Menu
Busca quarta, 22 de maio de 2019
(67) 9860-3221

Dilma diz que recebeu retorno positivo da Rússia em relação ao fim do embargo à carne brasileira

13 dezembro 2012 - 15h00

A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (13) que recebeu um retorno positivo do primeiro-ministro da Rússia, Dmitri Medvedev, em relação à possibilidade de acabar com o embargo imposto às importações de carne brasileira. “Ele não comunicou ainda qual será a decisão final, mas considera que os produtores brasileiros tomaram todas as medidas [necessárias] e teremos resultados positivos no final”, disse Dilma após ser recebida na Casa de Recepções do governo russo, única programação oficial da presidenta nesta quinta-feira.

No dia 23 de novembro, o governo russo publicou nota informando que as compras de carne dos três estados brasileiros totalmente embargados (Mato Grosso, Paraná e Rio Grande do Sul) poderiam ser retomadas. Isso, no entanto, depende, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, da agilidade de adaptação das empresas exportadoras às regras impostas pelas autoridades russas.

A Rússia é o mercado que mais compra carne bovina brasileira e o segundo em relação à carne suína. Em junho de 2011, quando o embargo foi imposto, os exportadores brasileiros sofreram um forte baque, sendo obrigados a buscar outros mercados para compensar a queda nas vendas para a Rússia.

Entre várias idas e vindas de missões técnicas brasileiras e russas para solucionar o problema, a questão parece estar mais próxima de uma solução. Depois de uma posição inicial mais reativa dos brasileiros, tanto empresários quanto governo, de que o embargo era uma barreira comercial, as autoridades sanitárias dos dois países elaboraram planos de trabalho para esclarecer as formas de trabalho e buscar um ponto comum.

Entre as exigências russas, está a proibição de uso de hormônio promotor de crescimento na carne exportada para o país. A ausência do hormônio deve ser atestada por um laudo de laboratório credenciado.

Durante o encontro com Medvedev, a presidenta Dilma propôs que a próxima reunião de cooperação entre os dois países aconteça no Brasil no período do carnaval.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ACIDENTE
Motorista pega no sono e bate caminhão na traseira de outro na BR-163
FUTEBOL
Fifa desiste de fazer Copa do Mundo do Catar com 48 seleções
CRIME AMBIENTAL
Ambiental fecha suinocultura instalada em área protegida de nascentes
JUSTIÇA
Banco é condenado a ressarcir cheque extraviado de R$ 29 mil
UEMS
Estão abertas as inscrições para a VI edição do Enepex
CULTURA
Sexta edição do Bonito Blues & Jazz Festival acontece no feriado de Corpus Christi
CAPITAL
Após horas de terror, motorista feito refém diz que vai deixar a profissão
REFORMA ADMINISTRATIVA
Câmara aprova redução do nº de ministérios e mantém Coaf na Economia
TRÊS LAGOAS
Jovem é flagrado com plantação de maconha em casa: 'Fiz para evitar traficantes'
JUDICIÁRIO
STF restringe acesso a remédios de alto custo sem registro na Anvisa

Mais Lidas

DOURADOS
Presos fazem motim na PED em ala ocupada por membros de facção criminosa
POLÍCIA
Após pescaria, marido encontra desconhecido na frente de casa e ameaça mulher com arma em Dourados
ACIDENTE
Motociclista avança preferencial, colide com outra moto e morre
EDUCAÇÃO
Greve atinge escolas em Dourados e prejudica merenda, inspeção e limpeza