Menu
Busca domingo, 15 de setembro de 2019
(67) 9860-3221

Jogadores brasileiros vivem ostracismo e sucesso no exterior

20 dezembro 2003 - 15h53

O Campeonato Brasileiro mais longo da história proporcionou uma debandada de jogadores neste ano. Com as dificuldades financeiras atravessadas pelos clubes, qualquer proposta do exterior era encarada como uma salvação, mesmo que isso custasse o desmembramento dos times. Poucos atletas, no entanto, tiveram destinos glamourosos. A maioria deles buscou a sorte em novos eldorados do futebol mundial. Países sem tradição, mas com salários sedutores.A Coréia do Sul investiu em brasileiros desde o início do ano. Dodô, Itamar, Magno Alves, Rogério Pinheiro, entre outros, abriram as portas para que jogadores deixassem o Brasil durante o campeonato nacional. Luís Mário trocou o Grêmio pelo Anyang, Nádson deixou o Vitória para defender o Suwon, o jovem vascaíno Cadu jogou pelo Chonbuk e Lúcio se transferiu do Guarani para o Ulsan. Curiosamente, todos são atacantes.Os coreanos não se arrependeram do investimento. Prova disso é que já vieram ao Brasil buscar Renaldo, do Paraná, e Nonato, do Bahia, para a K-League 2004. Em termos de resultado, quem se deu melhor foi Lúcio, que ajudou sua equipe a chegar ao vice-campeonato.O Japão, antes o principal pólo do Oriente, não seduziu tantos jogadores. Marques deixou o Vasco ainda no primeiro turno para defender o Nagoya Grampus, que é dirigido pelo técnico Nelsinho Baptista. Róbson se transferiu do Paysandu para o Oita Trinita, mas sua experiência em solo japonês foi decepcionante e ele acabou dispensado. Agora, tenta voltar ao Brasil.Longe e pertoA Arábia virou um novo centro de brasileiros. A equipe que mais cedeu jogadores para o futebol árabe foi o Atlético-MG. Ao longo da competição, o time mineiro viu três de seus atacantes irem embora: Alessandro, Guilherme e Kim. Principal jogador do Coritiba e um dos destaques do primeiro turno do Brasileiro, o meia Tcheco não recusou uma proposta vantajosa do Al Ittihad. Já o Catar tirou o zagueiro Paulão do Guarani.Outros não precisaram ir tão longe para caírem no esquecimento da maioria dos torcedores. Allan Delon, uma das grandes revelações do Vitória nos últimos anos, aceitou uma proposta do Querétaro, um time pequeno do México. Nas oito partidas em que disputou no Torneio Apertura de 2003, não marcou nenhum gol.SucessoAlém de Iarley, campeão mundial com o Boca Juniors, e Kaká, vice com o Milan, outros brasileiros estão conseguindo brilhar fora do país. Um dos jogadores que se deu bem com a transferência durante o Brasileiro foi o zagueiro Fábio Luciano. Ele trocou o Corinthians pelo Fenerbahce, da Turquia, e, em pouco tempo, caiu nas graças do técnico Christoph Daum. O treinador o elegeu como exemplo a ser seguido pelos demais atletas.Em Portugal, Liédson e Anderson Polga são destaques do Sporting, apesar da fraca campanha que o time faz na temporada. A equipe de Lisboa foi eliminada precocemente da Copa da Uefa e no Campeonato Português corre atrás do Porto, líder da competição. Liédson ganhou a posição de titular logo que chegou do Brasil e não decepcionou o treinador Fernando Santos. O ex-corintiano já marcou seis gols no Nacional do país.O zagueiro Luisão, ex-Cruzeiro, também foi para Portugal, onde joga pelo Benfica. Uma lesão limitou sua participação a poucas partidas. Somente agora ele começa a se firmar. Nesta quarta-feira, marcou o gol da classificação do Benfica na Taça de Portugal, em um jogo contra o Acadêmica.Fernando Baiano e Kléber deixaram Flamengo e Corinthians, respectivamente, rumo à Alemanha e obtiveram sucesso. O atacante não poderia ter tido uma estréia melhor. Marcou dois gols na vitória de sua equipe, o Wolfsburg, sobre o Bayern de Munique por 3 a 2. No total, o ex-flamenguista já balançou as redes oito vezes. Já o lateral-esquerdo se transferiu para o Hannover por empréstimo, mas os dirigentes do clube alemão já negociam sua contratação em definitivo. Suas boas atuações chamaram a atenção de Milan e Roma.Kléberson, o primeiro brasileiro a vestir a camisa do Manchester United, sofreu com a adaptação e uma contusão no ombro, mas já começa a figurar entre os titulares de Alex Ferguson. Um gol contra o Blackburn e um passe de calcanhar que resultou em gol de Forlán contra o Aston Villa deixaram os ingleses impressionados.A Espanha atraiu quatro brasileiros. Júlio Baptista está em grande fase no Sevilla e é vice-artilheiro do time no Campeonato Espanhol, com quatro gols. Ricardo Oliveira, depois de gols contra Real Madrid e Barcelona, teve uma queda de rendimento. O ex-santista, no entanto, não perdeu seu lugar entre os titulares. Nenê, outro que deixou o Santos, demorou a ganhar seu espaço no Mallorca, mas agora tem a confiança do técnico Luis Aragonés, tanto que não foi liberado para o Torneio Pré-Olímpico. Rodrigo Fabri é o que menos brilhou até agora. Artilheiro do Brasileiro 2002 ao lado de Luís Fabiano, o atacante que defendeu o Grêmio neste ano passa a maior parte do tempo no banco de reservas.Na França há um contraste entre brasileiros. Reinaldo trocou o São Paulo pelo PSG e, a princípio, não fazia parte dos planos do técnico Vahid Halilhodzic. No entanto, o bósnio mudou de idéia e fez do brasileiro um de seus principais jogadores. O atacante fez seis gols até o momento no Francês. Deivid, por sua vez, fez a metade dos gols de Reinaldo e não conquistou seu espaço no Bordeaux. O jogador mostrou mais de uma vez sua intenção em voltar ao Cruzeiro.AdeusA aposentadoria foi outra opção encontrada por alguns jogadores. Evair, do Figueirense, e Paulo Sérgio, do Bahia, decidiram deixar os gramados durante o Campeonato Brasileiro. Evair quer seguir a carreira de técnico, mas por enquanto vai cuidando de sua fábrica de fios para tricô e crochê. Já Paulo Sérgio é o representante do Bayern de Munique na América Latina.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS
Motorista é flagrado na tentativa de transportar 20 mil pacotes de cigarros contrabandeados
ECONOMIA
Taxa básica de juros será definida nesta semana
DOURADOS
Jovem é preso com ecstasy e diz que venderia "bala" para comprar convite de festa
MÚSICA
Morre em SP o cantor Roberto Leal, aos 67 anos
DOURADOS
Homem é atingido com facadas e tijolada durante discussão
OPORTUNIDADE
Mais de 1,8 mil brasileiros fazem hoje o Encceja Exterior
POLÍCIA
Homem é preso com droga que iria para Goiânia
POLÍCIA
Adolescente capota carro com droga na BR-463
DOURADOS
Morre no Hospital da Vida jovem encontrado caído inconsciente às margens de rodovia
ALERTA
Sem previsão de chuva em MS, população deve tomar cuidado com riscos de queimadas

Mais Lidas

DOURADOS
Motorista faz ‘strike’ de motos no Centro e deixa três feridos
DOURADOS
Força-tarefa tira mais de 20 veículos de circulação na Coronel Ponciano
TRAGÉDIA
Cantor sertanejo morre em acidente de carro no MS
DOURADOS
Armados, indígenas se aproximam de seguranças em área invadida na Perimetral Norte