Menu
Busca domingo, 19 de agosto de 2018
(67) 9860-3221
PRESOS

Joesley Batista e Ricardo Saud estão em Brasília e vão ficar presos na PF

11 setembro 2017 - 16h05

Os executivos do grupo J&F, Joesley Batista e Ricardo Saud, que tiveram a prisão temporária decretada ontem, desembarcaram por volta das 15h30 em Brasília. Eles saíram de São Paulo em um avião da Polícia Federal por volta das 14h e foram direto para a Superintendência da Polícia Federal (SPF).

Ao chegar ao local, as duas viaturas que levavam os executivos foram recebidas com um protesto de um pequeno grupo de manifestantes que soltaram fogos de artifício. Motoristas que passavam pelo local buzinaram ao perceber os carros da PF. Os manifestantes portavam bandeiras do Brasil e cartazes com dizeres "Somos todos Sérgio Moro" e "Bem-vindo, Joesley, Papuda te espera de braços abertos"

Joesley e Saud têm prisão decretada até a próxima sexta-feira (15) e ficarão na Superintendência da PF em celas separadas, de 9 metros quadrados cada. Eles podem ser transferidos para o Complexo Penitenciário da Papuda caso a detenção seja convertida em prisão preventiva nos próximos dias.

Os dois se entregaram à PF depois que o ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, aceitou o pedido de prisão temporária do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, após a divulgação de um áudio de quatro horas de diálogo entre ambos que, de acordo com a PGR, aponta que eles omitiram informações durante o acordo de delação premiada.

As prisões temporárias dos executivos foram expedidas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, que acolheu o pedido feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

De acordo com Rodrigo Janot, um áudio de quatro horas de uma conversa dos executivos da J&F, que mencionavam o ex-procurador da República Marcelo Miller, aponta que eles omitiram informações da Procuradoria-Geral da República durante as negociações do acordo de delação premiada.

Nesta segunda-feira (11), agentes da PF cumpriram mandados de busca e apreensão em endereços dos executivos, na sede da J&F em São Paulo e na casa do ex-procurador da República Marcelo Miller, no Rio de Janeiro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Caminhonete é furtada durante a madrugada no Residencial Pelicano
DOURADOS
Ladrão é preso ao furtar capacete para trocar por droga
CORUMBÁ
Incêndio destrói galpão ferroviário
DOURADOS
Homem morre no HV nove dias após ser encontrado ferido
PREVISÃO
Semana deve permanecer “seca” em Dourados
DOURADOS
Mato-grossenses são flagradas com malas “recheadas” com maconha
FRONTEIRA
Trio suspeito de matar policial paraguaio é preso
FRONTEIRA
Populares encontram aeronave caída próximo a Coronel Sapucaia
SUB-19
Sete vence e fica perto da vaga na Copa SP; Aquidauanense conquista o título
ALTOS DO INDAIÁ
Trio é detido suspeito de furtar casa em Dourados

Mais Lidas

DOURADOS
Traficante é preso e ponto de drogas era mantido em frente a escola
TRÁFICO DE DROGAS
Traficante é preso com skunk na rodoviária de Dourados
DOURADOS
Autor de furto em chácara é preso logo após vítima denunciar caso
DOURADOS
Jovem tem moto furtada no centro