Menu
Busca quinta, 20 de setembro de 2018
(67) 9860-3221
RATEIO

Ministro Marun anuncia nova MP para dividir dinheiro das loterias

13 julho 2018 - 18h05Por G 1

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, informou nesta sexta-feira, dia 13 de julho, que a nova medida provisória (MP) que o presidente Michel Temer editará sobre os recursos das loterias deverá gerar R$ 1 bilhão para a segurança pública, R$ 600 milhões para o esporte e R$ 400 milhões para a cultura.

Em 11 de junho, Temer editou uma MP que transferia parte do dinheiro arrecadado pelo governo com as loterias para o Ministério da Segurança Pública.

Após a edição da medida provisória, os ministros do Esporte, Leandro Cruz, e da Cultura, Sérgio Sá Leitão, divulgaram notas criticando a MP assinada por Temer, argumentando que as pastas perderiam recursos.

Diante da polêmica, o governo decidiu editar uma nova medida provisória.

"Entendemos que [...] é possível uma arrecadação de cerca de R$ 2 bilhões [com as loterias]. Desta [arrecadação], R$ 600 milhões para o esporte, R$ 400 milhões para cultura e R$ 1 bilhão para a segurança pública", declarou Carlos Marun nesta sexta.

O ministro informou, ainda, ter se reunido com os ministros da Cultura e do Esporte, além de representantes dos ministérios da Fazenda, Casa Civil e Segurança Pública, para discutir o tema.

De acordo com o ministro, o governo vai recompor recursos retirados do esporte e cultura ao reduzir o aumento do prêmio pago aos vencedores das loterias de prognósticos numérico, alta prevista na MP 841. Nas loterias, uma fatia do que é arrecadado com a venda das apostas cobre o custo do prêmio.

Entenda os valores

De acordo com Carlos Marun, a nova MP vai alterar os percentuais destinados aos prêmios das loterias de "prognósticos numéricos", como a Mega-Sena, dos atuais 43,35% para 43,79%.

Conforme o texto da MP 841, atualmente em vigor, o percentual para o prêmio chegaria a 50% a partir de 2019.

Mas, segundo o ministro, a diferença de 6,21% vai permitir a recomposição de recursos para as áreas prejudicadas.

Publicação da MP

Segundo Marun, o governo publicará a medida provisória "dentro de alguns dias", antes mesmo de o Congresso Nacional encerrar o recesso e retomar as atividades.

Por se tratar de MP, a medida terá força de lei assim que for publicada no "Diário Oficial da União".

A partir daí, o Congresso Nacional terá até 120 dias para aprovar, modificar ou rejeitar a MP, que, em seguida, será enviada para sanção, sanção parcial ou veto do presidente Michel Tmer

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDUCAÇÃO
UEMS abre inscrições para o Mestrado em Ensino em Saúde
MUNDO NOVO
Integrante do PCC que fugiu de presídio é preso na região de fronteira
DRENO
Bolsonaro passa por procedimento para tirar líquido no abdômen
OPERAÇÃO OIKETICUS
Tenente-coronel é condenado a 3 anos de prisão por obstrução da Justiça
ECONOMIA
Brasileiros poderão receber remessas do exterior em reais
JUSTIÇA
Comerciante é condenado por vender bebida alcoólica a menor
FIT
Orquestra UFGD abre hoje o 9º Festival de Teatro de Dourados
CORUMBÁ
Tráfego na MS-184 é liberado após recuperar ponte de madeira
ECONOMIA
STF mantém decisão que manda corrigir saldo do FGTS no Plano Collor 2
PREVENÇÃO
Centros de assistência de saúde mental ajudam na prevenção ao suicídio

Mais Lidas

DOURADOS
Colisão frontal mata passageiro de caminhonete e deixa três pessoas feridas
DOURADOS
Homem esfaqueado pelo filho morre no Hospital da Vida
DOURADOS
Polícia fecha entreposto de drogas e prende três no Jardim Colibri
BR-163
Acidente envolvendo caminhão e caminhonete deixa dois em estado grave e um morto