Menu
Busca domingo, 17 de fevereiro de 2019
(67) 9860-3221
TRABALHADORES

Mais de 37% pagaram dívida com FGTS inativo

18 setembro 2017 - 09h52

Levantamento da Sondagem do Consumidor revela que cerca de 37,7% dos brasileiros que fizeram saque das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) utilizaram o dinheiro para pagamento de dívidas.

O percentual chegou a 52,8% para pessoas com renda até R$ 2,1 mil e caiu conforme o aumento da renda. Na faixa de R$ 2,1 mil a R$ 4,8 mil, o índice foi de 42,2%; de R$ 4,8 mil a R$ 9,6 mil, foi de 32,4%; e acima de R$ 9,6 mil, de 23,4%.

Elaborada pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV Ibre), a pesquisa ouviu mais de 2.047 pessoas em todo o País. De acordo com os dados, o segundo destino mais escolhido para os valores foi a poupança, opção de cerca de 30% dos beneficiários. Entretanto, apenas 11,2% das pessoas na menor faixa de renda disseram poupar, enquanto a média ficou em 50,4% para o grupo de maior poder aquisitivo.

A pesquisa foi realizada em março e em julho. Na primeira fase, os trabalhadores foram questionados sobre o destino prioritário do recurso. Já na segunda, o objetivo era saber, percentualmente, qual havia sido o destino do dinheiro.

De acordo com a FGV Ibre, o consumo não foi apontado como principal uso do montante liberado, mas "surpreendeu e pode explicar uma parcela do bom desempenho do PIB [Produto Interno Bruto] no 2º trimestre" explica, em nota, a instituição. O PIB avançou 0,2% em relação ao primeiro trimestre, puxado, principalmente, pelo consumo das famílias. Em março, na primeira fase da pesquisa, apenas 9,6% declararam que usariam o dinheiro prioritariamente para consumir.

Para a coordenadora da pesquisa, Viviane Seda, a liberação do FGTS inativo por parte do governo ajudou a ampliar o consumo e aliviar a pressão no cenário econômico. Mas, segundo ela, é preciso que outros indicadores acenem com uma melhora para que a retomada seja mais sólida. "Houve uma ligeira redução do endividamento das famílias, mas existe a necessidade de uma recuperação mais efetiva do mercado de trabalho para que elas vislumbrem uma situação financeira melhor nos próximos meses e sejam menos cautelosas em relação à conjuntura econômica do País", avalia Viviane.

Segundo a Caixa Econômica Federal, 25,9 milhões de trabalhadores sacaram os recursos do FGTS. O montante de R$ 44 bilhões representa, aproximadamente, 2,7% do PIB e 88% dos R$ 49,8 bilhões

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAUUUUU!!
Graciele Lacerda exibe corpão em foto e recebe enxurrada de elogios
PROVA ACONTECE AMANHÃ
Concurso da Educação terá reforço na segurança
BRASIL
eSocial já tem 24 milhões de trabalhadores cadastrados
490 EMPRESAS
Jucems registra em janeiro, melhor resultado em cinco anos
BRASIL
Após tragédia, futuro do Ninho do Urubu está indefinido
CAMPO GRANDE
Casa é queimada e morador acredita em fogo criminoso
PROVAS AMANHÃ
Agência orienta candidatos de concurso a não viajarem com transportadores clandestinos
CASO QUE CHOCOU
Homem que furtou corpo de cemitério disse ter ouvido vozes
BRASIL
Repasses de fevereiro a beneficiários do Bolsa Família vão até o dia 28
BELEZA NATURAL
Asfalto da MS-450 avança entre morros e potencializa o turismo na Estrada Ecológica

Mais Lidas

TRÂNSITO
Vídeo mostra acidente que matou duas pessoas em Dourados
TRÂNSITO QUE MATA
Dois morrem em colisão frontal em Dourados
DOURADOS
Jovem morre após troca de tiros com a polícia no Água Boa
JARDIM COLIBRI
Homem é executado na frente da mulher em Dourados