Menu
Busca segunda, 12 de novembro de 2018
(67) 9860-3221

Justiça dos EUA decide manter chefe do FMI preso no caso de abuso

16 maio 2011 - 14h33

Uma juíza americana negou nesta segunda-feira (16) um pedido de fiança para o diretor-gerente do FMI, Dominique Strauss-Kahn, acusado de agressão sexual e tentativa de estupro de uma camareira de hotel no sábado em Nova York.

Os advogados de defesa de Strauss-Kahn haviam proposta que ele fosse solto mediante pagamento de fiança de US$ 1 milhão, mas a proposta foi recusada.

A juíza Melissa Jackson argumentou que a prisão deveria ser mantida porque havia "risco de fuga". Strauss-Kahn deve ficar sob custódia até a próxima sexta-feira (20), quando ocorre nova audiência.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LIMINAR
Justiça determina adiamento das eleições para presidente da OAB/MS
OPERAÇÃO CAPITU
STJ manda soltar Joesley Batista e executivos da J&F presos
PESQUISA
IBGE diz que falta de pessoal ameaça plano de trabalho e Censo 2020
VOLUNTÁRIOS
Curso capacita mediadores judiciais na Comarca de Dourados
SAÚDE
HU de Dourados forma segunda turma de doulas comunitárias
BRASIL
Mandetta é cotado para ser ministro da Saúde, diz Bolsonaro
ANGÉLICA
Jovem morre atropelado durante o trabalho em pátio de usina
ECONOMIA
Dólar fecha em alta e volta ao patamar de R$ 3,75
AMISTOSOS
Rafinha Alcântara convocado para a Seleção na vaga de Casemiro
SAÚDE PÚBLICA
MS pode ter 89 casos de câncer de próstata a cada 100 mil homens, aponta Inca

Mais Lidas

DOURADOS
Dupla é presa após tentar matar homem no Centro e fugir de abordagem pela contra-mão
ÑU VERA
Homem morre em Dourados após bebedeira
DOURADOS
Bandido coloca revólver na cabeça de mulher e rouba moto no Água Boa
TRÁFICO
Homem é preso transportando mais de uma tonelada de maconha em caminhão baú