Menu
Busca quarta, 19 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Expansão da proteção socioassistencial ultrapassa R$ 3 bi em 2012

26 dezembro 2012 - 10h39

#####Assessoria

A expansão dos serviços de proteção básica e especial, que fazem parte do Plano Brasil Sem Miséria, é uma das grandes conquistas do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) para combater à extrema pobreza e proporcionar a melhoria da qualidade de vida da população. Os equipamentos públicos e serviços receberam investimentos de mais de R$ 3 bilhões em 2012 para oferecer serviços de apoio às famílias em situação de risco ou vulnerabilidade social.



A secretária nacional de Assistência Social do MDS, Denise Colin, ressalta que foram muitos os avanços no ano, especialmente pela ampliação das unidades e das equipes que prestam os serviços à população de baixa renda. “Foi um ano de muitas conquistas. Atingimos todas as metas e, em alguns casos, até superamos o que foi estipulado no Brasil Sem Miséria.” Em 2013, o ministério vai intensificar ainda mais a expansão dos serviços.



Os 7.446 Centros de Referência de Assistência Social (Cras), localizados em 5.459 municípios, tiveram cerca de R$ 562,6 milhões em 2012. Para 2013 está prevista a abertura de mais 180 unidades, ampliando os recursos no ano em R$ 52,6 milhões.



O MDS investiu também R$ 65 milhões para a manutenção de 1.205 equipes volantes em 1.038 cidades, que levam os serviços da assistência social às comunidades que ficam em locais de difícil acesso. Além disso, 108 lanchas vão possibilitar o transporte das equipes volantes na Amazônia Legal e no Pantanal a partir de 2013.



Proteção especial – Já os serviços voltados para famílias em situação de ameaça ou violação de direitos, como violência física, psicológica e sexual e abordagem social receberam R$ 214,2 milhões, para apoiar o funcionamento de 2.216 Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). Também foram investidos R$ 59 milhões para a construção de 206 novas unidades.



A população em situação de rua também recebeu atenção especial do governo federal. O MDS repassou recursos para apoiar os serviços em 153 Centros de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centros Pop) no DF e em 116 cidades, para atender a quase 24 mil pessoas, com investimento total de cerca de R$ 27,6 milhões. Só em 2012 o ministério destinou cerca de 10 milhões para a construção de mais 25 Centros Pop. Outros R$ 35 milhões foram repassados para o serviço de acolhimento em municípios com mais de 200 mil habitantes, ofertando quase 20 mil vagas.



Além desses, o MDS investiu também recursos na continuidade dos demais serviços que compõem a rede, como o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, Serviços de Acolhimento para outros segmentos, Serviço de Proteção Social a Adolescentes em Cumprimento de Medida Socioeducativa de Liberdade Assistida e de Prestação de Serviços à Comunidade.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Câmara dos Deputados aprova MP do Agro; texto segue para Senado
UEMS
Inscrições abertas para Exame de Proficiência em Línguas Estrangeiras
ECONOMIA
BC anuncia amanhã marca para pagamento instantâneo no Brasil
PARANÁ
Desembargadora suspende demissões que motivaram greve na Petrobras
UFGD
Revista Videre realiza a primeira chamada de artigos do ano de 2020
BATAYPORÃ
Corpo de homem é encontrado por funcionários durante colheita de soja
SAÚDE
Governo Entrega Estação De Tratamento De Água Em Sete Quedas
INVESTIGAÇÃO
CNJ manda tribunal apurar ida do juiz Bretas a atos com Bolsonaro
NOVA ANDRADINA
Mulher é presa após furtar produtos do interior de supermercado
POLÍTICA
Senadores e deputados reagem à ofensa de Bolsonaro a repórter da Folha

Mais Lidas

DOURADOS
Ferido com tiro no peito, entregador chega pilotando moto na UPA
DOURADOS
Líderes de motim que causou estragos na Unei são levados à delegacia
DOURADOS
VÍDEO: Internos 'batem grade' e queimam colchões em princípio de rebelião na Unei
FRONTEIRA
Festa termina com aniversariante e convidado assassinados por pistoleiros