Menu
Busca quarta, 20 de junho de 2018
(67) 9860-3221

Eleitor tem até hoje para justificar ausência no segundo turno

27 dezembro 2012 - 13h41

Eleitores que não votaram no segundo turno das eleições municipais, no dia 28 de outubro, têm até esta quinta-feira (27) para apresentar justificativa da ausência para a Justiça Eleitoral. Os formulários de justificativa estão nos cartórios eleitorais de cada região e também no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) .

Quem não votou e não justificar a ausência fica impedido, entre outras sanções, de tirar passaporte, inscrever-se em concurso público, tomar posse em cargo público e renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo.

Após o prazo desta quinta, o eleitor ainda poderá apresentar justifcativa, mas terá que pagar multa de R$ 3, 50. Apesar do baixo valor, o TSE, por meio da assessoria de imprensa, disse que incentiva as pessoas a regularizem a situação eleitoral dentro do prazo, para evitar problemas com a Justiça Eleitoral.

O TSE ainda informou que o horário de funcionamento dos cartórios eleitorais depende de cada estado. O eleitor que ficar três turnos de eleição consecutivos sem votar nem apresentar justificativa perde automaticamente o título de eleitor e também deve procurar a Justiça Eleitoral para regularizar sua situação.

Eleitores residentes no exterior e que já se cadastraram para votar no país onde moram não votam nem precisam justificar a ausência na eleição municipal. Esses eleitores participam somente do pleito para presidente da República.

Já os residentes no exterior que não se cadastraram para votar no país onde se encontram e os que estavam fora do Brasil no dia do pleito municipal devem justificar a ausência às eleições no prazo de 30 dias após o retorno ao Brasil.

###Abstenções
Nos 50 municípios em que houve segundo turno nas eleições de 2012, 6 milhões dos 31 milhões de eleitores cadastrados deixaram de votar. A abstenção representou 19% do eleitorado. À época, a presidente do TSE, ministra Cármen Lúcia, chegou a classificar o número de "preocupante".

"Como passou de 19% [a abstenção], cabe agora aos órgãos, tanto da Justiça Eleitoral quanto especialistas, cientistas políticos, analisarem. É, sim, preocupante qualquer aumento. Toda abstenção não é boa porque significa que a representatividade - e quanto maior a presença, é ganho - pode ser questionada", afirmou Cármen Lúcia, em entrevista logo após o segundo turno das eleições municipais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Estagiária tem carteira levada por bandidos ao sair do Hospital da Vida
GERAL
IEL promove aula inaugural do PQF 2018 na Capital e outros dois municípios
OLIMPÍADA DO CONHECIMENTO
Senai do Estado prepara equipes para seletivas Mundial das Profissões na Rússia
COMPLICAÇÃO APÓS CIRURGIA
Juiz aposentado e ex-diretor da Agepen, Ailton Stropa, morre em São Paulo
CAMPEONATO
Dois jogos fecham 3ª rodada do Sub-17 nesta quarta-feira
Em Dourados no estádio da Leda, o Operário AC recebe o Ivinhema
DOURADOS
Adolescente apresenta RG falso, mas acaba preso com maconha em mala
ORDEM DO DIA
Deputados devem analisar dois Projetos de Lei nesta quarta-feira
DOURADOS
Homem é flagrado nu sobre menina de 7 anos
TELEVISÃO
Vinícius não consegue reproduzir prato de Paola e é eliminado do Masterchef
DESCAMINHO
Polícia apreende três veículos com roupas contrabandeadas do Paraguai

Mais Lidas

DOURADOS
Dupla é presa por tentativa de homicídio contra vendedor de espetinhos
TRAGÉDIA
Vítimas fatais de acidente na BR-262 são identificadas
FRONTEIRA
Pecuarista é executado a tiros durante emboscada
DEFRON
Traficante condenado a mais de 12 anos é preso em Dourados