Menu
Busca sexta, 23 de agosto de 2019
(67) 9860-3221

Estudante é assassinado dentro da USP

19 maio 2011 - 07h18

O estudante Felipe Ramos de Paiva, de 24 anos, foi morto com um tiro na cabeça na noite desta quarta-feira (18) após uma suposta tentativa de assalto no estacionamento da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP). Felipe cursava o 4° ano de Ciências Atuariais e foi baleado por volta das 21h30, depois de assistir a uma aula no campus do Butantã, zona oeste da capital paulista.

Segundo a Polícia Militar, um guarda universitário ouviu o disparo e correu para o estacionamento da faculdade, mas ao chegar no local, encontrou Felipe morto perto de seu veículo, um Passat azul-marinho. Um dos pés do rapaz estava dentro do carro e o resto do corpo, do lado de fora. Ao lado, havia uma chave quebrada, um celular e óculos.

Testemunhas contaram à polícia que, logo após sair da aula, Felipe foi seguido por um homem até o estacionamento.

Após a abordagem, o estudante entrou em luta corporal com o suposto assaltante, a ponto de quebrar uma maçaneta do veículo. Foi quando o assassino sacou a arma. Felipe ainda tentou entrar no carro, que é blindado, para se proteger, mas não houve tempo. Depois de balear o jovem, o bandido fugiu sem levar nada.

Um carro grande, como um utilitário, teria sido visto saindo do estacionamento. Há câmeras no local, mas elas não flagraram o crime. O caso foi registrado no 91° DP, na Vila Leopoldina.

Paralisação e protesto

O Centro Acadêmico Visconde de Cairu, da FEA-USP, informou no início da madrugada desta quinta-feira que as atividades discentes serão suspensas, devido à morte do estudante. A informação foi divulgada em sua página oficial na internet e também pelo perfil do Centro Acadêmico nas redes sociais.

A entidade também planejou mobilizar um protesto para as 7h da manhã com boa parte dos três mil alunos de graduação e pós-graduação da faculdade. "Vamos realizar um protesto em frente à faculdade e mostrar para todos a falta de segurança não só na FEA, mas em todo o campus. Vamos tentar mobilizar o maior número de pessoas possível através do Facebook", afirmou Antonio Raviolli, de 20 anos, diretor do Centro Acadêmico da FEA.

Segurança no campus

O reitor da unviversidade, João Grandino Rodas, afirmou em entrevista nesta manhã que o conselho do campus irá se reunir para discutir medidas urgentes sobre a segurança na faculdade. Segundo Rodas, a evasão da USP pode estar ligada à falta de segurança da cidade universitária. "Nenhum pai quer colocar o seu filho em uma universidade pensando que poderá perdê-lo no quinto ano de estudo", lamenta.

Segundo ele, mesmo presente, o corpo de segurança do campus tem sido ineficiente já que não possui atributos como uma organização policial. "O segurança estava presente e foi até o local, porém, após o tiro. Precisamos intervir antes disso", conclui.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÁFICO
Mulher é presa transportando maconha até Campo Grande
UNIÃO
Países da América do Sul se mobilizam contra incêndios florestais
FLAGRANTE
Homem que agrediu mulher é preso e tem arma apreendida
ECONOMIA
Dólar dispara e fecha no maior patamar em quase um ano
NARCOTRÁFICO
Justiça Federal condena "Galã" por crime de organização criminosa
CAMPO GRANDE
Promotor desmaia e juri de serial killer será reagendado
INTERNACIONAL
Exames confirmam que presidente do Uruguai tem tumor maligno
LOGÍSTICA
Projeto para ferrovia entre Dourados e PR é entregue à análise de gigante logístico
DECISÃO
Plano de saúde terá de pagar tratamento de criança autista
AGRO
Produtores de MS já venderam quase metade do milho segunda safra

Mais Lidas

TRÂNSITO
Empresa desliga mais de 30 lombadas eletrônicas em Dourados após rescisão contratual
Hospital da Vida
Ao MPE, médico relata confusão total de informações em plantão com morte
DOURADOS
Veículo é consumido pelas chamas no Água Boa; veja vídeo
CRIME ORGANIZADO
Operação contra o PCC cumpre 30 mandados de prisão em cidades de MS