Menu
Busca quinta, 26 de abril de 2018
(67) 9860-3221
GOVERNO PRESENTE MS

MEC: 20% das redações do Enem foram avaliadas por 3º corretor

03 janeiro 2013 - 17h10

#####Terra

Dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão do Ministério da Educação (MEC) responsável pelas provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), apontam que 20,10% das redações da última edição da prova foram avaliadas por um terceiro corretor - o que corresponde a mais de 826,7 mil textos. No total, foram corrigidas 4.113.558 redações.

A terceira correção é feita quando ocorre uma diferença superior a 200 pontos nas notas atribuídas pelos dois primeiros corretores. Em anos anteriores, isso ocorria quando a discrepância entre as duas primeiras notas superava os 300 pontos.

Ainda de acordo com o Inep, 1,82% das redações foram entregues em branco e outras 1,76% receberam a nota zero -- o que acontece quando o candidato ferir as regras propostas no edital (fugir ao tema proposto, apresentar estrutura textual que não seja a do tipo dissertativo-argumentativo, entregar folha em branco ou com sete linhas ou menos, copiar os textos motivadores, utilizar desenhos ou palavras de desrespeito aos direitos humanos).

Outras 100.087 redações foram corrigidas por uma banca de examinadores, o que corresponde a 2,43% do total. Essa banca, que passou a operar a partir da edição de 2012, atua nos casos em que a diferença entre as notas dos três avaliadores permaneça superior a 200 pontos. Composta por três professores, a banca é responsável pela atribuição da nota final ao participante.

"Os números ficaram dentro do previsto nas simulações realizadas por técnicos do Cespe (Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília) e pela comissão de especialistas do Inep, composta por pesquisadores e membros da Associação Brasileira de Avaliação (Abav)", disse o presidente do Inep, Luiz Claudio Costa.

Capacitação

O Inep ainda destacou que, para atuar na avaliação das provas do Enem, os corretores passaram por dois meses de treinamento presencial e a distância, no qual foram abordadas as especificidades de cada competência e o conjunto do texto. Nas duas semanas seguintes à prova, os profissionais passaram por nova capacitação, voltada para a correção do tema de 2012 - O Movimento Imigratório para o Brasil no Século 21.

"Os examinadores foram submetidos a pré-teste de avaliação da capacidade de proceder à correção de acordo com o padrão estabelecido pela banca examinadora", informou o Inep

Deixe seu Comentário

Leia Também

EVASÃO DE DIVISAS
Três carretas de cigarros contrabandeados são abordadas em BR's em menos de 12h
BRASIL
Ação contra Lula tem “outras provas” e fica em Curitiba, diz Moro
BRASILEIRÃO SÉRIE D
Novo enfrenta o Sinop domingo buscando primeira vitória
ORDEM DO DIA
Mês Abril Verde dedicado à segurança do trabalho é aprovado na Assembléia
ASSISTÊNCIA SOCIAL
Délia autoriza licitação para três obras na área em Dourados
INOVAÇÃO
Dia da Propriedade Intelectual destaca papel das mulheres
CÃES FAREJADORES
Mulher é presa com 22 quilos de skunk em rodovia do MS
EM ALTA
Juro do cartão de crédito e do cheque especial sobe em março
PENALIDADES
Prazo para enviar o IRPF 2018 termina em 4 dias
GUARDA MUNICIPAL
Violência contra a mulher é tema de palestra em curso

Mais Lidas

DOURADOS
Dono de barracão diz ter comprado reciclados sem saber de maconha
DOURADOS
Bombeiros encontram veículo incendiado durante treinamento próximo a pedreira
VIOLÊNCIA
Idoso é preso suspeito de estuprar menina de 9 anos
FRONTEIRA
FAB aborda e força pouso de avião suspeito de tráfico em MS