Menu
Busca segunda, 12 de novembro de 2018
(67) 9860-3221

'Fogueteira do Maracanã' é diagnosticada com morte cerebral

05 junho 2011 - 09h15

Rosinery Mello do Nascimento, de 45 anos, que ficou conhecida como a “fogueteira do Maracanã” após lançar um sinalizador no gramado do estádio, durante uma partida entre Brasil e Chile, pelas Eliminatórias da Copa de 1990, teve morte cerebral na noite deste sábado (4), no Hospital Naval Marcílio Dias, no Rio de Janeiro.

De acordo com amigos, Rosinery sofreu um aneurisma cerebral na madrugada de sábado, foi operada, mas não resistiu. A família vai doar os órgãos dela.

Casada com um militar da Marinha, ela deixou três filhos – um do primeiro casamento e dois do segundo. Rosinery morava em Araruama, na região dos Lagos.

Após ter ganhado fama com o episódio do sinalizador no Maracanã, Rosinery foi convidada para posar nua e virou capa da revista masculina "Playboy" de novembro de 1989.

###Sinalizador no gramado
No dia 3 de setembro de 1989, Brasil e Chile se enfrentaram pelas Eliminatórias da Copa do Mundo da Itália. Aos 24 minutos do segundo tempo, com o Brasil vencendo por 1 a 0, a torcedora Rosinery Mello, que tinha 24 anos na época, disparou um sinalizador usado em embarcações. A chama caiu no gramado, próxima do goleiro chileno Roberto Rojas, que desabou no chão.

A impressão de todos, tanto no estádio quando os que assistiam à partida pela tevê, era que Rojas havia sido atingido, uma vez que os chilenos se retiraram do campo, com o goleiro sendo carregado ensanguentado. O árbitro argentino Juan Lostau, então, encerrou a partida após aguardar a volta dos chilenos durante 20 minutos, o que não aconteceu.

Presa em flagrante, Rosinery foi solta pouco tempo depois, após ter sido constatada a má-fé dos chilenos no incidente. Algumas imagens de tevê e fotos de jornais mostraram que o sinalizador não atingiu o goleiro, que manteve uma lâmina escondida dentro da luva e, assim que o sinalizador caiu no gramado, desabou e cortou o próprio supercílio com a lâmina, o que foi confirmado pelos exames de corpo de delito, que não encontraram vestígios de pólvora no ferimento.

O Brasil escapou da punição e Rosinery ganhou status de estrela. Chegou a ser homenageada no Chile anos mais tarde. Já Rojas, o técnico Orlando Avarena, o médico Daniel Rodríguez e o dirigente Sergio Stoppel foram banidos do futebol pela Fifa. O capitão da equipe, Fernando Astengo, e a Federação Chilena foram suspensos por quatro anos. O Chile, então, não pôde disputar as Eliminatórias para a Copa de 1994. Em 2001, Rojas foi anistiado pela Fifa e voltou a trabalhar com o futebol, passando a ser preparador de goleiros e, posteriormente, técnico do São Paulo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

IGUATEMI
Sepultado em MS peão que morreu pisoteado por touro em rodeio
CÂNCER
Prefeitura cede espaço para instalação do ‘Hospital de Amor’ em Dourados
LIMINAR
Justiça determina adiamento das eleições para presidente da OAB/MS
OPERAÇÃO CAPITU
STJ manda soltar Joesley Batista e executivos da J&F presos
PESQUISA
IBGE diz que falta de pessoal ameaça plano de trabalho e Censo 2020
VOLUNTÁRIOS
Curso capacita mediadores judiciais na Comarca de Dourados
SAÚDE
HU de Dourados forma segunda turma de doulas comunitárias
BRASIL
Mandetta é cotado para ser ministro da Saúde, diz Bolsonaro
ANGÉLICA
Jovem morre atropelado durante o trabalho em pátio de usina
ECONOMIA
Dólar fecha em alta e volta ao patamar de R$ 3,75

Mais Lidas

DOURADOS
Dupla é presa após tentar matar homem no Centro e fugir de abordagem pela contra-mão
ÑU VERA
Homem morre em Dourados após bebedeira
DOURADOS
Bandido coloca revólver na cabeça de mulher e rouba moto no Água Boa
TRÁFICO
Homem é preso transportando mais de uma tonelada de maconha em caminhão baú