Menu
Busca domingo, 22 de julho de 2018
(67) 9860-3221

Ex-coelhinha da 'Playboy' é presa por violência doméstica

19 maio 2011 - 12h37

A atriz e ex-coelhinha da Playboy Shauna Sand foi presa na noite de quarta-feira (18) em Beverly Hills sob suspeita de violência doméstica contra o marido, Laurent Homburger.

De acordo com o site TMZ, a polícia foi chamada à residência do casal depois que algum vizinho relatou uma briga entre os dois.

Segundo fontes próximas ao casal, Shauna pulverizou o rosto do marido com spray de pimenta. Os relatos dizem que ela não economizou na dose.

O motivo da briga seria que ela queria o divórcio do rapaz, de 25 anos, mas ele se mostrou contra e teria feito ameaças. Os informantes do site disseram que Shauna, de 39, se trancou no quarto e o marido foi atrás e arrombou a porta. Neste momento, ela teria se defendido com o spray.

Ambos foram levados à delegacia e terão que prestar depoimento sobre o ocorrido na noite anterior.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AMAMBAI
Bebê de 1 ano e 9 meses morre afogado em açude de chácara
BLOCOS
Temer vai ao México para reunião de Mercosul e Aliança do Pacífico
MEIO AMBIENTE
PMA de Dourados autua pecuarista em R$ 57 mil por desmatamento
EMPREGO
10 órgãos abrem inscrições para quase 600 vagas na segunda-feira
CAMPO GRANDE
Mulher fica gravemente ferida após ser lançada contra arame farpado
AMPLAVISÃO 1315
Nas pontes de Roma a lembrança de André
DOURADOS
Poste derrubado após roubo de veículos continua caído na Marcelino Pires
TRADIÇÃO CATÓLICA
27ª Festa a São Cristóvão leva caminhões às ruas de Dourados
EDUCAÇÃO
IFMS encerra nesta segunda inscrições para transferências
FÓRMULA 1
Hamilton vence após Vettel parar no muro no GP da Alemanha

Mais Lidas

ÁGUA BOA
Ferido com tiro durante comemorações na Copa é preso com drogas em Dourados
CAMPO DOURADO
Jovem nega tráfico e diz que pedido de carona o levou até casa com droga
DOURADOS
Índios invadem fazenda, torturam e fazem caseiro refém por 6h
CAMPO GRANDE
Mulher morre ao bater carro na traseira de caminhão parado