Menu
Busca domingo, 18 de agosto de 2019
(67) 9860-3221

Lewandowski diz que não há mal-estar entre STF e Congresso

12 dezembro 2012 - 18h00

O ministro Ricardo Lewandowski, revisor da Ação Penal 470, o processo do mensalão, disse hoje (13) que não há mal-estar entre o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal (STF) ante a possibilidade de os deputados condenados terem a perda de mandato decretada pela Corte Suprema. Ontem, o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), afirmou que a decisão criará um conflito entre o Legislativo e o Judiciário.

Lewandowski foi condecorado nesta quarta-feira com a Ordem do Congresso Nacional, concedida às pessoas que se destacam nas suas funções. Com ele, também foram condecorados a ministra do STF, Cármen Lúcia, e o ex-presidente da Corte, Carlos Ayres Britto, já aposentado.

“Não há mal-estar nenhum, as instituições estão funcionando normalmente e a democracia está se desenvolvendo no país normalmente. Eu não vejo nenhuma crise institucional”, disse Lewandowski, ao deixar o Congresso.

Ayres Britto também negou qualquer possibilidade de se instalar uma crise entre os dois Poderes. Segundo ele, tanto os parlamentares quanto os ministros do STF “têm um senso de institucionalidade na hora precisa”. O ex-ministro ressaltou que “a última palavra é sempre do equilíbrio, da harmonia” e, para ele, o episódio também será resolvido desse modo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

INTERNACIONAL
Ministro da Fazenda da Argentina deixa cargo
ESPORTES
Seleção Sub-17: convocados para amistosos na Inglaterra em setembro
MS
Veículo pega fogo e fica totalmente destruído em acidente, na MS-276
MS
Motorista embriagado abandona carro no meio da rua com celular e pistola dentro
CULTURA
III Festival da Canção da UEMS será neste domingo em Dourados
BRASIL
Maior rendimento do FGTS exige atenção na hora do saque
CAMPO GRANDE
Motociclista morre após avançar via preferencial
MS
“Operação Divisa Segura VII” prende foragido da polícia
MS
Criminoso foge e polícia apreende carro “recheado” de maconha
POLÍTICA
Morre, aos 96 anos, o ex-ministro Roberto Herbster Gusmão

Mais Lidas

DOURADOS
Acidente com morte pode ter ocorrido após motociclista ser fechado por carro
BR-163
Passageira morre após homem colidir moto contra placa de sinalização em Dourados
DOURADOS
Homem fica ferido após estouro de equipamento na Cabeceira Alegre
POLÍTICA
PSL lança nome para Prefeitura de Dourados e senadora descarta aliança com tucanos