Menu
Busca quarta, 22 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221
ECONOMIA

Dólar fecha em queda, ainda de olho na votação da reforma da Previdência na Câmara

12 julho 2019 - 17h50Por G1

O dólar fechou em queda na tarde desta sexta-feira (12), com os investidores ainda acompanhando o andamento da votação da reforma da Previdência na Câmara e atentos às mudanças ao texto principal.

A moeda norte-americana caiu 0,32%, a R$ 3,7382. Na mínima do dia, chegou a cair 0,53%, a R$ 3,7303 e, na máxima subiu 0,34%, a R$ 3,7633.

Na semana e no mês, o dólar tem queda de 2,07% e 2,64%, respectivamente. No ano, a moeda acumula recuo de 3,51% sobre o real.

Previdência

Os deputados iniciaram nesta sexta o quarto dia de análise em plenário. A "maratona" começou na última terça (9). Após a aprovação do texto-base da proposta de emenda à Constituição (PEC) na última quarta-feira (10), foram aprovadas três mudanças na proposta entre esta quinta e sexta-feira. Outros oito itens que podem modificar a matéria ainda precisam ser votados.

As PECs precisam ser aprovadas em pelo menos quatro votações, duas na Câmara e duas no Senado, com o apoio de pelo menos 60% dos parlamentares em cada Casa.

Exterior

A queda do dólar nesta sessão se deve em parte também às evidências de que o chefe do Federal Reserve (o Fed, banco central norte-americano), Jerome Powell, deve adotar uma política monetária mais frouxa (ou seja, com cortes de juros), destaca a Reuters. As posições mais recentes de Powell têm respaldado apostas de corte de juros nos Estados Unidos. Porém, analistas ainda citam riscos relacionados à guerra comercial entre EUA e China e à desaceleração econômica global.

O mercado monitora pistas sobre o rumo dos juros nos Estados Unidos porque, com taxas mais altas, o país se tornaria mais atraente para investidores. Isso motivaria uma tendência de alta do dólar em relação a moedas como o real. Mas se, ao contrário, o Fed decidir não aumentar os juros agora, recursos aplicados em outros mercados, como o brasileiro, tendem a não migrar para aos Estados Unidos, o que afastaria essa pressão de alta do dólar em relação a outras moedas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Prefeitura promove mutirão de limpeza e serviços no Jardim Canaã 3
IGUATEMI
Após perseguição, PM apreende 1 tonelada de maconha em Ranger roubada
LEI ANTICRIME
Ministro do STF suspende juiz de garantias por tempo indeterminado
CASSILÂNDIA
Mulher de 67 anos é a quarta vítima da dengue do ano em MS
FUTEBOL
Grêmio vence o Oeste e confirma Gre-Nal na decisão da Copa São Paulo
ASSALTO EM DOURADOS
Bandidos colocam arma na cabeça de idosa e depois pedem desculpas
SONORA
Homem morre e outro fica ferido após colisão de carros na BR-163
PROCESSO SELETIVO
Simted Dourados vai à Justiça por direitos constantes no PCCR
PEDRO JUAN
Dois que fugiram da cadeia do Paraguai são capturados em chácara
UFGD
HU de Dourados vai implantar visita aberta de bebês em internação

Mais Lidas

UFGD
Aluna branca aprovada em Medicina como indígena aponta engano na inscrição
EMPREGO
Empresa abre 136 vagas para classificadores de grãos em Dourados e região
POLÍCIA
Mulheres são presas com malas ‘recheadas’ de maconha no Jardim Santo André
POLÍCIA
Participante de fuga em massa no Paraguai é recapturado em MS