Menu
Busca quinta, 17 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221
BRASIL

Decreto permite que não casados também autorizem doação de órgãos

19 outubro 2017 - 07h43Por Agência Brasil

O presidente Michel Temer assinou nesta quinta-feira, dia 18 de outubro, decreto que altera o Sistema Nacional de Transplantes (SNT). O novo texto retira a possibilidade de consentimento presumido para doação e reforça a decisão expressa da família do doador no processo. Além disso, retira a exigência do médico especialista em neurologia para diagnóstico de morte encefálica.

O decreto assinado hoje regulamenta a Lei 9.434, de 1997, conhecida como Lei dos Transplante de Órgãos, e também inclui o companheiro como autorizador da doação. Até então, é necessário ser casado oficialmente com o doador para autorizar o transplante.

“Este novo decreto vai fortalecer a legislação que regula todo o processo de doação e transplante no Brasil, de modo a aperfeiçoar o funcionamento do Sistema Nacional de Transplantes frente a evolução das ações e serviços da rede pública e privada de saúde”, afirmou o ministro substituto da Saúde, Antônio Nardi.

A lei cria a Central Nacional de Transplantes (CNT). A CNT vai administrar as informações sobre a redistribuição de órgãos doados a pacientes da lista de espera, caso o paciente anteriormente selecionado não faça o transplante. Além disso, a central vai apoiar o gerenciamento da retirada de órgãos e tecidos e apoiar seu transporte, incluindo a interlocução com a Força Aérea Brasileira (FAB).

A não exigência de um neurologista para diagnosticar a morte encefálica é, segundo o ministério da Saúde, uma demanda do Conselho Federal de Medicina (CFM). No novo texto, o diagnóstico de morte encefálica será confirmado com base nos critérios neurológicos definidos em resolução específica do CFM.

De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil é, em números absolutos, o segundo maior transplantador do mundo. O país tem 27 centrais de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos, além de 14 câmaras técnicas nacionais, 506 centros de transplantes, 825 serviços habilitados, 1.265 equipes de transplantes, 63 bancos de tecidos, 13 bancos de sangue de cordão umbilical públicos, 574 comissões Intra-hospitalares de Doação e Transplantes e 72 organizações de Procura de Órgãos.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ATENÇÃO
Meteorologia alerta para a possibilidade de chuva forte no fim de semana em MS
BALANÇO
Guarda apreendeu quase 2t de drogas na rodoviária de Dourados em 2018
EMBOSCADA
Dupla morta em atentado foi executada a tiros de pistola 9mm
BRASIL
Brasil bate recorde de mortes violentas em 2017
NOVELA
Nova personagem de Letícia Persiles aparece no presente em ‘Espelho da Vida’
TOMA LÁ, DA CÁ!
Comitiva do PSL com dois parlamentares de MS na China é chamada de "semianalfabeta" por "guru" de Bolsonaro
VINGANÇA
Após execução, fronteira entra em alerta para “guerra sangrenta” por domínio do tráfico
ATAQUE
Jornalista sofre 3º atentado em três anos e tem carro incendiado
ESTADO
16 cidades de MS fecham 2018 sem nenhum homicídio
ACORDO
Novo tratado de extradição Brasil - Argentina agiliza trâmites

Mais Lidas

DOURADOS
Rapaz assassinado em emboscada foi preso por tentativa de furto a caixa eletrônico
NOVA LEI
Multa mínima para quem capturar Dourado na próxima temporada de pesca será de R$ 2,7 mil
INQUÉRITO CIVIL
Denúncia leva MP investigar recursos destinados à Saúde de Dourados
DOURADOS
Seis são apontados por participação em emboscada que matou interno do Semiaberto