Menu
Busca segunda, 19 de novembro de 2018
(67) 9860-3221
FUTEBOL

Corinthians reúne provas de que não deve a Pato e diz não temer rescisão

15 junho 2015 - 19h15

Globo

O Corinthians não teme a rescisão de contrato de Alexandre Pato por causa da falta de pagamento de dez meses de direitos de imagem do jogador, correspondentes a cerca de R$ 4 milhões. O clube reúne documentos para apresentar à Justiça do Trabalho e mostrar que não deve nada ao atacante, que buscou seus direitos nos tribunais para tentar a quebra de seu vínculo com o Timão.

O prazo dado para um parecer é até quinta-feira, de acordo com a juíza Maria Alice Severo Kluwe, responsável pelo caso. O Corinthians quer mostrar até lá suas provas de que pagou os direitos de imagem a uma empresa inglesa – a Chaterella Investors Limited, que passou a cuidar dos direitos de Pato quando ele se transferiu para o Milan, em 2007.

Dessa forma, o Corinthians entende que Pato não é detentor da própria imagem, e que por isso não tem nada a justificar. A negociação para o pagamento ocorria há algumas semanas. O clube, portanto, não teme uma possível rescisão. Mesmo com decisão favorável a Alexandre Pato, o Timão poderia recorrer.

"Vamos esperar o que a justiça vai determinar em relação a isso. Pagamos tudo a essa empresa, não há o que temer. Não ficamos surpresos com a decisão dele de buscar definição na Justiça, normal, ele procura os direitos dele. Se ele não procurar, não sou eu quem vou procurar", disse o presidente corintiano, Roberto de Andrade.

Além dos R$ 4 milhões relativos a direitos de imagem, Pato cobra também os salários e direitos que teria a receber até o fim de seu contrato, em dezembro de 2016, e encargos trabalhistas relativos a todo o período. A rescisão ainda anularia o contrato de empréstimo com o São Paulo, que lhe deve cerca de R$ 300 mil em direitos de imagem – o Tricolor diz ter também tudo acertado.

Na ação que foi impetrada na 61ª Vara do Tribunal Regional do Trabalho, Pato queria a questão fosse julgada em segredo de justiça, algo que não foi aceito. O advogado João Henrique Chiminazzo cuida dos interesses do jogador.

De acordo com Chiminazzo, o pagamento da dívida não impede que o parecer favorável à rescisão contratual de Pato. Isso porque, em sua visão, Corinthians e São Paulo só acertaram seus débitos por causa da ação movida pelo jogador na Justiça do Trabalho.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FISCALIZAÇÃO
MPT destina veículo para aprimorar vistoria de imóveis da União
CAMPO GRANDE
Na chuva, carro sai da pista, bate em árvore e mata 2 na BR-060
DOURADOS NEWS 18 ANOS
Pesquisador vê Dourados News como “carro chefe” do online
TEMPO
Segunda-feira de sol com aumento de nebulosidade em Dourados
SHOWBIZZ
Maísa Silva, de 16 anos, posta foto de biquíni e rebate assediador: "Nojento"
COSTA RICA
Serralheiro é preso sob suspeita de abusar criança de 5 anos em quitinete
OPORTUNIDADE
De máquina de escrever a estante, leilão oferta 12 lotes a partir de R$ 100
POLÍTICA
Bolsonaro sai em defesa de Tereza Cristina: ela tem nossa confiança
CAMPO GRANDE
Homem que se jogou do nono andar de hotel passa por cirurgia no braço
CONCURSOS
Ao menos 13 órgãos abrem inscrições nesta segunda para 1300 vagas

Mais Lidas

TEMPORAL
Fortes ventos derrubam mais de 30 árvores e deixa rastro de destruição em Dourados
FACADAS
Traficante brasileiro mata namorada dentro de cela no Paraguai
TEMPORAL
Ventos fortes derrubam árvores em Dourados
CACHOEIRINHA
Mulher denuncia e marido é encontrado em ponto de distribuição de drogas