Menu
Busca domingo, 20 de outubro de 2019
(67) 9860-3221
PESQUISA CNT

Duas rodovias são responsáveis por 1/4 dos acidentes no país

19 setembro 2019 - 12h50Por Agência Brasil

De todas as rodovias federais que cortam o país, duas delas, a BR-116 e a BR-101 são as que registraram o maior número de acidentes com mortes em 2018. É o que mostra um levantamento elaborado pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) lançado hoje (19). De acordo com o Painel CNT de Consultas Dinâmicas de Acidentes Rodoviários, em 2018, foram registradas 649 mortes na BR-116 e 615 mortes na BR-101. Somadas, as duas rodovias concentram 24% das 5.269 mortes ocorridas em todas as rodovias federais.

Na sequência aparecem no ranking de mortes a BR-153 – também conhecida como Belém-Brasília-, com 257 mortes. Depois vem a BR-364, que começa em Limeira (SP) e vai até o Acre, com 201. A BR-381 completa a lista das cinco primeiras. Saindo do Espírito Santo e indo até São Paulo, a rodovia registrou 195 mortes em 2018.

A BR-116 é ao lado da BR-101 um dos principais eixos rodoviários do país. Saindo do Ceará e terminando no Rio Grande do Sul, ela corta, no total, dez estados, totalizando 4.486 quilômetros (km) de extensão. Com 4.650 km de extensão, a BR-101 sai do município de Touros, no Rio Grande do Norte, e termina em São José do Norte, no Rio Grande do Sul.

As duas rodovias também apresentam o maior número de vítimas de acidentes (com e sem mortes), em relação às demais. Segundo o levantamento, em 2018, foram registrados 8.896 acidentes na BR-101 e 7.524 na BR-116. O número representa 30,4% dos 53.963 acidentes com vítimas ocorridos no Brasil em 2018.

Em relação aos acidentes com vítimas em 2018, completam o ranking a BR-381, que aparece em terceiro lugar com 2.675 acidentes; seguida da BR-040, que registrou 2.606 acidentes, e da BR-153, com 2.176.

Segundo o levantamento, ao se considerar a extensão das rodovias federais, o Brasil registra 82 acidentes com vítimas a cada 100 quilômetros (km). As regiões Sul e Sudeste lideram esse ranking; com 135,6 e 130,7 ocorrências a cada 100 km, respectivamente. Em seguida, estão o Nordeste, com 57,1 acidentes por 100 km; o Centro-Oeste, com 56,2; e o Norte, com 35,4.

Custos 

No ano passado, o custo anual estimado dos acidentes ocorridos em rodovias federais no Brasil chegou a R$ 9,73 bilhões.

Os estados de Minas Gerais, Santa Catarina e Paraná lideram o ranking dos custos com acidentes. Em 2018, o custo de acidentes em Minas foram R$ 1,259 bilhão. Em seguida vem Santa Catarina com R$ 1,051 bilhão e o Paraná com R$ 1,039 bilhão.

Deixe seu Comentário

Leia Também

IMPASSE
Representantes da UFGD recorrem à bancada federal para nomeação de reitor
10 MESES
Bombeiros encontram mais um corpo da tragédia em Brumadinho
INVENTÁRIO
Juiz da Capital pode estar ligado a mais um esquema de corrupção
UEMS
Dourados sedia na próxima semana o IV Congresso de Línguas
INTERNACIONAL
Incerteza sobre 4º mandato de Evo marca eleição amanhã na Bolívia
Céuzinho
Jovem sobrevive após cair de altura de 20 metros em cachoeira
JUDICIÁRIO
Gilmar Mendes suspende lei municipal que barrava ensino de gênero
CAPITAL
Aquaplanagem pode ter causado acidente que matou violeiro, diz motorista
UEMS
Semana Técnica de Computação começa segunda-feira em Dourados
CRIMINOSOS
‘Escritório’ da falsificação: Preso tinha contratos com grupo de estelionatários

Mais Lidas

PONTA PORÃ
Empresário é executado por pistoleiros na fronteira
CAMPO GRANDE
Cantor Ivo de Souza morre em acidente no macro anel da BR-262
DOURADOS
Homem é assaltado por travesti após parar carro no Centro
DOURADOS
Mãe de criança morta após parto segue internada sob escolta