Menu
Busca quinta, 19 de julho de 2018
(67) 9860-3221

Extrato de soja pode ser eficiente no tratamento pós-infarto

26 maio 2011 - 07h58

A soja sempre foi considerada uma protetora do coração. Entre os benefícios do alimento está a capacidade de reduzir gorduras prejudiciais e o colesterol, evitando problemas coronários. Uma pesquisa inédita da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) mostra que a soja pode ter efeitos não apenas preventivos, mas que também pode ser usada para tratar problemas cardíacos.

O estudo, que teve como base a tese de doutorado da nutricionista e professora da PUC-PR Ana Cristina Miguez, demonstrou que a ingestão de extrato de soja nos dias posteriores ao infarto do miocárdio faz com que as células do coração danificadas voltem a funcionar, aumentando a capacidade cardíaca em até 30%.

"As substâncias presentes no alimento aumentaram a oxigenação dos cardiomiócitos (células musculares do coração)", afirma o cirurgião cardíaco Luiz César Guarita Souza, professor adjunto da pós-graduação da PUC-PR e orientador da tese. Os cardiomiócitos necessitam ser irrigados pelo sangue constantemente - caso contrário morrem, originando um infarto do miocárdio. Ou seja, uma parte do coração deixa de funcionar.

Na pesquisa, foram induzidos ataques cardíacos em ratos. Uma semana após o infarto, todos passaram por um ecocardiograma. Apenas os mais debilitados seguiram no estudo. No total, 41 ratos foram divididos em três grupos: 15 passaram a receber extrato de soja, 12 foram alimentados com isoflavona (uma substância presente na soja, mas que no estudo foi administrada isoladamente, por uma sonda), e 14 receberam ração comum.

Depois de 25 dias, foram submetidos a uma nova ecografia do coração. Enquanto a condição cardíaca piorou nos grupos alimentados com ração comum e isoflavona, houve uma melhora de 15% nos ratos alimentados com extrato de soja. "Pode-se considerar uma melhora de 30%, já que sem o extrato eles piorariam", afirma Souza.

Ainda é cedo, dizem os pesquisadores, para afirmar que o extrato de soja terá o mesmo efeito em humanos. Mas o próximo passo do estudo, que será avaliado internacionalmente após sua publicação no Journal of Nutritional Biochemistry, um dos principais periódicos sobre nutrição do mundo, será passar para o estágio clínico. "Vamos encaminhar um pedido à CONEP (Comissão Nacional de Ética em Pesquisa) ligada ao Conselho Nacional de Saúde", diz Souza. Se for aprovado, poderá ser testado em pacientes com problemas cardíacos.

Segundo Ana Miguez, também será realizado um novo estudo para medir a capacidade do extrato de soja de melhorar a recuperação pós-infarto sendo administrada preventivamente.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PORTUÁRIO
Grupo quer ajuda do Estado para construir novo terminal em Porto Murtinho
EDUCAÇÃO
Alteração de dados no Fies: tire suas dúvidas
CAPACITAÇÃO
IEL apresenta a empresários soluções em gestão e treinamento de lideranças
OPERAÇÃO ECHELON
Facção tem "casa de apoio" para presos em MS
FRONTEIRA
Inquérito vai apurar qualidade da água fornecida para a população de Coronel Sapucaia
ECONOMIA
Soja responde por 16% das exportações brasileiras no semestre
SAÚDE
Apesar de "ambiente seguro", populares devem se alertar contra o sarampo em Dourados
CAMPO GRANDE
Escola Senai da Construção oferece 210 vagas em 5 cursos gratuitos
BRASILEIRÃO
Clássicos paulista e carioca são destaques de encerramento da rodada nesta quinta
RURAL
Vazio sanitário da soja permanece em Mato Grosso do Sul

Mais Lidas

DOURADOS
“Aqui é PCC!”, disseram atiradores que mataram dupla
DOURADOS
Maconha apreendida em caminhão e casa no Água Boa totalizou mais de 4,3t
CAMPO GRANDE
Douradense é preso acusado de ser mandante de tentativa de roubo de avião
PONTA PORÃ
Jovem diz que recebeu 25 kg de maconha como pagamento por sexo