Menu
Busca terça, 19 de fevereiro de 2019
(67) 9860-3221
ECONOMIA

Mesmo com ajuste fiscal, ministro diz que exportações podem reanimar economia

25 junho 2015 - 13h00

Agência Brasil

As exportações podem ajudar a reanimar a atividade econômica brasileira, na atual fase de “ajuste fiscal severo”, na avaliação do ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro.

“O comércio exterior é o canal absolutamente prioritário neste momento. Temos oportunidade porque o câmbio está nos favorecendo”, disse Monetário, em audiência na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional no Senado, hoje (25). O ministro disse que a alta do dólar atenua desvantagens e é uma oportunidade para as empresas brasileiras.

O ministro disse também que é preciso fortalecer mecanismos de financiamento, com garantia, para incentivar mais as exportações.

“O momento não é de muita euforia. Pelo contrário, as empresas estão confrontadas com um momento muito difícil. Estamos em momento difícil do próprio processo de ajuste. A gente já percebe as dores e ainda não vislumbra os benefícios. Mas não há outro caminho senão buscar o equilíbrio macroeconômico”, acrescentou o ministro.

Na audiência, o ministro reconheceu que o setor industrial sofreu grande impacto com o aumento de preços da energia. “Mas olhando para frente, o Brasil tem que ter uma política de energia para a indústria, com custos compatíveis com o que temos no mercado internacional”, disse. Monteiro destacou deve ser ampliada a oferta de gás no país.

O ministro disse ainda que a economia brasileira ainda é muito fechada. Segundo ele, atualmente as exportações representam 20% do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país. “Há um espaço imenso para que o Brasil ocupe um lugar de maior protagonismo no comércio mundial”, disse.

Ontem (24), o ministro lançou o Plano Nacional de Exportações (PNE). O objetivo é incentivar o aumento da participação do Brasil no comércio exterior nos próximos anos.

Durante o lançamento, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior informou que o plano tem vigência até 2018, com uma série de ações o objetivo é incrementar as vendas externas a partir da ampliação do número de empresas no comércio exterior, inclusive com uma maior participação das micro, pequenas e médias empresas, e da diversificação da pauta, com foco nos produtos de maior densidade tecnológica, além de medidas para a ampliação das exportações do agronegócio e para a recuperação das exportações de produtos manufaturados.

De acordo com o ministério, o Brasil é a sétima economia do mundo, mas ocupa o 25º lugar no ranking de exportações. Na elaboração do novo plano, o governo listou 32 países considerados prioritários para a ampliação das exportações brasileiras, entre mercados tradicionais – como os Estados Unidos – e emergentes.

Em 2014, de acordo com o governo, as exportações de produtos brasileiros somaram US$ 225,1 bilhões. Este ano, até o dia 22 de junho, segundo dados do ministério, os embarques ao exterior chegaram a US$ 88,331 bilhões e as compras externas, a US$ 87,417 bilhões, com saldo positivo de US$ 914 milhões na balança comercial.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COXIM
Idosa de 80 anos é agredida a pauladas por jovem que invadiu casa
ESPORTE
Funed conclui elaboração de calendário anual de atividades esportivas
APOSENTADORIA
Bolsonaro fará pronunciamento na TV para defender reforma da Previdência
PROJETO
UFGD seleciona shows musicais para o projeto Celebração 2019
CAMPO GRANDE
Júri é suspenso após advogada chorar e ameaçar suicídio
NOVA ANDRADINA
Adolescente que sufocou a filha de 28 dias fará tratamento psiquiátrico
RIO
Justiça nega indenização a Bolsonaro por declarações de Jean Wyllys
UEMS
Estão abertas as inscrições para Intercâmbio Sanduíche no Canadá
CAPITAL
Dupla em moto atira contra carro de autoescola; motorista é atingido
POLÍTICA
Câmara suspende decreto presidencial sobre sigilo de dados públicos

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Motociclista atropela, mata criança de 1 ano em Dourados e foge do local
DOURADOS
Motorista tenta desviar de outro veículo e bate carro em árvore
NOVA ANDRADINA
Mãe de 16 anos mata filha de apenas 21 dias
DOURADOS
Um ano após pedido de demissão, ex-secretário de Délia retorna à prefeitura