Menu
Busca segunda, 16 de julho de 2018
(67) 9860-3221

Mãe é condenada por levar drogas para filho

08 junho 2011 - 18h25

Uma mãe foi condenada por levar drogas para o filho preso no Complexo Penitenciário da Papuda. A decisão foi tomada pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal, que manteve sentença. A pena foi fixada em 1 ano, 11 meses e 10 dias de reclusão, em regime inicial fechado, mais 166 dias-multa ao valor unitário de 1/30 do salário mínimo vigente à época dos fatos. Cabe recurso.

Consta da denúncia do Ministério Público, que em fevereiro de 2010 a ré, por livre e espontânea vontade, levou, na vagina, 2 porções de maconha (69,50 g) e 1 porção de cocaína (16,37 g) infringindo o artigo 33 c/c artigo 40, inciso III da Lei 11343/06 (tráfico de drogas cometido nas dependências de unidade prisional).

Na sentença condenatória, o juiz da 1ª Vara de Entorpecentes afirmou que a quantidade de maconha e cocaína apreendida com a mulher é incompatível com a versão de que a droga seria usada pelo filho.

Segundo pesquisa feita por ele, um cigarro de maconha possui de 0,5g a 1g da erva cannabis sativa, enquanto a quantidade necessária à overdose de cocaína varia de 0,2g a 1,5g da substância pura. "Não é crível que o filho da ré fosse consumir toda essa droga no presídio, diante das vistas dos policiais. A quantidade de droga apreendida com a ré foge ao padrão da simples posse para uso, conforme demonstra a experiência forense", afirmou.

A mulher foi presa em flagrante durante a revista policial e conduzida ao IML para que a droga fosse retirada da cavidade vaginal. No entanto, pela quantidade significativa das substâncias armazenadas, não foi possível a extração e a mulher foi encaminhada ao Hospital Regional da Asa Norte, onde teve que se submeter a procedimento cirúrgico.

Em depoimento prestado à Justiça, a ré afirmou que foi induzida a praticar o crime por causa das ameaças que o filho recebia de outro detento. Contou que a nora começou a lhe telefonar falando das ameaças e pedindo que ela transportasse a droga, pois estava "suja" no presídio e não podia ajudar o companheiro, ameaçado por causa de dívida contraída na prisão. Com Informações da Assessoria de Imprensa do TJ-DF.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GATA
Atriz Taís Araújo exibe corpão em clique de biquíni na praia
LIMINAR
Justiça proíbe Crivella de usar máquina para beneficiar grupos religiosos
4ª FASE
Copa Assomasul fecha rodada em Itaquiraí com 10 equipes classificadas
QUADRILHA
Motorista cai no golpe do falso frete, é feito refém e perde caminhão
TECNOLOGIA
Tribunal de Justiça aprimora a proteção contra ameaças digitais
CAMPO GRANDE
Caminhoneiro é preso por desviar carga de carne para revender
SIDROLÂNDIA
Prefeitura abre concurso com 207 vagas e salários de até R$ 11 mil
BATAGUASSU
Motorista perde o controle e abandona carro carregado com maconha
UFGD
Chamada Pública seleciona Cases de Sucesso de Empresas Juniores
MARACAJU
Ladrões invadem fazenda e furtam soja avaliada em R$ 70 mil

Mais Lidas

ACIDENTE
Douradense morre horas depois de cair do cavalo em fazenda
DOURADOS
Homem é assassinado na porta da própria casa
RESIDENCIAL BONANZA
Homem atropela casal em Dourados após ser contrariado
BUSCAS
Pai busca notícias sobre filho adolescente desaparecido em Dourados