Menu
Busca segunda, 19 de novembro de 2018
(67) 9860-3221

Ministério do Trabalho estima que há mais de 20 mil trabalhadores escravos

27 maio 2011 - 13h19

O Ministério Público do Trabalho estima em aproximadamente 20 mil o número de trabalhadores em condições análogas à escravidão no Brasil atualmente. O número, que não é oficial, foi divulgado nesta sexta-feira (27) durante o lançamento da Campanha Nacional de Combate ao Trabalho Escravo.

De acordo com o procurador-geral do Trabalho, Otavio Brito Lopes, a estimativa foi feita por meio de informações coletadas em regates de trabalhadores e repassadas por “parceiros” do Ministério Público.

- Não é um número preciso, mas é bastante confiável.

Segundo dados dos relatórios de fiscalização para erradicação do trabalho escravo, o número de trabalhadores resgatados diminuiu em 2010 em relação a 2009 – de 3.769 para 2.617. Embora o número de estabelecimentos inspecionados também tenha sido um pouco menor (350 em 2009 contra 305 em 2010), o de pessoas encontradas nas situações de escravidão caiu mais.

De acordo com Lopes, os dados indicam que o trabalho escravo está diminuindo. De acordo com ele, um acompanhamento mais preciso será feito nos próximos anos mantendo-se um mesmo número de estabelecimentos e trabalhadores fiscalizados.

- Se fiscalizarmos 2.500 trabalhadores e encontrarmos 1% em trabalho escravo num ano e no seguinte fiscalizarmos novamente 2.500 e encontrarmos 0,5%, isso significará que houve uma redução.

Em pronunciamento na cerimônia de lançamento da campanha, Lopes afirmou que uma “atuação firme” do Judiciário na área civil e a lista suja do trabalho escravo do Ministério do Trabalho, que aponta empresas que foram flagradas com trabalhadores em situações degradantes, são dois fatores que têm ajudado a coibir a prática.

Ele destacou ainda a necessidade de qualificar os trabalhadores resgatados, para que eles não fiquem novamente vulneráveis ao aliciamento para as situações análogas à escravidão.

Quase 40 mil trabalhadores foram resgatados de condições de trabalho semelhantes à escravidão nos últimos 15 anos no Brasil. Desde 1995, quando se reconheceu a existência de trabalho escravo no país, até o ano passado, o Ministério do Trabalho realizou, em parceria com o Ministério Público e a Polícia Federal, 1.081 operações para localizar e resgatar trabalhadores. Em 2010, foram realizadas 141 operações, inspecionando 305 estabelecimentos, com 2.617 trabalhadores resgatados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UFGD
Projeto para construção de aeromodelos está com inscrições abertas
EMPREGO
Comarca de Mundo Novo abre seleção para estagiários de Direito
CAMPO GRANDE
Operário é salvo por colegas após ser soterrado em construção
ITAPORÃ
Prefeito reduz o próprio salário, do vice e de gerentes municipais
AQUIDAUANA
Mulher esfaqueia marido e diz que levou 'surra com galho de árvore'
ECONOMIA
Dólar encerra dia em alta, cotado a R$ 3,76; Bovespa também cai
DOURADOS
Homem é preso após roubar bermudas em loja
ECONOMIA
Russos reafirmam interesse na fábrica de fertilizantes em MS
MS
Memorial da Justiça do Trabalho inaugurado hoje será ponto turístico da Capital
CAMPO GRANDE
Encontrado nu, homem foi morto a facadas

Mais Lidas

TEMPORAL
Fortes ventos derrubam mais de 30 árvores e deixa rastro de destruição em Dourados
DOURADOS
Antes de ser assassinado, homem passou por ‘tribunal do crime’
FACADAS
Traficante brasileiro mata namorada dentro de cela no Paraguai
TEMPORAL
Ventos fortes derrubam árvores em Dourados