Menu
Busca quinta, 13 de agosto de 2020
(67) 99659-5905

Justiça dos EUA decide manter chefe do FMI preso no caso de abuso

16 maio 2011 - 14h33

Uma juíza americana negou nesta segunda-feira (16) um pedido de fiança para o diretor-gerente do FMI, Dominique Strauss-Kahn, acusado de agressão sexual e tentativa de estupro de uma camareira de hotel no sábado em Nova York.

Os advogados de defesa de Strauss-Kahn haviam proposta que ele fosse solto mediante pagamento de fiança de US$ 1 milhão, mas a proposta foi recusada.

A juíza Melissa Jackson argumentou que a prisão deveria ser mantida porque havia "risco de fuga". Strauss-Kahn deve ficar sob custódia até a próxima sexta-feira (20), quando ocorre nova audiência.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Investigação sobre prática abusiva de postos na greve dos caminhoneiros é arquivada
CORONAVÍRUS
Em meio a pandemia, MS tem mais de 7 mil exames sem encerramento
SAÚDE PÚBLICA
PF cumpre 36 mandados de prisão em oito estados e no DF
CAMPO GRANDE
Homem é assassinado com tiro na cabeça próximo a unidade de saúde
ASSEMBLEIA
Três projetos e um veto estão pautados para votação nesta quinta-feira
PANDEMIA
Com 450 casos ativos de coronavírus, douradense ignora isolamento
OPERAÇÃO STRADA
Operação contra o tráfico prende cinco e sequestra R$ 1 milhão em bens de alvos
TRÁFICO DE DROGAS
Homem é flagrado transportando mais de 100 kg de maconha na MS-162
DOURADOS
Juiz nega pedido de suplente para assumir vaga de vereadora na Câmara
BR-163
Vendedor de botina é preso transportando mais de 200 kg de maconha em fundo falso de veículo

Mais Lidas

DOURADOS
Amigos vão procurar homem e encontram corpo em avançado estado de decomposição
DOURADOS
Preso no Ipê Roxo era investigado desde fevereiro por estupro do sobrinho
DOURADOS
Com gritos de "pega ladrão", grupo é flagrado furtando carro no Jardim Paulista
CAMPO GRANDE
Homem fica preso às ferragens após colisão entre carro e caminhão