Menu
Busca sexta, 13 de dezembro de 2019
(67) 9860-3221
PRIVATIZAÇÃO

Henrique Meirelles diz que Eletrobras pode ser privatizada até 2018

13 outubro 2017 - 19h05Por Agência Brasil

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse hoje (13) em Washington que é possível privatizar a Eletrobras até 2018. “É possível e deverá ser tão importante quanto a privatização das telecomunicações", afirmou o ministro durante palestra promovida pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos.

Sobre o projeto que acelera a recuperação judicial de empresas com dificuldades financeiras, o ministro informou que o projeto está praticamente pronto.

De acordo com o ministro, a proposta já passou pelas áreas técnicas do Ministério da Fazenda e foi entregue à Casa Civil, onde deve ser analisado juridicamente e depois enviado ao Congresso.

Rebaixamento

“Acredito que deve ser nas próximas semanas. Quem sabe, na próxima semana”, afirmou. Segundo ele, não é possível afirmar se o projeto é urgente sem uma avaliação da área política do governo, mas certamente, “do ponto de vista das empresas, é absolutamente fundamental”.

Com relação à possibilidade de rebaixamento da nota do Brasil pela agência de classificação de risco S&P, caso a reforma da Previdência não seja aprovada, Henrique Meirelles disse que é isso é “absolutamente normal”.

“Temos dito e várias vezes repetido que a aprovação da Previdência é fundamental para a sustentabilidade a longo prazo das contas públicas no Brasil. Quanto mais cedo isso ocorrer, melhor."

Confiança

Conforme Meirelles, as agências têm dado uma demonstração de confiança muito grande no Brasil. "A agência de rating faz o trabalho dela e nós fazemos o nosso. Não me preocupo com o trabalho deles, mas eles têm de se preocupar com o nosso.”

O ministro comentou também a saída de Paulo Nogueira Batista da vice-presidência do Novo Banco de Desenvolvimento, o Banco do BRICS. “Isso é um processo normal de substituição de executivos, mas é uma decisão exclusivamente tomada pela diretoria do banco, que é autônoma.”

Para o ministro, a decisão do banco foi um processo interno que não é divulgado, “inclusive para proteger o próprio executivo”. Ele afirmou que em duas semanas o Brasil já deve ter um novo nome para apresentar.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TEMPORÁRIA
Suspensão da Viação São Luiz é prorrogada até início de janeiro
ECONOMIA
Dólar fecha em alta após acordo entre EUA e China
BONITO
Celulares furtados em loja são recuperados e autora do crime presa
BRASIL
FGTS poderá distribuir mais que 50% dos lucros, esclarece governo
AQUIDAUANA
Agente de saúde é preso por tráfico de drogas em MS
TRÊS LAGOAS
Cidade de MS inaugura shopping e deve gerar 1.100 empregos
FUTEBOL
Luxemburgo deixa o Vasco e não será o treinador da equipe em 2020
NAVIRAÍ
Detento é flagrado com maconha em penitenciária de segurança máxima
SARAMPO
Campanha de vacinação imuniza 99,4% das crianças de até um ano
FLAGRANTE
Irmão de integrante de facção é preso com pistola na Capital

Mais Lidas

CAARAPÓ
Homem é assassinado a golpes de faca após discussão em bar
DOURADOS
Inteligência da PM prende dois por tráfico no bairro Estrela Tovi
GRANDE DOURADOS
Quadrilha especializada em roubo de caminhonetes é desarticulada e seis são presos
FURTO
Polícia recupera objetos e fecha ponto de receptação em Dourados