Menu
Busca sexta, 23 de agosto de 2019
(67) 9860-3221

Dilma admite dificuldade no diálogo com estados sobre produção rural

23 maio 2011 - 10h15

A presidente Dilma Rousseff admitiu nesta segunda-feira (23), durante o programa semanal "Café com a Presidenta", que há dificuldade no diálogo entre municípios, estados e União para que o agricultor familiar de uma região possa vender seu produto para outra localidade. Segundo ela, há "muita burocracia" na fiscalização.

"Isso acontece por causa da preocupação com a segurança e a qualidade do alimento: presunto, queijo, mel, leite e geleias, por exemplo, de um estado, muitas vezes, não pode ser vendidos no outro estado. E tudo isso acontece porque a fiscalização é feita separadamente pelo estado, pelo município e também pelo governo federal. Tem muita burocracia", disse Dilma.

De acordo com a presidente, a situação deve ser resolvida com a implantação do Sistema Único de Atenção à Sanidade Animal (Suasa), que ainda precisa de normas para começar a valer.

"Esse sistema não está funcionando ainda muito bem, porque falta criar as normas que sejam comuns e respeitadas por todos estes governos. Nós demos um prazo de 30 dias para que um grupo de trabalho elabore essas normas. Quando elas forem aprovadas, o Suasa passa a valer."

Dilma comentou o anúncio do Plano Safra da Agricultura Familiar 2010/2011, que destinará recursos de R$ 16 bilhões e redução dos juros anuais para empréstimos a pequenos produtores.

"Cada centavo que o governo investe na Agricultura Familiar se multiplica, aumenta a produção e o consumo, reduz os preços dos alimentos e ajuda a colocar mais comida na mesa de muitas famílias", disse Dilma sobre o Plano Safra durante seu programa semanal.

A presidente lembrou ainda que determinou a criação de uma superintendência na Caixa Econômica Federal, exclusiva para acompanhar os projetos de habitação rural.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Délia revoga nomeação de coordenadora da intervenção na Funsaud
DOURADOS
VÍDEO: Guarda agride rapaz em abordagem na UPA e corregedoria abre inquérito para apuração
VALE QUANTO?
Peritos imobiliários avaliam Douradão para venda ou aluguel a pedido da prefeitura
REUNIÃO
Procon cobra maior agilidade de atendimento em agências bancárias
PONTA PORÃ
Condenado por homicídio é preso na fronteira
OPERAÇÃO COLLIMATUS
Ação contra facção criminosa cumpriu 28 mandados de prisão em MS
BRASIL
Lava Jato investiga crimes que causaram prejuízos de R$ 6 bilhões
SAÚDE E ESTÉTICA
Você sabe o que é melasma?
MS
TJ mantém condenação por falsidade ideológica em certidão de óbito
FOGO
Número de queimadas aumenta quase 100% em Dourados em relação a 2018

Mais Lidas

TRÂNSITO
Empresa desliga mais de 30 lombadas eletrônicas em Dourados após rescisão contratual
DOURADOS
Veículo é consumido pelas chamas no Água Boa; veja vídeo
CRIME ORGANIZADO
Operação contra o PCC cumpre 30 mandados de prisão em cidades de MS
DOURADOS
Coordenador diz que Samu tentou reanimar acidentado por uma hora em HV sem médico