Menu
Busca quinta, 23 de maio de 2019
(67) 9860-3221

Eike perde num dia R$ 6,8 bi e vira 3º mais rico

14 dezembro 2012 - 17h00

O empresário Eike Batista caiu para o posto de 3º bilionário mais rico do Brasil no ranking da Bloomberg, após "perder" US$ 6,8 bilhões de sua fortuna em um só dia, segundo novos cálculos da Bloomberg divulgados nesta sexta-feira (14).

No dia 12, Eike ocupava a 36ª posição, com uma fortuna de US$ 19,5 bilhões. Agora, Eike ocupa o posto de 73º mais rico do mundo, com um patrimônio avaliado em US$ 12,7 bilhões, atrás de Jorge Paulo Lemann, investidor da Anheuser-Busch InBev, e de Dirce Camargo, herdeira do setor de construção civil.

Novas informações sobre os termos da venda de 5,63% da holding EBX, em março, por US$ 2 bilhões para o fundo Mubadala Development, de Abu Dhabi, nos Emirados Árabesu, levaram à reavaliação do valor do 'império' de commodities do empresário.

Segundo reportagem da Bloomberg, no acordo com a Mubadala Development Co. o bilionário brasileiro concordou em ceder uma fatia adicional não especificada de sua holding em 2019 se não entregar retorno anual de 5%, sobre o investimento do fundo. As informações são de uma pessoa com conhecimento do acordo.

Os termos publicados inicialmente sobre a transação avaliavam o conglomerado de Eike em US$ 35,5 bilhões. Com base no preço das ações das empresas de capital aberto em que o bilionário tem participação, na época do anúncio, o acordo avaliava as empresas fechadas de Eike em US$ 10,6 bilhões. Agora, o ranking da Bloomberg deixou de considerar esse prêmio às empresas fechadas porque os termos do acordo consideram um valor total menor para o grupo do brasileiro.

Na reportagem, a Bloomberg cita ainda "atrasos de produção e metas não atendidas" pela grupo de Eike.

Procurado pela agência de notícias, Eike não comentou a reavaliação feita pelo ranking e repetiu a mensagem enviada po e-mail enviado em 30 de novembro, quando ele perdeu o título de pessoa mais rica do país para Lemann. “O Brasil merece ter mais brasileiros nessa lista”.

As assessorias da EBX e do Mubadala também não quiseram comentar a estrutura do acordo entre as duas empresas anunciado em março.

No final de março, após a negociação com o fundo Mubadala, o patrimônio de Eike chegou a ser avaliado em R$ 34,5 bilhões, o que colocou o empresário no 8º lugar no ranking da Bloomberg. No dia 30 de novembro, o empresário perdeu o título de pessoa mais rica do Brasil para Lemann, mas recuperou o posto no dia 8 de dezembro, e no dia 11 tinha subido para a 35ª posição.

Agora, o brasileiro mais bem colocado no ranking é Lemann, que ocupa a 36ª posição, com patrimônio avaliado em US$ 18,9 bilhões.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Mercadoria contrabandeada é apreendida pelo DOF em Ponta Porã
PRESO NA LAVA JATO
Justiça autoriza transferência de Eduardo Cunha para o Rio de Janeiro
SOCIAL
Famílias de baixa renda podem solicitar abatimento na conta de luz
PMA
Dono de imobiliária é autuado por prejuízo em área protegida durante construção de loteamento
FUTEBOL FEMININO
Seleção Brasileira começa trabalhos nesta tarde visando a Copa do Mundo
AMBIENTAL
Homem é autuado por desmatamento ilegal de 10 hectares em Corguinho
SAÚDE
Saúde confirma mais duas mortes por dengue em Dourados
DOURADOS
Mulher é presa na rodoviária com droga que seria levada para o interior de SP
POLÍCIA
Motorista de caminhonete receberia R$ 6,5 mil para levar droga até São Paulo
GUERRA DAS FRUTAS
Mulher Melão e Mulher Pêra trocam farpas no palco do "Superpop"

Mais Lidas

POLÍCIA
Após pescaria, marido encontra desconhecido na frente de casa e ameaça mulher com arma em Dourados
DOURADOS
Preso em operação estava sob monitoramento por assalto
PEDRO JUAN
Três suspeitos de chacina na fronteira são presos pela polícia paraguaia
PEDRO JUAN
Seis morrem e uma criança fica ferida após ataque de pistoleiros na fronteira