Menu
Busca segunda, 19 de novembro de 2018
(67) 9860-3221
BRASIL

Decreto permite que não casados também autorizem doação de órgãos

19 outubro 2017 - 07h43Por Agência Brasil

O presidente Michel Temer assinou nesta quinta-feira, dia 18 de outubro, decreto que altera o Sistema Nacional de Transplantes (SNT). O novo texto retira a possibilidade de consentimento presumido para doação e reforça a decisão expressa da família do doador no processo. Além disso, retira a exigência do médico especialista em neurologia para diagnóstico de morte encefálica.

O decreto assinado hoje regulamenta a Lei 9.434, de 1997, conhecida como Lei dos Transplante de Órgãos, e também inclui o companheiro como autorizador da doação. Até então, é necessário ser casado oficialmente com o doador para autorizar o transplante.

“Este novo decreto vai fortalecer a legislação que regula todo o processo de doação e transplante no Brasil, de modo a aperfeiçoar o funcionamento do Sistema Nacional de Transplantes frente a evolução das ações e serviços da rede pública e privada de saúde”, afirmou o ministro substituto da Saúde, Antônio Nardi.

A lei cria a Central Nacional de Transplantes (CNT). A CNT vai administrar as informações sobre a redistribuição de órgãos doados a pacientes da lista de espera, caso o paciente anteriormente selecionado não faça o transplante. Além disso, a central vai apoiar o gerenciamento da retirada de órgãos e tecidos e apoiar seu transporte, incluindo a interlocução com a Força Aérea Brasileira (FAB).

A não exigência de um neurologista para diagnosticar a morte encefálica é, segundo o ministério da Saúde, uma demanda do Conselho Federal de Medicina (CFM). No novo texto, o diagnóstico de morte encefálica será confirmado com base nos critérios neurológicos definidos em resolução específica do CFM.

De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil é, em números absolutos, o segundo maior transplantador do mundo. O país tem 27 centrais de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos, além de 14 câmaras técnicas nacionais, 506 centros de transplantes, 825 serviços habilitados, 1.265 equipes de transplantes, 63 bancos de tecidos, 13 bancos de sangue de cordão umbilical públicos, 574 comissões Intra-hospitalares de Doação e Transplantes e 72 organizações de Procura de Órgãos.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Hemocentro atende em horário diferenciado no próximo sábado
TRÂNSITO
Mudança: Rua Manoel Santiago passará a ser mão única até o Parque Alvorada
JOGOS ESCOLARES
Delegação de MS encerra 1ª fase dos JEJ com 10 medalhas e dois títulos inéditos
CAMPO GRANDE
Identificadas mulheres mortas em acidente na BR-060
BRASIL
Publicada exoneração de Sergio Moro no Diário Oficial da União
DOURADOS
Força-tarefa reúne 100 pessoas e faz limpeza na região central após vendaval
FAMOSOS
Grávida, Sabrina Sato posa de biquíni ao lado do marido
REGIÃO
Moradores acionam PMA e realiza vistoria no Rio da Prata
SAÚDE
“Dourados Azul” segue tem programação nos bairros e distritos
PRAZO
Desligamento do sinal analógico em Dourados e região será em 15 dias

Mais Lidas

TEMPORAL
Fortes ventos derrubam mais de 30 árvores e deixa rastro de destruição em Dourados
FACADAS
Traficante brasileiro mata namorada dentro de cela no Paraguai
TEMPORAL
Ventos fortes derrubam árvores em Dourados
CACHOEIRINHA
Mulher denuncia e marido é encontrado em ponto de distribuição de drogas