Menu
Busca sábado, 23 de junho de 2018
(67) 9860-3221

Expectativa de vida maior reduz valor de novas aposentadorias

29 novembro 2012 - 13h53

O Ministério da Previdência Social confirmou nesta quinta-feira que irá alterar a tabela do fator previdenciário devido à expectativa de vida maior do brasileiro, anunciada hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A mudança deverá aumentar o número de dias de trabalho necessários para requerer a aposentadoria sem perder valor em relação à tabela atual. Caso o trabalhador opte por se aposentar após a alteração da Previdência com o mesmo número de dias trabalhados irá receber um valor menor de benefício.

Isso acontece porque a tabela do fator previdenciário é baseada na expectativa de vida do brasileiro medida pelo IBGE. Nesta quinta, o IBGE anunciou uma alta de 0,31 ano (74,08 anos) nesta expectativa em relação a do ano passado (73,76 anos).

A Previdência afirmou que pretende divulgar a nova tabela até amanhã.

Entenda o fator previdenciário

O fator previdenciário foi aplicado a partir de 1999 no cálculo das aposentadorias por tempo de contribuição e por idade, sendo opcional no segundo tipo. Ele tem a finalidade de incentivar os contribuintes a trabalharem por mais tempo, aumentando o benefício daqueles que demoram mais para se aposentar. No entanto, até mesmo o governo admite que o mecanismo não surtiu o efeito esperado porque a média de idade dos recém-aposentados não aumentou.

O cálculo baseia-se em quatro pontos: a alíquota de contribuição, a idade do trabalhador, o tempo de contribuição à Previdência Social e a expectativa de sobrevida do segurado. Este valor é multiplicado pela média apurada nos salários de contribuição contabilizados pelo INSS. Por exemplo, uma pessoa que tem média de R$ 1 mil terá o valor multiplicado pelo fator previdenciário. Se o fator for abaixo de 1, o benefício final da aposentadoria será menor que R$ 1 mil. Já se o fator for maior que 1, o benefício será maior. Consulte aqui a tabela do fator de 2012.

O governo brasileiro discute o fim do fator previdenciário desde 2007. A principal crítica é que o multiplicador acaba reduzindo o valor das aposentadorias. O projeto de lei contém uma nova regra que pretende substituir o fator pela fórmula 95/85, na qual a aposentadoria sem cortes ocorreria quando a soma da idade e dos anos de contribuição do segurado atingisse 95. No caso das mulheres, 85. O governo teme uma onda de processos na Justiça pedindo equiparação com a nova regra.

Segundo o presidente da Câmara, Marco Maia, a votação ainda depende de um acordo com o governo. Em setembro, cerca de 4,8 milhões de pessoas recebiam aposentadoria por tempo de contribuição (obrigatoriamente com o fator previdenciário); 8,7 milhões por idade e 3 milhões por invalidez - num total de 16,5 milhões de aposentadorias (fora outros benefícios como pensões por morte e invalidez).

Deixe seu Comentário

Leia Também

FUTEBOL
México vence a Coreia do Sul e fica a um passo da classificação
EXÉRCITO BRASILEIRO
Jovens nascidos em 2000 devem fazer o alistamento militar
EDUCAÇÃO
IFMS divulga resultado da seleção de jovens para os cursos técnicos
FUTEBOL
Douglas Costa sofre lesão muscular na coxa e não enfrenta a Sérvia
FÓRMULA 1
Hamilton confirma melhor desempenho e crava pole no GP da França
MÚSICA
Vinnie Paul, baterista da banda Pantera, morre aos 54 anos
CORUMBÁ
Motociclista perde os dentes após colidir moto em carro estacionado
BALANÇO
PRF apreendeu 41 armas de fogo na última semana
HOJE
Quina de São João vai sortear R$ 130 milhões; prêmio não acumula
FUTEBOL
Bélgica atropela Tunísia no jogo com mais gols na Copa

Mais Lidas

DOURADOS
Suspeito nega envolvimento, mas é autuado por latrocínio
DOURADOS
Assassinato de andarilho pode ter ocorrido dentro de barraco
DOURADOS
Corpo encontrado carbonizado seria de andarilho
NESTA MADRUGADA
Corpo carbonizado é encontrado em Dourados