Menu
Busca quarta, 21 de agosto de 2019
(67) 9860-3221

'Guinness': piloto brasileiro é o mais jovem a dar a volta ao mundo

15 dezembro 2012 - 15h23

O "Guinness World Records" confirmou o recorde do piloto brasileiro Walter Toledo, de 21 anos, como a pessoa mais jovem a dar a volta ao mundo, em menos tempo, a bordo de um monomotor. A expedição 'Brasil Voando Alto' começou no Aeroporto Campo dos Amarais, em Campinas (SP), e durou 60 dias. Ele iniciou oficialmente a viagem determinada pelo livro dos recordes no dia 8 de julho e concluiu o trajeto definido em 29 de agosto, quando pousou em Miami (EUA). Depois disso, o comandante retornou ao Brasil.

Até então, a marca pertencia ao jamaicano Barrington Irving, que aos 23 anos completou a viagem em 97 dias, em 2007. O recorde de Walter Toledo foi atualizado na página na internet do Guinness após a resposta oficial divulgada há uma semana. O piloto aguarda o envio do certificado do Guinness. A marca estará registrada na edição 2014 da publicação impressa, já que a 2013 está nas livrarias.

Para comprovar a viagem, o piloto elaborou um dossiê com os planos de voos carimbados pelas autoridades aeroportuárias locais, o que comprova a passagem dele por cada ponto, além do passaporte, projeto completo da expedição, fotos, vídeos e uma série de documentos que comprovassem o percurso.

O piloto também lançará na próxima quarta-feira (19) um livro de fotos da expedição Livraria da Villa, no Galleria Shopping, em Campinas. As imagens foram escolhidas com a ajuda de internautas pela página da expedição em uma rede social.

###Início em Campinas
O desafio de realizar a volta ao mundo teve início no Aeroporto Campo dos Amarais, em Campinas, no dia 3 de julho. Walter Toledo percorreu cidades do Brasil, Granada, Estados Unidos, Canadá, Groenlândia, Islândia, Escócia, Inglaterra, França, Alemanha e Rússia. Ele concluiu a viagem quando tinha 20 anos.

Durante o percurso, ele percorreu 40,8 mil quilômetros e passou por 37 aeroportos de 12 países. Além disso, foram necessários 8,9 mil litros de combustível para 126 horas de voo, superar a burocracia do governo russo para abastecer a aeronave, além de aguardar pela passagem do furacão Isaac para retornar ao Brasil.

Durante a preparação para a volta ao mundo, o piloto realizou em maio uma viagem experimental para as Ilhas Malvinas, na América do Sul. A viagem durou quatro dias, sendo 28,5 horas de voo, para identificar possíveis dificuldades burocráticas na permissão de operação que podem ocorrer durante o projeto.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LOTERIA
Prêmio da Mega deve pagar R$ 31 milhões nesta quarta
MIRANDA
Prefeita é afastada por compra de votos e TRE/MS determina novas eleições
DOURADOS
Na ExpoMundi, stand sulista mata a saudade das delícias do Rio Grande
BRASIL
Lava Jato cumpre mandados de prisão por propina paga a 2 ex-ministros
CAMPO GRANDE
Nelsinho Trad intervém pela proposta do irmão em transformar hotel em casas populares
JUDICIÁRIO
Casos de facções rivais e de serial killer estão entre os júris da semana
JAPORÃ
Suspeito de tentativa de homicídio é preso no Sul do MS
REGIÃO
Em Jateí, programa de combate ao tabagismo incentiva mudança de hábitos e promove qualidade de vida
LEGISLATIVO DE MS
Proposta quer penalizar locadora com veículo licenciado fora de MS
ESTADO
Com a inauguração em Ribas do Rio Pardo, 34 municípios passam a contar com Procon

Mais Lidas

DOURADOS
Ladrão é preso acusado no furto de carro, R$ 30 mil em joias e eletrônicos
ESTUPRO
Homem é preso após dormir com a namorada de 11 anos
POLÍCIA
Integrante de quadrilha especializada em roubo à famílias é apresentado pelo SIG
JOAQUIM TEIXEIRA ALVES
Mulher perde quase R$ 4 mil em assalto no Centro de Dourados