Menu
Busca quinta, 16 de agosto de 2018
(67) 9860-3221
POLÍTICA

Época: Raquel Dodge dá 30 dias para saída da equipe da Lava Jato na PGR

17 setembro 2017 - 19h06

A gestão da nova procuradora-geral da República, Raquel Dodge, decidiu dar um prazo de 30 dias para a saída da atual equipe da Lava Jato na PGR, nomeada por seu antecessor e adversário Rodrigo Janot.

A revista Época teve acesso à minuta da portaria a ser publicada por Dodge após sua posse, nesta segunda-feira, dia 18 de setembro. A nova procuradora-geral vai estabelecer que os principais nomes da atual equipe formem um GT (Gabinete de Transição), com duração de 30 dias, para passar as informações à nova equipe. Neste grupo temporário estarão o atual coordenador do GT, o promotor Sérgio Bruno, o promotor Wilton Queiroz e os procuradores Fernando Alencar, Melina Montoya e Rodrigo Telles.

A portaria causou desconforto no atual GT da Lava Jato, porque alguns investigadores negociavam a permanência. Raquel Dodge havia anunciado publicamente que todos os integrantes da equipe de Janot estavam convidados a permanecer na Lava Jato. A notícia da portaria foi vista por procuradores como um descumprimento dessa promessa.

Para a nova equipe do GT da Lava Jato, Dodge vai nomear oito procuradores, dentre os quais apenas Maria Clara Barros Noleto e Pedro Jorge do Nascimento fazem parte da atual equipe. Os demais serão Hebert Reis Mesquita, José Alfredo de Paula, José Ricardo Teixeira, Luana Vargas Macedo e Raquel Branquinho.

A troca de equipe em cargos estratégicos é normal em um processo de mudança do comando da PGR. O novo GT da Lava Jato terá procuradores com reconhecida atuação na área criminal, como José Alfredo e Raquel Branquinho, que atuaram no mensalão, e Hebert Mesquita, que atuou na Operação Zelotes na PR-DF.

A mudança também ocorre em um momento de fortes críticas à atuação da equipe de Janot na delação premiada da JBS, que inclui a suspeita de exploração de prestígio do procurador Marcello Miller, que fazia parte da equipe do PGR e passou a advogar para a empresa.

Procurada, a assessoria de imprensa de Raquel Dodge informou que a questão ainda não estava fechada e que a nova PGR só vai decidir sobre a portaria na segunda à tarde, após sua posse. A assessoria diz ainda que parte dos procuradores do atual GT havia solicitado o desligamento.

Deixe seu Comentário

Leia Também

RIO BRILHANTE
Veículo roubado no Rio de Janeiro é recuperado em MS
ESPORTE
Lutador de MS é convocado para Mundial em outubro na Turquia
BRASIL
Nascidos em agosto já podem sacar abono salarial do PIS/Pasep
DOURADOS
Criança possuía lesões na cabeça e pescoço e polícia investiga o caso
SÃO GABRIEL DO OESTE
Pastor suspeito de estupro em MT é preso em MS três anos depois
O crime teria ocorrido na cidade de Pontal do Araguaia (MT)
ELEIÇÕES 2018
Quase 500 nomes solicitam candidatura para disputa eleitoral em MS
JARDIM SÃO PEDRO
Padre é trancado no quarto, espancado e tem pertences levados em Dourados
PRESO EM 2010
Morre o homem apontado como maior contrabandista de cigarros do País
ELEIÇÕES 2018
PGR pede impugnação de candidatura de Lula à Presidência
BRASIL
Com regras rígidas e claras, começa propaganda eleitoral

Mais Lidas

DOURADOS
Homem é encontrado morto dentro de veículo estacionado em acostamento
DOURADOS
Bebê de oito meses é internado no HU e polícia investiga suspeita de agressão
ALDEIA BORORÓ
Mãe denuncia o próprio filho após descobrir roubo de moto em Dourados
DOURADOS
Uno tomba após colisão com Ônix no Jardim Girassol