Menu
Busca terça, 20 de agosto de 2019
(67) 9860-3221

Eike perde num dia R$ 6,8 bi e vira 3º mais rico

14 dezembro 2012 - 17h00

O empresário Eike Batista caiu para o posto de 3º bilionário mais rico do Brasil no ranking da Bloomberg, após "perder" US$ 6,8 bilhões de sua fortuna em um só dia, segundo novos cálculos da Bloomberg divulgados nesta sexta-feira (14).

No dia 12, Eike ocupava a 36ª posição, com uma fortuna de US$ 19,5 bilhões. Agora, Eike ocupa o posto de 73º mais rico do mundo, com um patrimônio avaliado em US$ 12,7 bilhões, atrás de Jorge Paulo Lemann, investidor da Anheuser-Busch InBev, e de Dirce Camargo, herdeira do setor de construção civil.

Novas informações sobre os termos da venda de 5,63% da holding EBX, em março, por US$ 2 bilhões para o fundo Mubadala Development, de Abu Dhabi, nos Emirados Árabesu, levaram à reavaliação do valor do 'império' de commodities do empresário.

Segundo reportagem da Bloomberg, no acordo com a Mubadala Development Co. o bilionário brasileiro concordou em ceder uma fatia adicional não especificada de sua holding em 2019 se não entregar retorno anual de 5%, sobre o investimento do fundo. As informações são de uma pessoa com conhecimento do acordo.

Os termos publicados inicialmente sobre a transação avaliavam o conglomerado de Eike em US$ 35,5 bilhões. Com base no preço das ações das empresas de capital aberto em que o bilionário tem participação, na época do anúncio, o acordo avaliava as empresas fechadas de Eike em US$ 10,6 bilhões. Agora, o ranking da Bloomberg deixou de considerar esse prêmio às empresas fechadas porque os termos do acordo consideram um valor total menor para o grupo do brasileiro.

Na reportagem, a Bloomberg cita ainda "atrasos de produção e metas não atendidas" pela grupo de Eike.

Procurado pela agência de notícias, Eike não comentou a reavaliação feita pelo ranking e repetiu a mensagem enviada po e-mail enviado em 30 de novembro, quando ele perdeu o título de pessoa mais rica do país para Lemann. “O Brasil merece ter mais brasileiros nessa lista”.

As assessorias da EBX e do Mubadala também não quiseram comentar a estrutura do acordo entre as duas empresas anunciado em março.

No final de março, após a negociação com o fundo Mubadala, o patrimônio de Eike chegou a ser avaliado em R$ 34,5 bilhões, o que colocou o empresário no 8º lugar no ranking da Bloomberg. No dia 30 de novembro, o empresário perdeu o título de pessoa mais rica do Brasil para Lemann, mas recuperou o posto no dia 8 de dezembro, e no dia 11 tinha subido para a 35ª posição.

Agora, o brasileiro mais bem colocado no ranking é Lemann, que ocupa a 36ª posição, com patrimônio avaliado em US$ 18,9 bilhões.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESTADO
Com a inauguração em Ribas do Rio Pardo, 34 municípios passam a contar com Procon
TRÁFICO
Polícia prende traficante que vendia drogas há oito anos em bairro
FISCALIZAÇÃO
Foragido da Justiça de MG é preso na região de Maracaju
PAÍSES VIZINHOS
Portaria impede entrada de altos funcionários da Venezuela no Brasil
FLAGRANTE
Veículo de luxo roubado no ES é recuperado em Rio Brilhante
AQUIDAUANA
Policial aposentado morre ao ser atropelado pelo próprio veículo
EDITAL
Assinatura de convênios garante repasse de R$ 1,5 milhão para pesquisas no Estado
DOURADOS
Inscrições para seleção de novas Famílias Acolhedoras são abertas
CAMPO GRANDE
Polícia encontra maconha escondida em armário de escola
POLÍTICA
Haddad suspende agenda e Caravana Lula Livre é cancelada em Dourados

Mais Lidas

NO PARANÁ
Douradense morre ao ser prensado por caminhão em laticínio
DOURADOS
Acusado de participação no sequestro de família douradense se apresenta à polícia
DOURADOS
Em ato de filiação ao PSL, reitora temporária diz não ter prazo para deixar comando da UFGD
MS-376
Veículo fica completamente destruído e homem morre em acidente entre Vicentina e Fátima do Sul