receber pulmão de fumante

18 dezembro 2012 - 10h15

Uma britânica de 27 anos morreu de câncer após receber o pulmão de um fumante em um transplante. Jennifer Wederell, que sofria de fibrose cística, morreu em casa, no condado de Essex, no sudeste da Grã-Bretanha, 16 meses após a operação.

O pai dela, Colin Grannell, diz acreditar que a filha não teria concordado com o transplante se soubesse que o doador, um homem de meia-idade, era um fumante compulsivo. O hospital que realizou a operação se desculpou por não oferecer uma opção a Jennifer.

Jennifer foi diagnosticada com fibrose cística aos 2 anos, e com 20 e poucos anos passou a usar um tubo de oxigênio 24 horas por dia. Ela estava havia 18 meses na lista de espera por um transplante de pulmão quando, em abril de 2011, foi avisada de que um doador havia sido encontrado.

Grannell disse que a família esperou aquele momento por anos e pensava que o transplante ajudaria a filha a derrotar a doença. Mas em fevereiro deste ano, um tumor maligno foi encontrado em seu pulmão.

###'Riscos maiores'
"O choque imediatamente se transformou em raiva, porque quando os riscos foram explicados na hora anterior ao transplante, em nenhum momento foi mencionado que seria usado o pulmão de um fumante", disse Grannell. "Ela estava morrendo uma morte que deveria ser de outra pessoa", afirma.

Grannell criou um grupo no Facebook, chamado Jennifer's Choice (A escolha de Jennifer) para estimular não-fumantes a se registrarem como doadores de órgãos. A administração do hospital onde o transplante foi realizado afirmou em um comunicado que "é muito raro que os pacientes especifiquem que não querem receber pulmões saudáveis de fumantes".

"Os riscos são muito maiores se o paciente recusa um pulmão de um doador fumante e decide esperar por outro órgão que seja compatível e também de um não-fumante", diz o comunicado. O hospital afirmou, porém, que reconhece que Jennifer deveria ter tido a opção de escolher. "Pedimos desculpas sinceras pelo descuido", afirma.

"Infelizmente, o número de pulmões disponíveis para transplante cairia 40% se houvesse uma política de recusar aqueles que vêm de fumantes. As listas de espera aumentariam e muito mais pacientes morreriam sem um transplante", diz.



Deixe seu Comentário

Leia Também

PEDESTRIANISMO
‘9ª Corrida Saúde Cassems-Noturna’ abre inscrições na próxima segunda-feira
LEGISLATIVO
Instituída Frente em Defesa da Saúde Mental e Combate à Depressão e ao Suicídio
RODEIO FESTIVAL
Dourados se transformará na Capital do rodeio de MS em agosto
POLÍTICA
Sede da Ancine será transferida para Brasília, diz Bolsonaro
DOURADOS
Projeto reforça segurança nas aldeias indígenas
POLÍCIA
Enteada busca polícia acusando padrasto de estupro e violência doméstica
PEDRO JUAN
Homem que mandava nudes a mulheres é preso na fronteira
POLÍTICA
Reinaldo Azambuja participa do lançamento da licitação da ponte em Porto Murtinho
GOVERNO
MP que garante permanência de servidores na DPU é publicada
DOURADOS
Reunião na Câmara define conselho para cobrar R$ 30 milhões do aeroporto

Mais Lidas

FRONTEIRA
Pistoleiros são presos após executarem homem a tiros
DOURADOS
Delegado encerra Inquérito e aguarda perícia para saber se tiro que matou bioquímico foi acidental
DOURADOS
AGORA: Homem é baleado no Estrela Verá
FRONTEIRA
Suspeito de ter matado homem encontrado boiando em rio é preso