Menu
Busca sexta, 22 de fevereiro de 2019
(67) 9860-3221

Delcídio discute FPE, dívida e incentivos com o ministro da Fazenda

28 novembro 2012 - 13h18

O presidente da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, Delcídio do
Amaral (PT/MS) se reuniu na manhã desta terça-feira, dia 27 de novembro, com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, para discutir três temas : o fim dos
incentivos fiscais oferecidos pelos governos estaduais, novos critérios de
partilha do Fundo de Participação dos Estados e o pagamento das dívidas
com a União. Participaram também do encontro, realizado no Ministério da
Fazenda, em Brasília, a ministra das Relações Institucionais, Ideli
Salvatti e os líderes da base governista no Senado.

“O Supremo Tribunal Federal já deliberou que precisa ser apresentada uma
nova proposta tanto para a questão dos incentivos fiscais quanto para a
partilha do FPE. Nosso esforço é no sentido de evitar que essa nova
proposta não prejudique, em hipótese alguma, o caixa dos estados. Em
relação à divida queremos mudar o indexador e alongar o prazo de
pagamento. As negociações com o governo continuam. O ministro Mantega vai
à Comissão de Assuntos Econômicos na próxima terça-feira, dia 4 de
dezembro, para fazermos um debate aprofundado sobre esses temas e eu não
tenho dúvida de que encontraremos soluções que não trarão prejuízo aos
estados”, disse o presidente da CAE.

Delcídio aproveitou o encontro para cobrar a aprovação do projeto, de sua
autoria, que fixa normas para a cobrança de impostos nas operações do
comércio eletrônico, já aprovado pelo Senado e que ainda tramita na Câmara
dos Deputados.

“Quando aprovamos a chamada Lei dos Portos tínhamos dois compromissos: a
renegociação das dívidas dos estados e uma nova regulamentação para a
cobrança de impostos sobre o e-commerce , para que a arrecadação de
impostos do setor não fique mais concentrada em São Paulo e no Rio de
Janeiro, sede da maioria das empresas que vendem pela Internet, mas que
seja dividida com os estados onde efetivamente acontecem as compras e são
o destino final dos produtos ”, explicou. “O ministro ficou de nos ajudar
nisso, fazendo gestões junto aos deputados para acelerar a tramitação do
projeto”, garantiu o senador.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAU
Bruna Griphao deixa tanquinho à mostra durante passeio na cachoeira
RORAIMA
Venezuela fecha fronteira com o Brasil no horário determinado por Maduro
BR-060
Perseguição acaba com 3 presos e caminhonete com maconha apreendida
REPASSES
Ministro do STF dá mais um ano para Congresso regulamentar a Lei Kandir
CAPITAL
PM encontra saco com 78 quilos de maconha em terreno baldio
MEIO AMBIENTE
Duas jibóias e uma jararaca foram capturadas nesta quinta na Capital
UFGD
Trote do Bem aumenta o número de doadores de medula óssea
APOSENTADO
Sargento da PM pega 4 anos de prisão por matar mulher a tiros
DOURADOS
Guarda Mirim abre turma e recebe título de Utilidade Pública Estadual
MEC
Instituições federais de ensino de MS recebem R$ 2,61 milhões

Mais Lidas

OPORTUNIDADE
Prorrogadas inscrições em processo seletivo para contratação de Assistentes de Atividades Educacionais
MAIS UM
Délia exonera secretário de Saúde e adjunta assume o posto
TURISMO
Deputado "mata" trabalho para passar nove dias em peregrinação
AMAMBAI
Homem mata a ex-mulher a facadas na frente dos sete filhos