Menu
Busca domingo, 16 de dezembro de 2018
(67) 9860-3221

Expectativa de vida maior reduz valor de novas aposentadorias

29 novembro 2012 - 13h53

O Ministério da Previdência Social confirmou nesta quinta-feira que irá alterar a tabela do fator previdenciário devido à expectativa de vida maior do brasileiro, anunciada hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A mudança deverá aumentar o número de dias de trabalho necessários para requerer a aposentadoria sem perder valor em relação à tabela atual. Caso o trabalhador opte por se aposentar após a alteração da Previdência com o mesmo número de dias trabalhados irá receber um valor menor de benefício.

Isso acontece porque a tabela do fator previdenciário é baseada na expectativa de vida do brasileiro medida pelo IBGE. Nesta quinta, o IBGE anunciou uma alta de 0,31 ano (74,08 anos) nesta expectativa em relação a do ano passado (73,76 anos).

A Previdência afirmou que pretende divulgar a nova tabela até amanhã.

Entenda o fator previdenciário

O fator previdenciário foi aplicado a partir de 1999 no cálculo das aposentadorias por tempo de contribuição e por idade, sendo opcional no segundo tipo. Ele tem a finalidade de incentivar os contribuintes a trabalharem por mais tempo, aumentando o benefício daqueles que demoram mais para se aposentar. No entanto, até mesmo o governo admite que o mecanismo não surtiu o efeito esperado porque a média de idade dos recém-aposentados não aumentou.

O cálculo baseia-se em quatro pontos: a alíquota de contribuição, a idade do trabalhador, o tempo de contribuição à Previdência Social e a expectativa de sobrevida do segurado. Este valor é multiplicado pela média apurada nos salários de contribuição contabilizados pelo INSS. Por exemplo, uma pessoa que tem média de R$ 1 mil terá o valor multiplicado pelo fator previdenciário. Se o fator for abaixo de 1, o benefício final da aposentadoria será menor que R$ 1 mil. Já se o fator for maior que 1, o benefício será maior. Consulte aqui a tabela do fator de 2012.

O governo brasileiro discute o fim do fator previdenciário desde 2007. A principal crítica é que o multiplicador acaba reduzindo o valor das aposentadorias. O projeto de lei contém uma nova regra que pretende substituir o fator pela fórmula 95/85, na qual a aposentadoria sem cortes ocorreria quando a soma da idade e dos anos de contribuição do segurado atingisse 95. No caso das mulheres, 85. O governo teme uma onda de processos na Justiça pedindo equiparação com a nova regra.

Segundo o presidente da Câmara, Marco Maia, a votação ainda depende de um acordo com o governo. Em setembro, cerca de 4,8 milhões de pessoas recebiam aposentadoria por tempo de contribuição (obrigatoriamente com o fator previdenciário); 8,7 milhões por idade e 3 milhões por invalidez - num total de 16,5 milhões de aposentadorias (fora outros benefícios como pensões por morte e invalidez).

Deixe seu Comentário

Leia Também

FORAGIDO
Polícia Federal divulga possíveis disfarces de Cesare Battisti
ESPONTANEAMENTE
João de Deus, acusado de abusos sexuais, se entrega à polícia em Goiás
TRÊS LAGOAS
Motorista perde controle e tomba carreta carregada de celulose na BR-158
IMUNIZAÇÃO
Ministério da Saúde faz alerta para vacinação em período de férias
DOF
Veículo furtado em Curitiba é recuperado a caminho do Paraguai
ESCOLA AVANI
Projeto de Extensão organiza Colônia de Férias em Dourados
OPORTUNIDADES
Concursos: 15 órgãos abrem inscrições para 409 vagas nesta segunda
TRÊS LAGOAS
Dupla invade casa e foge com objetos avaliados em R$ 60 mil
CLÁUSULA PÉTREA
Bolsonaro diz que pena de morte não será debatida em seu governo
PROCON
Pesquisa aponta que produtos de fim de ano tem variação de 276%

Mais Lidas

DOURADOS
Homem morto em confronto articulava assassinato de sargento do Corpo de Bombeiros
DOURADOS
Jovem colide veículo em poste na avenida Marcelino Pires
ABORDAGEM
Homem morre após confronto com a polícia em Dourados
DOURADOS
Homem morto a facadas havia tentado separar briga de mãe e filho por R$ 30