Menu
Busca domingo, 17 de fevereiro de 2019
(67) 9860-3221
FUTEBOL

Corinthians reúne provas de que não deve a Pato e diz não temer rescisão

15 junho 2015 - 19h15

Globo

O Corinthians não teme a rescisão de contrato de Alexandre Pato por causa da falta de pagamento de dez meses de direitos de imagem do jogador, correspondentes a cerca de R$ 4 milhões. O clube reúne documentos para apresentar à Justiça do Trabalho e mostrar que não deve nada ao atacante, que buscou seus direitos nos tribunais para tentar a quebra de seu vínculo com o Timão.

O prazo dado para um parecer é até quinta-feira, de acordo com a juíza Maria Alice Severo Kluwe, responsável pelo caso. O Corinthians quer mostrar até lá suas provas de que pagou os direitos de imagem a uma empresa inglesa – a Chaterella Investors Limited, que passou a cuidar dos direitos de Pato quando ele se transferiu para o Milan, em 2007.

Dessa forma, o Corinthians entende que Pato não é detentor da própria imagem, e que por isso não tem nada a justificar. A negociação para o pagamento ocorria há algumas semanas. O clube, portanto, não teme uma possível rescisão. Mesmo com decisão favorável a Alexandre Pato, o Timão poderia recorrer.

"Vamos esperar o que a justiça vai determinar em relação a isso. Pagamos tudo a essa empresa, não há o que temer. Não ficamos surpresos com a decisão dele de buscar definição na Justiça, normal, ele procura os direitos dele. Se ele não procurar, não sou eu quem vou procurar", disse o presidente corintiano, Roberto de Andrade.

Além dos R$ 4 milhões relativos a direitos de imagem, Pato cobra também os salários e direitos que teria a receber até o fim de seu contrato, em dezembro de 2016, e encargos trabalhistas relativos a todo o período. A rescisão ainda anularia o contrato de empréstimo com o São Paulo, que lhe deve cerca de R$ 300 mil em direitos de imagem – o Tricolor diz ter também tudo acertado.

Na ação que foi impetrada na 61ª Vara do Tribunal Regional do Trabalho, Pato queria a questão fosse julgada em segredo de justiça, algo que não foi aceito. O advogado João Henrique Chiminazzo cuida dos interesses do jogador.

De acordo com Chiminazzo, o pagamento da dívida não impede que o parecer favorável à rescisão contratual de Pato. Isso porque, em sua visão, Corinthians e São Paulo só acertaram seus débitos por causa da ação movida pelo jogador na Justiça do Trabalho.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Ao menos 14 órgãos abrem inscrições para preencher quase mil vagas
EMPRÉSTIMO
Sem regra rígida para consignado, bancos mantêm assédio a idosos
CAMPO GRANDE
Advogado é preso por intimidar policiais durante fiscalização
POLÍCIA
Para defender a mãe de agressão, adolescente mata padrasto a tiros
CONCURSO
IFMS encerra inscrições para seleção de professores substitutos
TRÊS LAGOAS
Mulher morre ao dar entrada em hospital com dengue dos tipos B e C
BRASIL
MEC quer saber quantas adolescentes em idade escolar engravidaram
CAMPO GRANDE
Policial municipal embriagado é preso após atirar em frente conveniência
SHOWBIZZ
Debora Nascimento e José Loreto se separam após 6 anos
PROBLEMAS FINANCEIRO
Endividado, Emerson Fittipaldi tem contas bloqueadas por Justiça

Mais Lidas

TRÂNSITO
Vídeo mostra acidente que matou duas pessoas em Dourados
TRÂNSITO QUE MATA
Dois morrem em colisão frontal em Dourados
DOURADOS
Jovem morre após troca de tiros com a polícia no Água Boa
JARDIM COLIBRI
Homem é executado na frente da mulher em Dourados