Menu
Busca quinta, 22 de agosto de 2019
(67) 9860-3221

Governo facilita captação de recursos brasileiros no exterior

05 dezembro 2012 - 13h38

O governo voltou atrás e reduziu o prazo para a cobrança do Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF) sobre empréstimos externos. Com isso, toda operação com menos de 360 dias será tributada em 6% de IOF. Anteriormente, o prazo era de 720 dias. Segundo o ministro da Fazenda, Guido Mantega, a mudança permite que empresas e instituições financeiras captem recursos em um período mais curto sem o imposto. Na prática, a captação de recursos em um período mais longo, ficará isenta do pagamento do IOF.

“Nós achamos que com a taxa de juros mais baixa aqui no Brasil, não existe mais a atração de capital especulativo e de arbitragem [operação de compra e venda de moeda estrangeira em países diferentes com o objetivo de lucrar no curto prazo com a diferença de valores]. Então, aquilo é captado lá fora, será para capital de giro e investimento das empresas. Nós estamos facilitando isso”, disse o ministro.

Em junho, o governo já havia reduzido de cinco para dois anos o prazo dos empréstimos externos sujeitos a pagamento do IOF com alíquota de 6%.

Mantega descartou ainda que a medida tenha relação com a elevação do dólar, que chegou a ultrapassar a marca de R$ 2,10 nos últimos dias e levou o Banco Central a anunciar medidas para facilitar a entrada de moeda estrangeira no país.

“A medida [anunciada pelo Ministério da Fazenda hoje] é para facilitar a vida das empresas e dos bancos em um momento que diminui a arbitragem. Antes, você trazia recurso para o Brasil apenas para aplicar e ganhar com os juros. Agora, só vai trazer recursos para aplicações produtivas”, destacou.

Mantega evitou indicar se o câmbio do dólar chegou ao limite. Ele lembrou que a política no Brasil é de câmbio flutuante, com o valor da moeda variando livremente dentro das condições de mercado.

“É flutuante e não tem limite. Mas acredito que como nós temos uma situação de taxa mais equilibrada, isso dá menos volatilidade ao câmbio, que se estabilizará em uma situação melhor e mais real, precisando de menos intervenção do governo”, destacou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÁFICO
Polícia apreende carretas com droga estimada em 5 toneladas
MS
Paciente deverá receber atendimento domiciliar pelo SUS
CAMPO GRANDE
Justiça concede tutela antecipada para que Estado deixe de realizar obra no Parque dos Poderes
BRASIL
Parecer da previdência dos militares será apresentado em setembro
DOURADOS
Igreja forma nova turma de músicos e apresenta concerto
COSTA RICA
Polícia encontra armas na casa de empresário suspeito de violência doméstica
ALERTA
Saúde confirma casos de sarampo em mais 7 estados
SANGUE FRIO
MPF recorre de sentença que absolveu dois acusados em uma das ações
LOMBADAS
Detran-MS negocia dívida e pede rescisão de contrato com empresa de radares no Estado
ECONOMIA
Dólar fecha em queda após início de nova atuação do BC no câmbio

Mais Lidas

BR-163
Pedaço de pneu na pista causou acidente com morte que envolveu quatro carretas
POLÍCIA
Travesti furta veículo e é presa em Dourados
CAARAPÓ
Colisão frontal entre carretas deixa um morto na BR-163
CAARAPÓ
Ferido em acidente com morte na BR-163 é transferido para Dourados