Menu
Busca sábado, 16 de fevereiro de 2019
(67) 9860-3221
OPINIÃO

Ministro da Saúde Mandetta defende educação sexual nas escolas

08 fevereiro 2019 - 22h05Por Agência Brasil

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, defendeu nesta sexta-feira, dia 08 de fevereiro, a educação sexual nas escolas. “Acho que tem que fazer, não dá para não fazer”, disse à Agência Brasil. A pergunta foi feita após cerimônia de assinatura de parceria entre ministérios para prevenção da gravidez na adolescência.

Segundo o Ministério da Saúde, a taxa de gravidez na adolescência no Brasil é de cerca de 56 adolescentes a cada grupo de 1 mil. Número maior que a taxa internacional, que é de cerca de 49 a cada 1 mil. Segundo a pasta, embora esse número esteja alto, houve, entre 2010 e 2017, redução de 13% de bebês de mães adolescentes. Meninas negras representam a maior proporção entre essas mães: 19,7% pardas e 15,3% pretas, seguindo a classificação do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Para o ministro da Saúde, a educação tem um papel importante na redução desses indicadores. Ele disse que a gravidez está relacionada ao abandono escolar, que, por sua vez, leva a um aumento da mortalidade infantil.  “A evasão escolar é problema para a saúde pública”, disse. 

Saúde na Escola 

Também presente na cerimônia, o ministro da Educação, Ricardo Vélez, disse que o programa Saúde na Escola poderá ser atualizado. “No contexto do Ministério da Educação, temos as pautas de formação, de educação de nossos adolescentes, [que] serão mantidas. No entanto, no contexto desse acordo, veremos o que será necessário atualizar. No momento ficam as pautas conforme estão estabelecidas e, em diálogo, sobretudo, com as famílias”. 

Vélez acrescentou que serão levados em consideração “novas demandas da sociedade e novos conhecimentos científicos que sempre estão aparecendo”. 

O Programa Saúde na Escola foi instituído em 2007 com o objetivo de levar às escolas públicas ações de promoção, prevenção e atenção à saúde, para enfrentar vulnerabilidades que comprometem o pleno desenvolvimento de crianças e jovens. Entre as ações do programa estão a promoção da saúde sexual e da saúde reprodutiva, em conformidade com os princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde. 

Parceria 

Hoje (8), os Ministérios da Saúde, da Mulher, Família e Direitos Humanos, da Educação e da Cidadania assinaram parceria para traçar ações conjuntas até 2022 para reduzir a gravidez precoce. 

Dentre os objetivos estão promover apoio profissional qualificado em prevenção à gravidez na adolescência, ampliar e qualificar o acesso da população adolescente aos serviços de atenção básica, fomentar ações educativas voltadas para adolescentes, famílias, sociedade civil e toda a comunidade. Além disso, estão entre os objetivos disseminar informações sobre o cenário brasileiro de gravidez na adolescência e avaliações que gerem evidências de melhores práticas para subsidiar o aperfeiçoamento das ações públicas sobre o tema. 

A carta de compromisso foi assinada no âmbito da Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência, estipulada do dia 1º de fevereiro até esta sexta-feira. A semana foi instituída pela Lei 13.798/2019, uma das primeiras sancionadas pelo presidente Jair Bolsonaro. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

PROVAS AMANHÃ
Agência orienta candidatos de concurso a não viajarem com transportadores clandestinos
CASO QUE CHOCOU
Homem que furtou corpo de cemitério disse ter ouvido vozes
BRASIL
Repasses de fevereiro a beneficiários do Bolsa Família vão até o dia 28
BELEZA NATURAL
Asfalto da MS-450 avança entre morros e potencializa o turismo na Estrada Ecológica
FUTEBOL ESTADUAL
Histórico mostra Sete com ampla vantagem diante do Comercial
FLAGRANTE
Cocaína é apreendida em fundo falso de veículo
FÁTIMA DO SUL
Operação mira donos de empresas de fachada que vendiam cocaína
MORTE DE JORNALISTA
IML aponta politraumatismo como causa da morte de Ricardo Boechat
TRÂNSITO
Vídeo mostra acidente que matou duas pessoas em Dourados
CORUMBÁ
Motorista perde controle de direção, bate carro em poste e morre

Mais Lidas

DOURADOS
Homem que tramou assassinato de empresário tentou se matar antes de ser levado à PED
PORTE E POSSE DE ARMA
Justiça concede HC a empresário que teve morte encomendada pela mulher
DOURADOS
Envolvidos na trama contra empresário são transferidos à PED
AMAMBAI
Douradense é preso com mais de 1 tonelada de maconha em veículo roubado