Menu
Busca quinta, 18 de outubro de 2018
(67) 9860-3221
MUDANÇA NO MINISTÉRIO

Ministro da Cultura deverá pedir demissão

12 junho 2018 - 15h35Por Agência Brasil

O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, deverá colocar hoje (12) seu cargo à disposição. Sá Leitão cancelou o compromisso que teria no Rio de Janeiro. O ministro divulgou mais cedo uma nota oficial em que classificou como “equívoco” a decisão do governo, efetivada via medida provisória (MP), que transfere recursos da Cultura para o recém-criado Sistema Único de Segurança Pública (Susp).

A reação do ministro da Cultura pegou de surpresa seu colega de ministério Raul Jungmann (Segurança Pública). O Palácio do Planalto ainda não se manifestou sobre o episódio.

Em sua nota, Sá Leitão antecipa um breve balanço de sua administração. “Em quase um ano de trabalho, esta gestão revitalizou o MinC e implementou uma política pública de cultura eficiente e eficaz, de Estado e não apenas de governo, com resultados concretos para o setor e a sociedade, a despeito da exiguidade de recursos”, afirmou.

Segundo o ministro, a MP assinada ontem (11) pelo presidente Michel Temer “põe em risco esta política e penaliza injustamente o setor cultural”. Ele prometeu lutar contra a proposta do governo no Congresso. “Esperamos que o Congresso Nacional modifique a MP. Trabalharemos incansavelmente por isso. Trata-se de um imperativo ético”, acrescentou.

As críticas de Sérgio Sá Leitão focam a MP 841, que criou o Fundo Nacional de Segurança Pública. Segundo ele, a medida reduz “drasticamente” a participação do Fundo Nacional de Cultura na receita das loterias federais. Ainda de acordo com os dados do ministro, o percentual, que era de 3%, poderá cair a partir de 2019 para 1% e 0,5%, dependendo do caso.

“Trata-se de uma decisão equivocada, que não tem o apoio do Ministério da Cultura”, disse. “Reduzir os recursos da política cultural é na verdade um incentivo à criminalidade, não o oposto. Mais cultura significa menos violência e mais desenvolvimento.”

Sérgio Sá reconheceu que o investimento em segurança pública é “crucial neste momento crítico que o país vive”. Mas ressaltou que o “combate à violência urbana não deve se dar em detrimento da cultura”. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

PORTO MURTINHO
Pescador é multado por captura e transporte de caranguejos usados para isca
DOURADOS
Semáforos serão instalados em pontos do centro
BENEFÍCIO
Bolsa Família de outubro começa a ser pago nesta quinta-feira
DOURADOS
Ebserh convoca 20 novos servidores para o HU-UFGD
BRASIL
Pagamento do 13º salário injeta R$ 211,2 bilhões na economia
CASSILÂNDIA
Homem é preso e rifle e munições são apreendidas após denúncia de caça
BRASIL
Médicos examinam Bolsonaro, mas permanece expectativa sobre debates
GERAL
IFMS leva 22 estudantes aos Jogos dos Institutos Federais
TRÊS LAGOAS
Após troca de tiros com a polícia, homem acaba morto
ELEIÇÕES 2018
TRE convoca órgãos e fiscais para acompanhar carga e lacração das urnas eletrônicas

Mais Lidas

DOURADOS
Homem morre ao tentar atravessar “lago da rodoviária” a nado
PEDRO JUAN
Suspeita de envolvimento em roubo a vereador douradense é executada na fronteira
CENAS DE CINEMA
Perseguição e troca de tiros termina com veículos recuperados em Dourados
OLAVO SUL
Vereador douradense é ameaçado de morte ao separar briga em distrito