Menu
Busca sexta, 18 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221

Ex-ministro é condenado a 30 anos de prisão

06 junho 2011 - 08h06

O ex-ministro egípcio das Finanças, Youssef Boutros-Ghali, foi condenado a 30 anos de prisão por explorar e abusar dos ativos estatais e privados. Ele é visto no Egito com um dos representantes do governo que se enriqueceu às custas dos mais pobres. As informações são da Reuters.

Boutros-Ghali deixou o cargo no fim de janeiro e fugiu para o exterior, dias após o surgimento de protestos contra o presidente Hosni Mubarak, que mais tarde foi derrubado. No início de fevereiro, ele já havia renunciado como chefe do principal painel de direções políticas do Fundo Monetário Internacional.

Investidores e empresários contam que o ex-ministro liderou reformas de livre mercado que ajudaram a aumentar o crescimento econômico do Egito para cerca de 7% ao ano no triênio anterior à crise econômica global de 2008. Pouco tempo após sua nomeação como titular da pasta, Boutros-Ghali cortou as taxas das importações, reduziu o imposto de renda para 20% e ajudou a reformar o sistema bancário.

De acordo com o tribunal do Cairo, o ex-ministro tomou carros confiscados pela autoridade aduaneira e permitiu que outras pessoas os usassem sem a permissão de seus donos. Foram contabilizados seis veículos, incluindo três Mercedes e uma BMW, para seu uso privado, e entregou outros 96 a terceiros. Os carros tinham um valor total de 35,8 milhões de libras egípcias, ou 6 milhões de dólares.

Além disso, ele foi condenado por ter usado o centro de impressão do Ministério das Finanças para produzir grande quantidade de material para sua campanha pessoal por um lugar no Parlamento em 2010. Ele terá de devolver 35,8 milhões de libras egípcias referente ao valor dos carros e pagar uma quantia similar como multa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Dólar sobe nesta sexta e termina a semana em alta
CAMPO GRANDE
Homem atira contra mulher, pula de cachoeira e morre
DOURADOS
Consumidores reclamam dos valores nas contas e prometem protesto contra a Energisa
DOURADOS
Investigado por corrupção, Idenor Machado volta a ser preso
ABIGEATO
Grupo que furtava gado é flagrado e cinco são presos
BRASIL
Seguro-desemprego é reajustado em 3,43%
BALANÇO
MS abriu 6.360 empresas em 2018, melhor desempenho dos últimos 4 anos
BRASIL
Fux decide que não há urgência em ação contra posse de armas
ITAPORÃ
Raio atinge casa de vereador e quebra antena ao meio
DICAS
Como investir em opções binárias em 2019

Mais Lidas

VINGANÇA
Após execução, fronteira entra em alerta para “guerra sangrenta” por domínio do tráfico
FRONTEIRA
Ex-candidato a prefeito, tio de narcotraficante é executado em Ponta Porã
DOURADOS
Homem danifica carro por vingança em estacionamento de hipermercado e acaba preso
POLÍCIA
Rapaz é preso acusado de realizar ‘disk-droga’ em Dourados