Menu
Busca terça, 26 de março de 2019
(67) 9860-3221
BRASIL

Decreto permite que não casados também autorizem doação de órgãos

19 outubro 2017 - 07h43Por Agência Brasil

O presidente Michel Temer assinou nesta quinta-feira, dia 18 de outubro, decreto que altera o Sistema Nacional de Transplantes (SNT). O novo texto retira a possibilidade de consentimento presumido para doação e reforça a decisão expressa da família do doador no processo. Além disso, retira a exigência do médico especialista em neurologia para diagnóstico de morte encefálica.

O decreto assinado hoje regulamenta a Lei 9.434, de 1997, conhecida como Lei dos Transplante de Órgãos, e também inclui o companheiro como autorizador da doação. Até então, é necessário ser casado oficialmente com o doador para autorizar o transplante.

“Este novo decreto vai fortalecer a legislação que regula todo o processo de doação e transplante no Brasil, de modo a aperfeiçoar o funcionamento do Sistema Nacional de Transplantes frente a evolução das ações e serviços da rede pública e privada de saúde”, afirmou o ministro substituto da Saúde, Antônio Nardi.

A lei cria a Central Nacional de Transplantes (CNT). A CNT vai administrar as informações sobre a redistribuição de órgãos doados a pacientes da lista de espera, caso o paciente anteriormente selecionado não faça o transplante. Além disso, a central vai apoiar o gerenciamento da retirada de órgãos e tecidos e apoiar seu transporte, incluindo a interlocução com a Força Aérea Brasileira (FAB).

A não exigência de um neurologista para diagnosticar a morte encefálica é, segundo o ministério da Saúde, uma demanda do Conselho Federal de Medicina (CFM). No novo texto, o diagnóstico de morte encefálica será confirmado com base nos critérios neurológicos definidos em resolução específica do CFM.

De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil é, em números absolutos, o segundo maior transplantador do mundo. O país tem 27 centrais de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos, além de 14 câmaras técnicas nacionais, 506 centros de transplantes, 825 serviços habilitados, 1.265 equipes de transplantes, 63 bancos de tecidos, 13 bancos de sangue de cordão umbilical públicos, 574 comissões Intra-hospitalares de Doação e Transplantes e 72 organizações de Procura de Órgãos.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVA POLÍTICA DE PREÇOS
Petrobras vai reajustar diesel com intervalo mínimo de 15 dias
CAARAPÓ
Homem é assassinado a tiros por vizinha no bairro Shalon
CAPITAL
Homem cai em golpe de falsa pesquisa de satisfação e perde R$ 37 mil
JUSTIÇA
Pensão alimentícia é devida caso filho decida fazer faculdade
DOURADOS
Temperatura volta a ultrapassar 33°C e calor deve permanecer nesta semana
ESTELIONATO
Libanês é preso em Dourados após tentar aplicar golpe em banco
MATO GROSSO DO SUL
Portador de síndrome tem direito a tratamento em domicílio
COTAÇÃO
Dólar fecha em alta de olho na reforma da Previdência
BRASIL
Governo federal elabora plano de recuperação fiscal, sinaliza Guedes
CAMPO GRANDE
Homem morre horas após ser resgatado em Córrego

Mais Lidas

POLÍCIA
Corpo em avançado estado de decomposição é encontrado em Dourados
DOURADOS
Após brigar com a mulher, motorista bêbado invade e destrói oficina na Monte Alegre
DOURADOS
Corpo encontrado no Flor de Maio estava há cerca de 30 dias no local
PARABELLUM
Operação cumpre mandados de busca e apreensão em Dourados