Menu
Busca domingo, 17 de novembro de 2019
(67) 9860-3221
POLÍTICA

Líder do PSL diz que Bolsonaro tentou comprar deputados com cargos

18 outubro 2019 - 20h20Por G 1

O deputado Delegado Waldir (GO), líder do PSL na Câmara, afirmou nesta sexta-feira, dia 18 de outubro, que o presidente Jair Bolsonaro tentou comprar deputados da legenda com oferta de cargos e do controle do partido.

De acordo com Waldir, o objetivo era que esses parlamentares assinassem lista de apoio ao deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, a fim de torná-lo líder do partido no lugar do próprio Waldir. A lista de Eduardo Bolsonaro recebeu 27 assinaturas contra 29 da lista de Waldir, que com isso permaneceu no posto.

Waldir deu a declaração em entrevista durante convenção extraordinária do PSL em Brasília que discutiu a crise no partido, dividido entre bolsonaristas e apoiadores do presidente da sigla, deputado Luciano Bivar (PE). A assessoria do Palácio do Planalto informou que não irá comentar.

Nesta quinta (17), em um áudio gravado clandestinamente pelo deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) durante uma reunião de parlamentares do partido, Waldir afirmou que iria "implodir" Jair Bolsonaro e chamou o presidente de "vagabundo". Mais tarde, recuou e disse não ter nada contra Bolsonaro.

"A questão da implosão era o áudio que foi divulgado parcialmente da fala do presidente tentando comprar parlamentares ao oferecer cargos e o controle partidário para esses parlamentares que votassem a favor do filho do presidente", declarou Delegado Waldir.

O áudio ao qual Waldir se refere era a gravação de uma conversa de Bolsonaro com um interlocutor não identificado na qual o presidente tenta obter votos para Eduardo Bolsonaro. "Olha só, nós estamos com 26, falta só uma assinatura pra gente tirar o líder, tá certo, e botar o outro. A gente acerta, e entrando o outro agora, em dezembro tem eleições para o futuro líder a partir do ano que vem", afirma Bolsonaro na gravação.

O PSL enfrenta uma crise que envolve o comando da legenda, o Palácio do Planalto e os parlamentares no Congresso.

Desde a semana passada, as alas ligadas a Bolsonaro e ao presidente do partido, Luciano Bivar, travam uma disputa interna.

A crise começou quando o presidente da República se dirigiu a um apoiador, na entrada do Palácio da Alvorada, e pediu a ele para "esquecer" o PSL porque Bivar está "queimado para caramba".

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Mostra Cultural Saberes Indígenas começa nesta semana
BRASIL
Mais de 70 mil candidatos fazem hoje vestibular da Unicamp
HU-UFGD
Mesa redonda e encontro de mães marcam o Dia da Prematuridade
TECNOLOGIA
Alto-falantes inteligentes chegam ao Brasil com novas funções e riscos
ESPORTES
JEJ Blumenau: Judô MS dá início às disputas com sete atletas
BRASIL
Credibilidade de vacinas é menor entre homens e jovens, diz pesquisa
ESTADO
Governo diz que pavimentação da MS-339 facilita escoamento da produção e diminui risco de acidentes
ESPORTES
Parabadminton estreia nas Paralimpíadas Escolares e MS tem chance de medalha
DOURADOS
Prefeitura notifica contribuintes para atualizar cadastro imobiliário
ESTADO
Com lances a partir de R$ 500, leilão de veículos e sucatas é anunciado pelo governo

Mais Lidas

POLÍCIA
Vereador é agredido e roubado quando ia para igreja em Dourados
DOURADOS
Idoso é fechado por criminosos na Marcelino, é derrubado e tem moto ‘zero km’ roubada
PORTO MURTINHO
Velório é interrompido e corpo de menina afogada recolhido para perícia
DOURADOS
Motociclista fica gravemente ferido após colisão no Parque Alvorada