Menu
Busca quarta, 14 de novembro de 2018
(67) 9860-3221
AMAZONAS

Enfermeira de MS está em helicóptero desaparecido

01 junho 2015 - 07h40

Um helicóptero que presta serviços para a Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena) e a Casai (Casa de Saúde Indígena) está desaparecido no interior do Amazonas desde a última sexta-feira, dia 29 de maio. Entre os ocupantes está a enfermeira da Sesai Luzia Fernandes Pereira, 48 anos, que reside em Campo Grande.

A mãe da enfermeira, a aposentada Maria Luiza Pereira, 71 anos, contou ao site Edição de Notícias, de Coxim, que a filha estava trabalhando no Amazonas e que, na sexta-feira, os filhos de Luzia foram informados de que a enfermeira estava na aeronave que desapareceu.

###O caso
O helicóptero desapareceu durante voo entre os municípios de Atalaia do Norte e Tabatinga, no Amazonas, quando estava prestes à pousar. Ao G1 Amazonas, a namorada do piloto Alexandre Felix Souza disse que ele entrou em contato por volta de 18h30 (horário de Tabatinga, 19h30 em MS) dizendo que pousaria em 10 minutos, mas o contato foi perdido e a aeronave não chegou no destino.

Luzia acompanhava a remoção de emergência de uma indígena grávida, identificada como Marcelina Cruz dos Santos, que seguia de uma tribo um hospital de Tabatinga. Também estavam na aeronave a acompanhante da gestante, Marcelina da Silva de Souza, outra paciente identificada como Luciana Guedes do Carmo, além do piloto.

Ainda de acordo com o G1 Amazonas, o Seripa-7 (Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidente Aeronáuticos) afirmou ter recebido comunicado de desaparecimento de aeronave por volta de 22h30 do horário de Brasília.

Ao Campo Grande News a assessoria de imprensa da FAB (Força Aérea Brasileira) informou que, no momento, o órgão trabalha com duas aeronaves nas buscas, um C130 e um H60.

"São cerca de 18 militares da FAB envolvidos nas buscas aéreas, que já duram mais de 33 horas. O clima no local não é favorável, o que dificultam as buscas, já que o local se trata de mata fechada", explicou, por telefone, a assessoria da FAB. O órgão preferiu não confirmar a quantidade, nem a identidade dos ocupantes do helicóptero.

###Rede social
No Facebook, a filha de Luzia, Larissa Fernandes de Souza, confirmou que o helicóptero ainda não foi encontrado e que apenas um sinal de localização foi acionado. "As equipes de busca estão tentando chegar nesse local. São equipes terrestres e aéreas", disse na publicação.

"Meu irmão Yuri Fernandes de Souza já se encontra a caminho de Tabatinga para se unir às equipes de busca. Estamos à espera de notícias que podem chegar a qualquer momento. Apesar do quadro não ser favorável, nós não perdemos a esperança. Ela estava a trabalho, fazendo uma coisa em que acredita, pois enfermagem sempre foi o seu dom, ela estava ajudando quem mais precisa", afirmou Larissa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FUTEBOL
Funed inicia preparativos para grande final do 16º Interdistrital
DEVOLUÇÃO
Receita paga sexta-feira restituições do sexto lote do IRPF de 2018
CASA NOVA
Reforma e ampliação do Fórum de Nova Andradina será entregue dia 20
NOVOS CANAIS
Disque Lâmpada da Semsur agora terá número de WhatsApp e e-mail
PEDRO JUAN
“Arquivo vivo”, advogada executada na fronteira ameaçava autoridades
LAVA JATO
Após 3 horas, termina depoimento de Lula no caso do sítio de Atibaia
ELDORADO
Vereador morre em acidente na rodovia BR-163 próximo a Itaquiraí
UFGD
Projeto para construção de aeromodelos está com inscrições abertas
CAMPO GRANDE
Pedestre que teve perna esmagada em acidente morre em hospital
RURAL
Iagro divulga regras para declaração do saldo de caprinos e ovinos

Mais Lidas

PEDRO JUAN
Advogada de narcotraficantes brasileiros morre após atentado na fronteira
PARAGUAI
Polícia paraguaia acredita que pistoleiros brasileiros mataram advogada
FRONTEIRA
Mulher é assassinada a tiros, quase um ano após execução do marido
PEDRO JUAN CABALLERO
Vídeo mostra momento em que advogada é atingida por pistoleiros