Menu
Busca terça, 24 de abril de 2018
(67) 9860-3221
GOVERNO PRESENTE MS COMPORTAMENTAL

Ganho de empregados domésticos sobe mais que a média

02 janeiro 2013 - 09h51

Nunca foi tão difícil achar uma emprega doméstica nas maiores metrópoles do país como no ano passado. E, para conseguir uma diarista ou uma mensalista, os patrões tiveram de pagar mais.


Quem ganhou foi a categoria, a de mais baixa remuneração entre todas. Tais conclusões surgem de dados levantados pela Folha, com base na Pesquisa Mensal de Emprego do IBGE.

O número de pessoas empregadas em serviços domésticos vem caindo desde 2008, com exceção de 2009, quando a crise empurrou trabalhadores para funções menos qualificadas.
Com a menor oferta de domésticos --em sua grande maioria mulheres--, o rendimento do grupo cresceu acima da média.

Desde 2004, o ganho real (descontada a inflação) do salário das domésticas foi de 56%, ante 29% da renda média dos trabalhadores.

Ainda assim, o rendimento dessas funcionárias correspondia, em 2012, a 40% da média da remuneração de todos os trabalhadores.

Elas recebiam, em média, R$ 721 por mês de janeiro a novembro --6,7% a mais do que em igual período de 2011.

De acordo com Cimar Azeredo Pereira, gerente da pesquisa do IBGE, o emprego doméstico é a única categoria em que fica claro que a falta de mão de obra elevou os salários. Somente nesse grupo o emprego não cresceu nos últimos anos.

Desde 2009, última vez que o contingente cresceu, quase 130 mil pessoas deixaram o trabalho doméstico nas seis maiores regiões metropolitanas do país.
Outro impulso, afirma Pereira, veio do forte reajuste real do salário mínimo nos últimos anos.

O técnico do IBGE ressalta que, historicamente, a renda das domésticas sempre oscilava em torno do mínimo, mas distanciou-se dessa referência principalmente em 2011 e 2012 com a maior remuneração paga à categoria.

"É uma questão de oferta e demanda. Se há menos trabalhadores disponíveis, o custo desse serviço cresce", diz Pereira.

FAMÍLIAS

"A empregada doméstica representa a única categoria não contratada por empresas, mas por famílias, que arcam com uma despesa maior."

A pesquisa do IBGE considera trabalhadoras com carteira, sem carteira, diaristas e mensalistas.

A diarista Raquel Reigada, 47, ilustra a maior procura por domésticas: tem todos os dias da semana ocupados e sua diária aumentou de R$ 80 em 2011 para R$ 100 em 2012.

"Agora está mais fácil trabalhar como doméstica. Os patrões dão aumento todo ano e décimo terceiro. Acho que é porque tem muita gente que não quer esse serviço", afirma Reigada.

"Onde eu moro ninguém quer ser diarista no Rio", diz a moradora de Itaguaí, que gasta duas horas e meia para chegar às casas onde trabalha, na zona sul.

De acordo com Márcio Salvatto, professor do Ibmec, as mulheres ampliaram o nível de educação nos últimos anos e, como consequência, passaram a procurar postos de trabalho que exigem maior qualificação.

Além disso, elas passaram a ser aproveitadas pelo setor de serviços, que se expandiu e tradicionalmente já era um grande empregador de mão de obra feminina.
Nacionalmente, os dados do Censo de 2010 também mostraram uma redução do número de trabalhadores domésticos e aumento da renda desse grupo --no qual 92% eram mulheres.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZ
Após anunciar fim de namoro, Carol Portaluppi dilosofa sobre ter alguém
COMPENSAÇÃO
Senado aprova dar ao SUS 30% da arrecadação com multas de trânsito
MÚSICA
Festival Internacional de Chamamé começa sexta-feira na Capital
ÁGUA CLARA
Grupo é preso enquanto revendia combustível roubado de caminhões
LITERATURA
Clube da Leitura debate 'Hamlet' sexta-feira em Dourados
MEIO AMBIENTE
Homem com 40 quilos de pescado ilegal é autuado em R$ 1,5 mil
BR-267
Polícia apreende maconha, skunk, revólveres e munições em ônibus
JUSTIÇA
Ministros do Supremo admitem soltura e candidatura de Lula
COSTA RICA
Homem é condenado a 15 anos de reclusão por morte de advogado
CAMPO GRANDE
Ambiental recupera veículo roubado que seria utilizado em assalto

Mais Lidas

DOURADOS
Após apreensão em caminhão, maconha também é encontrada em barracão de reciclados
JARDIM GUANABARA
Farejador encontra maconha escondida em carga de recicláveis em Dourados
TRABALHO CONJUNTO
Dez são presos em operação que encontrou drogas em Dourados
DOURADOS
Maconha era escondida em meio a fardos de recicláveis em barracão