Menu
Busca quinta, 21 de fevereiro de 2019
(67) 9860-3221

Economia brasileira cresce 1,3% no 1º trimestre de 2011

03 junho 2011 - 18h25

A economia brasileira registrou crescimento de 1,3% no primeiro trimestre deste ano em relação aos três meses anteriores, segundo dados divulgados nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro somou 939,6 bilhões de reais entre janeiro e março de 2011. Na comparação ao primeiro trimestre de 2010, o PIB cresceu 4,2%, com destaque para o crescimento do setor de serviços, que teve avanço de 4%. Já no primeiro trimestre, o aquecimento econômico foi puxado pelo setor agropecuário, que cresceu 3,3% no período, enquanto a indústria avançou 2,2%.

A alta de 1,3% do PIB já era esperada pelos analistas. No segundo trimestre, porém, já há sinais de arrefecimento e a grande discussão no mercado é se uma desaceleração significativa está claramente em curso - ou se ainda é cedo para se fazer essa aposta.

Ainda segundo o IBGE, no acumulado dos últimos 12 meses, o crescimento do PIB foi de 6,2% em relação aos quatro trimestres imediatamente anteriores - o que representa por si só uma leve desaceleração, já que o PIB encerrado no quarto trimestre de 2010 acumulou em 12 meses um avanço de 7,5%.

Motores da alta - Entre as atividades de serviços que mais contribuíram para o crescimento (na comparação com o primeiro trimestre de 2010) estão a intermediação financeira (bancos) e seguros (6,4%) e o comércio atacadista e varejista (5,5%). Já na comparação trimestral, cuja agropecuária é o maior destaque, o crescimento foi puxado pelo aumento da produtividade e o desempenho de alguns produtos da lavoura que possuem safra relevante no trimestre, como soja, milho, arroz e algodão.

Consumo - Segundo o levantamento do IBGE, a despesa de consumo das famílias desacelerou e teve variação de 0,6% no primeiro trimestre de 2011, ante o avanço de 2,3% do trimestre anterior. Já a despesa de consumo da administração pública cresceu 0,8%.

Setor externo - Tanto as exportações quanto as importações de bens e serviços apresentaram quedas respectivas de 3,2% e 1,6% no trimestre, fechando o período com receita de 100,6 bilhões de reais e 112,1 bilhões de reais.

Investimentos - A Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) - que corresponde aos investimentos feitos no país - subiu 1,2% no primeiro trimestre de 2011, em relação ao quarto trimestre do ano passado. Na comparação com o primeiro trimestre do ano passado, a FBCF avançou 8,8% nos primeiros três meses deste ano. De acordo com o instituto, a taxa de investimento - medida pela relação entre a FBCF e o Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre de 2011 - foi de 18,4%. No primeiro trimestre do ano passado, a mesma taxa havia estava em 18,2%.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PASSOU MAL
Fernanda Montenegro é hospitalizada no Rio de Janeiro
DUPLICAÇÃO
Concessão da BR-163 pode passar por revisão contratual
DOURADOS
Palestra com ênfase na cobrança do ICMS será realizada em março
AMAMBAI
Homem mata a ex-mulher a facadas na frente dos sete filhos
BRASIL
Fachin vota para enquadrar homofobia como crime de racismo
FRONTEIRA
Técnico de informática é alvo de atentado após se meter em briga de casal
CULTURA
TVE Cultura homenageia Dino Rocha com exibição de “O Milagre de Santa Luzia”
ASSEMBLEIA
Aprovada comissão de divisas territoriais e regularização fundiária
REIVINDICAÇÃO
Reinaldo Azambuja reforça necessidade da regularização fundiária em MS
INTERNACIONAL
Maduro diz que fechará fronteira da Venezuela com o Brasil nesta quinta

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher que encomendou morte de marido é transferida para presídio
JARDIM PIRATININGA
Recém-nascida é encontrada sob tanque de lavar roupas em Dourados
DOURADOS
Investigado por estupro de enteadas, homem é preso com pornografia infantil no celular
DOURADOS
Para não ser preso, foragido do Semiaberto entra em luta corporal com guarda municipal