Menu
Busca domingo, 19 de maio de 2019
(67) 9860-3221
TRABALHADORES

Mais de 37% pagaram dívida com FGTS inativo

18 setembro 2017 - 09h52

Levantamento da Sondagem do Consumidor revela que cerca de 37,7% dos brasileiros que fizeram saque das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) utilizaram o dinheiro para pagamento de dívidas.

O percentual chegou a 52,8% para pessoas com renda até R$ 2,1 mil e caiu conforme o aumento da renda. Na faixa de R$ 2,1 mil a R$ 4,8 mil, o índice foi de 42,2%; de R$ 4,8 mil a R$ 9,6 mil, foi de 32,4%; e acima de R$ 9,6 mil, de 23,4%.

Elaborada pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV Ibre), a pesquisa ouviu mais de 2.047 pessoas em todo o País. De acordo com os dados, o segundo destino mais escolhido para os valores foi a poupança, opção de cerca de 30% dos beneficiários. Entretanto, apenas 11,2% das pessoas na menor faixa de renda disseram poupar, enquanto a média ficou em 50,4% para o grupo de maior poder aquisitivo.

A pesquisa foi realizada em março e em julho. Na primeira fase, os trabalhadores foram questionados sobre o destino prioritário do recurso. Já na segunda, o objetivo era saber, percentualmente, qual havia sido o destino do dinheiro.

De acordo com a FGV Ibre, o consumo não foi apontado como principal uso do montante liberado, mas "surpreendeu e pode explicar uma parcela do bom desempenho do PIB [Produto Interno Bruto] no 2º trimestre" explica, em nota, a instituição. O PIB avançou 0,2% em relação ao primeiro trimestre, puxado, principalmente, pelo consumo das famílias. Em março, na primeira fase da pesquisa, apenas 9,6% declararam que usariam o dinheiro prioritariamente para consumir.

Para a coordenadora da pesquisa, Viviane Seda, a liberação do FGTS inativo por parte do governo ajudou a ampliar o consumo e aliviar a pressão no cenário econômico. Mas, segundo ela, é preciso que outros indicadores acenem com uma melhora para que a retomada seja mais sólida. "Houve uma ligeira redução do endividamento das famílias, mas existe a necessidade de uma recuperação mais efetiva do mercado de trabalho para que elas vislumbrem uma situação financeira melhor nos próximos meses e sejam menos cautelosas em relação à conjuntura econômica do País", avalia Viviane.

Segundo a Caixa Econômica Federal, 25,9 milhões de trabalhadores sacaram os recursos do FGTS. O montante de R$ 44 bilhões representa, aproximadamente, 2,7% do PIB e 88% dos R$ 49,8 bilhões

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Carreta com pneus contrabandeados é apreendida em Maracaju
EX-PRESIDENTE
Lula está apaixonado e quer se casar ao sair da prisão, diz ex-ministro
CAPITAL
Carro bate em motociclista, motorista foge, mas deixa placa cair
DOF
Comboio com mercadorias do Paraguai é interceptado em Maracaju
PALMEIRAS
Goleada amplia recorde do Palmeiras no Brasileirão; elenco credita sucesso a Felipão
DIREITOS HUMANOS
Menores vítimas de violência sexual costumam mostrar sinais
Pais e professores devem estar atentos a mudanças de comportamento
RODOVIÁRIA
Mulher é presa em Dourados com maconha que seria entregue no RS
VILA NASSER
Jovem é encontrado morto com sinais de espancamento em Campo Grande
SÉRIE D
Operário vence e respira, Corumbaense perde em casa e ressuscita Iporá
TV
Sandy e Júnior foram concebidos no mesmo dia da semana, diz mãe

Mais Lidas

DOURADOS
Internos do Semiaberto são flagrados com droga e bebida em ônibus que os levava para trabalhar
DOURADOS
Encontro de carros antigos começa hoje e vai até amanhã no Centro de Convenções
DOURADOS
Homem é baleado durante a madrugada na Vila Cachoeirinha
JUTI
Catador de recicláveis é assassinado a pauladas