Menu
Busca sexta, 06 de dezembro de 2019
(67) 9860-3221

Impressão das provas do Enem 2011 terá monitoramento eletrônico para evitar erro

19 maio 2011 - 06h10

A edição de 2011 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) terá algumas mudanças no processo de logística para evitar que erros cometidos em anos anteriores não se repitam. Uma das inovações será no processo de impressão. Segundo o diretor de Gestão e Planejamento do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Dênio Menezes, um novo dispositivo eletrônico será instalado na gráfica para detectar possíveis erros de impressão e impedir que provas com defeito sejam entregues aos alunos.

No ano passado, um problema de impressão do material causou tumulto durante a aplicação. Um lote de 21 mil cadernos de prova amarelos apresentou erro na montagem. Eles não continham todas as 90 questões das provas de ciências da natureza e humanas. Os alunos prejudicados puderam refazer o Enem. Além do problema com os cadernos amarelos, a folha em que os estudantes marcam as respostas estava com o cabeçalho das duas provas trocado.

Segundo a gráfica, o erro ocorreu porque o controle de qualidade do material impresso era feito por amostragem, a cada 20 mil cadernos, já que o conteúdo do Enem é sigiloso e as provas não poderiam ser conferidas sob risco de vazamento de informações. A gráfica escolhida para o processo de 2011 é a mesma de 2010, a RR Donelley. Para que o erro não se repita, a inovação será o monitoramento eletrônico: por meio de códigos, uma máquina irá conferir se as provas estão montadas de forma correta ou se há erro no padrão de impressão.

A escolha da gráfica sempre foi um ponto sensível na logística do Enem. Na avaliação do Ministério da Educação (MEC ), há poucas gráficas no país capazes de atender o grande volume de impressão de material do exame – em 2010 foram 10 milhões de provas impressas - e, ao mesmo tempo, aptas a cumprir os requisitos de segurança necessários. Em 2009, funcionários contratados pelo consórcio responsável pela aplicação do exame roubaram um caderno de provas de dentro da Gráfica Plural. Com o vazamento das questões, a prova teve que ser adiada causando prejuízos aos alunos inscritos.

O edital para 2011 também chama a atenção dos candidatos para que seja feito o trabalho de conferência da prova antes que ela comece a ser respondida. De acordo com a presidente do Inep, Malvina Tuttman, os participantes serão orientados pelos fiscais de sala a conferir se a prova contém todas as questões e se não há nenhum erro de impressão ou montagem do material recebido. Caso o estudante detecte algum problema, poderá substituir a prova defeituosa. No ano passado, muitos alunos só perceberam quando já tinham respondido parte das questões, o que teria prejudicado o desempenho deles.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COTAÇÃO
Dólar fecha semana em queda seguindo cenário externo
MINISTÉRIO DO TRABALHO
Usina em MS vai investir em projetos sociais para compensar irregularidades
BRASIL
Receita apreende 95 kg de cabelo humano e sintético em aeroporto
MÚSICA
Rock Solidário acontece hoje em Dourados com a participação de artistas locais
MATO GROSSO DO SUL
Modelo em gestão, turismo de MS ganha dois prêmios nacionais
CORUMBÁ
Mulher é resgatada de helicóptero após ser atacada por búfalos
EDUCAÇÃO
Resultado do Encceja já pode ser consultado no site do Inep
FESTIVAL JATOBÁ
Festival em meio a 'reserva natural' dentro de Dourados terá nomes da música local
DOURADOS
Matrículas na Rede Municipal de Ensino começam na segunda-feira
BRASIL
Pesquisa revela crescimento de 74% dos alunos de pós-graduação no país

Mais Lidas

POLÍCIA
Morto em ação policial no MS era afamado como líder do novo cangaço
FRONTEIRA
Quatro assaltantes de carro-forte são mortos em confronto com a polícia
DOURADOS
Júri condena a 64 anos de prisão cinco réus por atentado contra empresário
PIONEIRO
Conhecido por entregar leite na região do Água Boa, Bruno de Brum morre em Dourados