Menu
Busca sábado, 18 de agosto de 2018
(67) 9860-3221
ESCÂNDALO NO ESPORTE

Em carta, Nuzman pede afastamento da presidência do COB

08 outubro 2017 - 08h00Por Agência Brasil

O presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, pediu o afastamento do cargo. Ele foi preso provisoriamente na quinta-feira (5), acusado de envolvimento num suposto esquema de compra de votos no Comitê Olímpico Internacional (COI) para a escolha do Rio de Janeiro como sede dos Jogos Olímpicos 2016.

 

O pedido foi confirmado na tarde de sábado (7) pelo COB, em nota no site da entidade, e também pela assessoria de imprensa da defesa de Nuzman.

A carta assinada pelo presidente traz a data de ontem (6). O comunicado será analisado em assembleia geral extraordinária do comitê, marcada para a próxima quarta-feira (11), às 14h30, na sede da entidade, no Rio de Janeiro.

Na carta, Nuzman diz que não pode deixar que as investigações sobre ele atinjam o “esporte olímpico brasileiro, seus dirigentes e, especialmente, os atletas”. O presidente do COB diz que as acusações contra ele são injustas e que defenderá sua honra e provará sua inocência perante o Judiciário, os desportistas do mundo inteiro, aqueles que o acusam e “outros que se omitem” e os dirigentes do esporte olímpico mundial.

“Para exercer em sua plenitude o meu direito de defesa, até agora violado, afasto-me, a partir desta data, dos cargos de presidente do Comitê Olímpico Brasileiro e de membro nato da Assembleia Geral do Comitê Olímpico Brasileiro. Afasto-me, também, do cargo de presidente do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016”.

Ele termina a carta informando que o afastamento será “pelo tempo que se fizer necessário” para a “completa, inquestionável, exoneração de qualquer responsabilidade pela prática dos atos que, indevida e injustamente” são a ele imputados. “Somente assim, entendo, poderei dedicar-me ao sagrado direito de defesa, trazendo a necessária tranquilidade para a correta administração do esporte olímpico brasileiro e, logicamente, não interferindo no aperfeiçoamento e desenvolvimento de seus atletas”.

Ontem, o Comitê Olímpico Internacional (COI) suspendeu o COB e Nuzman provisoriamente de suas atividades junto à entidade internacional e os advogados de defesa pediram que ele seja solto.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESPORTES
Santos e Sport se enfrentam por dias melhores no Brasileirão
DOURADOS
Jovem tem moto furtada no centro
SAÚDE
Paraguai aproveita Dia D no Brasil e abre postos para vacinação contra sarampo na fronteira
DOURADOS
Inscrições abertas para seleção de tutor(a) para PET Letras
NOVA ANDRADINA
Polícia atende acidente de trânsito e prende envolvido que era evadido
ELEIÇÕES 2018
Dos 27,4 mil registros de candidaturas, 8,4 mil são de mulheres
CORUMBÁ
Polícia localiza com ajuda de cão cocaína que iria para BA
ESPORTES
Neymar segue na mira do Real, que pode pagar R$ 1,3 bilhão pelo brasileiro
ESPORTES
Rodada do Sub-19 pode definir campeão neste sábado
BRASIL
Ministro do STJ nega liminar para suspender condenação de Garotinho

Mais Lidas

DOURADOS
Defesa questiona "condenação social" e diz que pai de criança não tem ligação com morte
DOURADOS
À espera da audiência de custódia, envolvidos em morte de criança permanecem em delegacia
DOURADOS
Casal acusado de matar criança tem prisão preventiva decretada pela Justiça
DOURADOS
Delegado aguarda laudo para saber se bebê internado no HU foi agredido