Menu
Busca terça, 17 de julho de 2018
(67) 9860-3221

Justiça aceita denúncia contra Ministro do Desenvolvimento

24 maio 2011 - 09h20

A Justiça de Minas Gerais aceitou ação civil pública contra Fernando Pimentel (PT) e mais nove réus por improbidade administrativa, segundo despacho divulgado nesta terça-feira (23). À época dos fatos citados no processo, o atual ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior disputava a reeleição para a prefeitura de Belo Horizonte.

A ação foi proposta pelo Ministério Público e decidida em caráter liminar pelo juiz da 4ª Vara de Feitos da Fazenda Pública Municipal de Belo Horizonte, Renato Luís Dresch. A decisão é em 1ª instância e cabe recurso.

Segundo o MP, as acusações são de dispensa indevida de processo licitatório para a contratação de obras de construção de habitações populares, desvio de recursos públicos, financiamento de campanha para prefeito municipal com recursos públicos, violação do princípio da publicidade e superfaturamento de obras. Foi determinada a indisponibilidade de bens até o valor aproximado de R$ 5,2 milhões de construtora que teria firmado contrato irregular.

De acordo com a assessoria de imprensa do Fórum Lafayette, a acusação oferecida busca a condenação dos réus por improbidade administrativa e o ressarcimento do patrimônio público. O Ministério Público pede também a anulação de convênio para a construção de casas populares.

As acusações foram rebatidas pelos dez acusados, de acordo com a Justiça. Na defesa prévia, as principais alegações foram a negativa de atos de improbidade administrativa, a limitação do direito de defesa e a prescrição do direito de ação. O juiz, ao analisar o processo, rejeitou a alegação de cerceamento de defesa já que não faltou oportunidade para os interessados se manifestarem. Ainda segundo a assessoria do TJMG, ele também rejeitou a prescrição tendo em vista que os réus que a alegaram ainda estavam dentro do prazo para serem alvos desse tipo de ação.

O ministro informou por intermédio da sua assessoria que não comentaria a decisão. Ele delegou ao atual procurador-geral do município, Marco Antônio de Rezende Teixeira, o papel de falar em seu nome. A reportagem tentou falar com Teixeira, mas ele não atendeu as ligações. Nesta manhã, a assessoria de Pimentel disse que será divulgada uma nota com as respostas do ministro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GATA
Atriz Taís Araújo exibe corpão em clique de biquíni na praia
LIMINAR
Justiça proíbe Crivella de usar máquina para beneficiar grupos religiosos
4ª FASE
Copa Assomasul fecha rodada em Itaquiraí com 10 equipes classificadas
QUADRILHA
Motorista cai no golpe do falso frete, é feito refém e perde caminhão
TECNOLOGIA
Tribunal de Justiça aprimora a proteção contra ameaças digitais
CAMPO GRANDE
Caminhoneiro é preso por desviar carga de carne para revender
SIDROLÂNDIA
Prefeitura abre concurso com 207 vagas e salários de até R$ 11 mil
BATAGUASSU
Motorista perde o controle e abandona carro carregado com maconha
UFGD
Chamada Pública seleciona Cases de Sucesso de Empresas Juniores
MARACAJU
Ladrões invadem fazenda e furtam soja avaliada em R$ 70 mil

Mais Lidas

ACIDENTE
Douradense morre horas depois de cair do cavalo em fazenda
BUSCAS
Pai busca notícias sobre filho adolescente desaparecido em Dourados
DOURADOS
Homem é assassinado na porta da própria casa
DOURADOS
Polícia prende assassino de mecânico morto a pauladas