Menu
Busca Quarta, 24 de Janeiro de 2018
(67) 9860-3221
Corpal - Dezembro 2017

Lojas começam liquidações, após vendas mornas no Natal

03 Janeiro 2013 - 13h35

#####O Globo

Após um Natal de vendas mornas, de acordo com a Confederação Nacional do Comércio (CNC), o varejo aposta todas as suas fichas em liquidações nestes primeiros dias de 2013. Shoppings e redes de varejo investem em promoções com até 80% de desconto para poder zerar os estoques.

De acordo com Carlos Thadeu de Freitas, ex-diretor do Banco Central (BC) e economista-chefe da CNC, as vendas em dezembro do ano passado cresceram 6,5% em relação ao mesmo período do ano anterior. Foi o mesmo patamar de 2011:

—Não chegou a ser um Natal tímido, mas foi morno. Os negócios foram alavancados pelo crédito, mas o nível de endividamento no país segurou as vendas no fim do ano. Por isso, as liquidações agora serão mais fortes em relação ao início do ano passado.

Christian Travassos, economista da Fecomércio-RJ, lembra que as vendas de alguns segmentos em dezembro, como vestuários e brinquedos, ficaram dentro das expectativas, com alta de 9,6% em relação a dezembro do ano anterior.

—Cerca de 40% das famílias no país chegaram em dezembro com algum financiamento. Deste total 12% estavam com algum tipo de atraso. O número é elevado, mas vem caindo em relação a períodos anteriores — disse Travassos.

Para o consultor Antônio Cesar Carvalho, da Acomp Consultoria, as vendas subiram entre 5% e 10% no fim do ano, dependendo do segmento.

—Não foi ruim, mas também não foi tão bom. Por isso, no dia 26, já havia ofertas.

A Ricardo Eletro lançou ontem seu “Mega Saldão”, com descontos de até 80%. A meta é elevar as vendas em 20% neste início de ano em relação a 2012. A companhia informa que as ofertas representam um dos seus maiores volumes de venda do ano, junto com o Natal. O Walmart projeta alta de 15% a 20% nas vendas do seu saldão, que começou ontem. Carrefour, Ponto Frio e Casas Bahia também lançaram ontem suas liquidações de início de ano.

O grupo Pão de Açúcar, que diz ter registrado boas vendas no Natal, já concede descontos em itens natalinos e inicia amanhã o “Feliz Saldão Novo”:

—São descontos de até 50%. Queremos vender o que sobrou do Natal. Estamos com TVs de LED, de 32 polegadas, a partir de R$ 849 e tablets a partir de R$ 349 — diz Paulo Drago, diretor Comercial e de Operações do grupo no Rio.

Para manter o ritmo de vendas de dezembro, o BarraShopping inicia hoje o “Saldão de Natal”, que oferece descontos de até 70% e vai até domingo. Segundo Tina Adnet, gerente de Marketing do shopping, a meta é elevar as vendas em 10% em janeiro:

—Quase todas as 600 lojas aderiram às ofertas. E no fim de janeiro estamos preparando outra liquidação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FERRAMENTA
Encomendas enviadas pelos Correios poderão ser rastreadas pelo CPF
SEGUNDA INSTÂNCIA
Tribunal julga hoje recurso de Lula contra sentença de Moro no caso triplex
SEU BOLSO
Saque do PIS/Pasep para idosos sem conta bancária começa hoje
TRÁFICO
Polícia aprende no Paraná 7 toneladas de maconha que saíram de MS
TEMPO
Quarta-feira de sol com aumento de nebulosidade em Dourados
DEU CALOR!
Gracyane Barbosa exibe barriga sarada e corpão durante foto no deserto
ATENÇÃO
Prazo para microempreendedor regularizar situação é prorrogado até sexta-feira
Prazo para microempreendedor regularizar situação é prorrogado até sexta-feira
VEM NOVIDADES!
WhatsApp altera forma de exibir notificações no Android 8
BRASIL
Intervenção militar seria enorme retrocesso, diz comandante do Exército
Intervenção militar seria enorme retrocesso, diz comandante do Exército
SEGURANÇA
Agepen discute em Brasília integração entre sistemas de informações prisionais do país
Agepen discute em Brasília integração entre sistemas de informações prisionais do país

Mais Lidas

DOURADOS
Motociclista morre em acidente na Perimetral
FEMINICÍDIO
Assassinato de mãe de seis filhos foi premeditado, acredita polícia
ESTELIONATO
Suspeito teria levado R$ 200 mil com golpes contra idosos
DOURADOS
Homem é preso no Altos do Indaiá por posse de arma de uso restrito