Menu
Busca sexta, 23 de agosto de 2019
(67) 9860-3221

Investigação em Campinas chega ao entorno de Lula

24 maio 2011 - 10h25


Relatório de 408 páginas sobre suposto esquema de corrupção e mensalinho na Prefeitura de Campinas (SP) agita o PT. O documento feito por quatro promotores do Gaeco, núcleo do Ministério Público que combate o crime organizado, sustenta ordem judicial de prisão contra 20 suspeitos - entre eles o vice-prefeito Demétrio Vilagra (PT), foragido desde sexta feira -, e cita como alvo da investigação o pecuarista e empresário José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), de quem é anfitrião em momentos de lazer.

Apontado como elo da empreiteira Constran com diretores da Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento S/A (Sanasa), empresa responsável pelo planejamento, execução e operação dos serviços de água e esgoto da cidade, Bumlai teria admitido a possibilidade de fazer delação premiada para "proteger Lula".

O ex-presidente é próximo também do prefeito Hélio de Oliveira Santos, o Dr. Hélio (PDT), seu aliado nas campanhas de 2002 e 2006 e apoiador de Dilma Rousseff em 2010. Sua mulher, Rosely Nassim Jorge dos Santos, está na mira da promotoria. A investigação a coloca no topo da suposta organização criminosa. A primeira-dama, chefe de gabinete do marido, só não foi presa porque um habeas corpus a livrou liminarmente de "medida coercitiva".

O nome de Bumlai é mencionado na interceptação telefônica de um diálogo entre um advogado e Luiz Augusto Castrillon de Aquino, ex-diretor presidente da Sanasa, foco do desvio de verba em Campinas, segundo a promotoria. À página 271, o relatório destaca que, em 26 de abril, Aquino conversa com o advogado após reunião com um homem chamado de Ítalo Barione.

De acordo com Luiz Aquino, Ítalo Barione estaria colhendo informações, a pedido do próprio José Carlos Costa Marques Bumlai, para viabilizar a formalização, junto ao Ministério Público, de delação premiada em favor dele", diz o documento. "Inclusive, Aquino relata que Bumlai teria intenção de proteger Lula." Ao resumir a conversa, a promotoria afirma: "Aquino diz que Bumlai quer fazer acordo e ‘o que ele puder fazer para proteger Lula, tudo bem’".

Pertinência. Para os promotores, "o teor do diálogo é totalmente pertinente". Eles falam das relações de Bumlai e Lula. "O empresário talvez tivesse a preocupação de não propiciar uma exposição negativa em razão da amizade de ambos".


Deixe seu Comentário

Leia Também

MS
TJ mantém condenação por falsidade ideológica em certidão de óbito
FOGO
Número de queimadas aumenta quase 100% em Dourados em relação a 2018
ESTUDO
Pesquisas tratam de línguas indígenas e de recursos hídricos em Dourados
DOURADOS
Depoimento de socorrista aponta tragédia anunciada em plantão sem médico no HV
LOGÍSTICA
Corredor bioceânico deve se transformar em rota turística entre Brasil e Chile
BRASIL
Ibama vai contratar brigadas para prevenir e combater incêndios em MS e 17 Estados
VIOLÊNCIA
Bandidos encapuzados invadem casa no Santo André e agridem idoso a coronhadas
DOURADOS
MPE recomenda que prefeitura reabilite bairro feito sobre antigo lixão para uso residencial
TRÂNSITO
Motociclista morre no HV após queda em rodovia
RIO GRANDE DO SUL
Após sucesso em Bonito, Congresso Holístico Internacional terá nova edição em Gramado (RS)

Mais Lidas

TRÂNSITO
Empresa desliga mais de 30 lombadas eletrônicas em Dourados após rescisão contratual
DOURADOS
Veículo é consumido pelas chamas no Água Boa; veja vídeo
CRIME ORGANIZADO
Operação contra o PCC cumpre 30 mandados de prisão em cidades de MS
DOURADOS
Coordenador diz que Samu tentou reanimar acidentado por uma hora em HV sem médico