Menu
Busca quarta, 12 de dezembro de 2018
(67) 9860-3221

'Guinness': piloto brasileiro é o mais jovem a dar a volta ao mundo

15 dezembro 2012 - 15h23

O "Guinness World Records" confirmou o recorde do piloto brasileiro Walter Toledo, de 21 anos, como a pessoa mais jovem a dar a volta ao mundo, em menos tempo, a bordo de um monomotor. A expedição 'Brasil Voando Alto' começou no Aeroporto Campo dos Amarais, em Campinas (SP), e durou 60 dias. Ele iniciou oficialmente a viagem determinada pelo livro dos recordes no dia 8 de julho e concluiu o trajeto definido em 29 de agosto, quando pousou em Miami (EUA). Depois disso, o comandante retornou ao Brasil.

Até então, a marca pertencia ao jamaicano Barrington Irving, que aos 23 anos completou a viagem em 97 dias, em 2007. O recorde de Walter Toledo foi atualizado na página na internet do Guinness após a resposta oficial divulgada há uma semana. O piloto aguarda o envio do certificado do Guinness. A marca estará registrada na edição 2014 da publicação impressa, já que a 2013 está nas livrarias.

Para comprovar a viagem, o piloto elaborou um dossiê com os planos de voos carimbados pelas autoridades aeroportuárias locais, o que comprova a passagem dele por cada ponto, além do passaporte, projeto completo da expedição, fotos, vídeos e uma série de documentos que comprovassem o percurso.

O piloto também lançará na próxima quarta-feira (19) um livro de fotos da expedição Livraria da Villa, no Galleria Shopping, em Campinas. As imagens foram escolhidas com a ajuda de internautas pela página da expedição em uma rede social.

###Início em Campinas
O desafio de realizar a volta ao mundo teve início no Aeroporto Campo dos Amarais, em Campinas, no dia 3 de julho. Walter Toledo percorreu cidades do Brasil, Granada, Estados Unidos, Canadá, Groenlândia, Islândia, Escócia, Inglaterra, França, Alemanha e Rússia. Ele concluiu a viagem quando tinha 20 anos.

Durante o percurso, ele percorreu 40,8 mil quilômetros e passou por 37 aeroportos de 12 países. Além disso, foram necessários 8,9 mil litros de combustível para 126 horas de voo, superar a burocracia do governo russo para abastecer a aeronave, além de aguardar pela passagem do furacão Isaac para retornar ao Brasil.

Durante a preparação para a volta ao mundo, o piloto realizou em maio uma viagem experimental para as Ilhas Malvinas, na América do Sul. A viagem durou quatro dias, sendo 28,5 horas de voo, para identificar possíveis dificuldades burocráticas na permissão de operação que podem ocorrer durante o projeto.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LOTERIA
Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 36 milhões nesta quarta-feira
UFGD
Abertas inscrições para segunda etapa do II Festival de Graffiti
FABRICA
Chineses anunciam investimentos de R$ 2 bilhões em obra de Maracaju
SEST SENAT
Taxista realizam curso de atualização em Dourados
EDUCAÇÃO
Prouni do primeiro semestre de 2019 abrirá inscrições em 29 de janeiro
TEMPO
Quarta-feira de sol com algumas nuvens em Dourados; não chove
SHOWBIZ
Glenda Kozlowski coloca o bronzeado em dia no Rio de Janeiro
CULTURA
Cineclube UFGD encerra 2018 com o filme Feliz Natal
CORRUPÇÃO
Desembargadora Tânia Borges é alvo de novo processo no CNJ
PETRECHO PROÍBIDO
Ambiental apreende 200 metros de redes de pesca no Rio Paraguai

Mais Lidas

DOURADOS
Contador e esposa são presos na segunda fase da Operação Pregão
DOURADOS
Polícia prende acusado de agredir e esfaquear idosa em assalto
TRAGÉDIA
Neto matou avó com duas facadas nas costas
TRAGÉDIA EM ITAPORÃ
Antes de assassinato, menor discutiu com a avó porque queria vir para Dourados