Menu
Busca segunda, 16 de setembro de 2019
(67) 9860-3221

Estudantes passam mal após comer merenda em escolas

16 junho 2011 - 09h07

Pelo menos 50 estudantes de duas escolas e uma creche de Cruzeiro, no Vale do Paraíba, no interior paulista, foram levados para a Santa Casa da cidade nesta quarta-feira (15) por intoxicação alimentar. Eles passaram mal depois de comer a merenda servida nos colégios.

A merenda na rede pública da cidade é distribuída pela Prefeitura. Os pratos servidos nesta quarta tinham arroz, feijão e uma farofa, que levava ovos, linguiça e cenoura. Muitos estudantes já estavam em casa quando apresentaram os sintomas de intoxicação.

Amostras das refeições foram coletadas e enviadas para um laboratório, em São Paulo. O resultado das análises deve ficar pronto em até sete dias

Até o final da noite desta quarta, alguns alunos ainda permanecem internados. Segundo o secretário de Saúde de Cruzeiro, Davi de Oliveira, os casos não são graves, mas requerem observação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOTIFICAÇÕES
Agehab notifica beneficiários por inadimplência e publica prazo de 10 dias para regularização
NAVIRAÍ
Ministério Público realiza reunião inédita de Mediação Sanitária
ECONOMIA
Com 22% das vagas disponíveis no Estado, saiba o que faz um auxiliar de produção
BRASIL
Bolsonaro receberá alta à tarde e retorna a Brasília ainda hoje
PEDRO JUAN
Brasileiro é atacado por pistoleiro ao chegar em empresa na fronteira
CAMPO GRANDE
Traficante morre após trocar tiros com a polícia
DOURADOS
Remanescentes do concurso da Guarda entregam alimentos no Lar Ebenezer
DOURADOS
Carro roleta Marcelino, bate em moto e deixa jovem ferida
DOURADOS
Carlos Dobes é exonerado da Secretaria de Planejamento para ser titular da Fazenda
PELA VIDA
Dourados terá “Concerto para a Vida“ no dia 28

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Homem morre e três ficam em estado grave em acidente na MS-429
MS
Motorista morre após bater carro em árvore em rodovia
POLÍCIA
Adolescente capota carro com droga na BR-463
DOURADOS
Jovem é preso com cocaína e crack avaliados em R$ 100 mil na rodoviária