Menu
Busca quinta, 23 de maio de 2019
(67) 9860-3221

Dilma completa 65 anos em viagem oficial à Rússia

14 dezembro 2012 - 16h45

A presidente Dilma Rousseff completou 65 anos nesta sexta-feira (14) durante viagem oficial à Rússia. Na noite desta quinta (13), Dilma foi ao teatro Bolshoi, em Moscou, assistir ao espetáculo de balé "Cisne Negro". Logo após a apresentação, a chefe de Estado brasileira foi jantar em um restaurante com a filha, Paula, e integrantes de sua comitiva, como os ministros Aloizio Mercadante (Educação), Antonio Patriota (Relações Exteriores) e Fernando Pimentel (Desenvolvimento).

Nesta sexta, o Ibope divulgou pesquisa encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) que mostrou que 62% dos entrevistados consideram o governo Dilma "bom" ou "ótimo".

Na manhã de seu aniversário, a presidente deixou flores no túmulo do soldado desconhecido, em Moscou, e discursou na cerimônia de encerramento do Fórum Empresarial Brasil-Rússia, no qual afirmou que a crise econômica tende a "durar e permanecer" nos países desenvolvidos.

“Queremos construir uma relação comercial, de investimento recíproco, pois a crise tende a durar, tende a permanecer nos países desenvolvidos”, disse na capital russa. Depois do evento, Dilma assinou acordos bilaterais com o presidente da Rússia, Vladimir Putin.

Ao final da cerimônia, realizada no Kremlin, a presidente relatou ter solicitado ao governo russo o fim do embargo do país europeu à carne suína brasileira. Desde junho de 2011, a Rússia proíbe a compra de carne de três estados: Paraná, Mato Grosso e Rio Grande do Sul.

“Expressei minha expectativa sobre o restabelecimento do comércio de carnes suínas entre os dois países e o fim do embargo aos três estados brasileiros”, relatou Dilma após assinar uma série de acordos bilaterais com o presidente russo Vladmir Putin.

No final de novembro, a Rússia suspendeu o embargo contra os três estados brasileiros, contudo, ainda é preciso que o Kremlin forneça os certificados específicos de venda para as empresas exportadoras. Além disso, para que os frigoríficos brasileiros possam retomar as vendas ao país europeu, o governo russo precisa publicar um comunicado oficial.

Acordos bilaterais

Os acordos firmados nesta sexta pelos governos do Brasil e da Rússia tratam de cooperações nas áreas de tecnologia, defesa, ciência, inovação e educação.

Uma das parcerias firmadas entre Dilma e o presidente da Rússia, Vladmir Putin, prevê o intercâmbio de informações para a organização de eventos esportivos internacionais que serão sediados pelos dois países nos próximos anos: Copa do Mundo de 2014 (Brasil), de 2018 (Rússia), Olimpíada de 2016 (Brasil) e os Jogos Olímpicos de Inverno de 2014 (Rússia).

A presidente retorna ao Brasil na madrugada de domingo e desembarca em Fortaleza (CE), onde participa da inauguração da Arena Castelão, o primeiro dos 12 estádios da Copa do Mundo a ser entregue no país.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Mercadoria contrabandeada é apreendida pelo DOF em Ponta Porã
PRESO NA LAVA JATO
Justiça autoriza transferência de Eduardo Cunha para o Rio de Janeiro
SOCIAL
Famílias de baixa renda podem solicitar abatimento na conta de luz
PMA
Dono de imobiliária é autuado por prejuízo em área protegida durante construção de loteamento
FUTEBOL FEMININO
Seleção Brasileira começa trabalhos nesta tarde visando a Copa do Mundo
AMBIENTAL
Homem é autuado por desmatamento ilegal de 10 hectares em Corguinho
SAÚDE
Saúde confirma mais duas mortes por dengue em Dourados
DOURADOS
Mulher é presa na rodoviária com droga que seria levada para o interior de SP
POLÍCIA
Motorista de caminhonete receberia R$ 6,5 mil para levar droga até São Paulo
GUERRA DAS FRUTAS
Mulher Melão e Mulher Pêra trocam farpas no palco do "Superpop"

Mais Lidas

POLÍCIA
Após pescaria, marido encontra desconhecido na frente de casa e ameaça mulher com arma em Dourados
DOURADOS
Preso em operação estava sob monitoramento por assalto
PEDRO JUAN
Três suspeitos de chacina na fronteira são presos pela polícia paraguaia
PEDRO JUAN
Seis morrem e uma criança fica ferida após ataque de pistoleiros na fronteira