Menu
Busca terça, 25 de setembro de 2018
(67) 9860-3221
FUTEBOL

Corinthians reúne provas de que não deve a Pato e diz não temer rescisão

15 junho 2015 - 19h15

Globo

O Corinthians não teme a rescisão de contrato de Alexandre Pato por causa da falta de pagamento de dez meses de direitos de imagem do jogador, correspondentes a cerca de R$ 4 milhões. O clube reúne documentos para apresentar à Justiça do Trabalho e mostrar que não deve nada ao atacante, que buscou seus direitos nos tribunais para tentar a quebra de seu vínculo com o Timão.

O prazo dado para um parecer é até quinta-feira, de acordo com a juíza Maria Alice Severo Kluwe, responsável pelo caso. O Corinthians quer mostrar até lá suas provas de que pagou os direitos de imagem a uma empresa inglesa – a Chaterella Investors Limited, que passou a cuidar dos direitos de Pato quando ele se transferiu para o Milan, em 2007.

Dessa forma, o Corinthians entende que Pato não é detentor da própria imagem, e que por isso não tem nada a justificar. A negociação para o pagamento ocorria há algumas semanas. O clube, portanto, não teme uma possível rescisão. Mesmo com decisão favorável a Alexandre Pato, o Timão poderia recorrer.

"Vamos esperar o que a justiça vai determinar em relação a isso. Pagamos tudo a essa empresa, não há o que temer. Não ficamos surpresos com a decisão dele de buscar definição na Justiça, normal, ele procura os direitos dele. Se ele não procurar, não sou eu quem vou procurar", disse o presidente corintiano, Roberto de Andrade.

Além dos R$ 4 milhões relativos a direitos de imagem, Pato cobra também os salários e direitos que teria a receber até o fim de seu contrato, em dezembro de 2016, e encargos trabalhistas relativos a todo o período. A rescisão ainda anularia o contrato de empréstimo com o São Paulo, que lhe deve cerca de R$ 300 mil em direitos de imagem – o Tricolor diz ter também tudo acertado.

Na ação que foi impetrada na 61ª Vara do Tribunal Regional do Trabalho, Pato queria a questão fosse julgada em segredo de justiça, algo que não foi aceito. O advogado João Henrique Chiminazzo cuida dos interesses do jogador.

De acordo com Chiminazzo, o pagamento da dívida não impede que o parecer favorável à rescisão contratual de Pato. Isso porque, em sua visão, Corinthians e São Paulo só acertaram seus débitos por causa da ação movida pelo jogador na Justiça do Trabalho.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Longen é eleito presidente do Sindicato das Indústrias de Alimentos para o triênio 2019-2021
GERAL
Com lances a partir de R$ 50, SAD promove hoje leilão com 130 lotes de veículos e sucatas
GERAL
Distribuição de kits gratuitos para TV digital começa em Dourados
BR-163
Gol carregado com maconha é apreendido em Dourados
BALANÇO
Número de vítimas em acidentes de trânsito reduz 26% em Dourados
GERAL
Pacientes terão acesso a informações sobre médicos credenciados
EM CAMPO GRANDE
MPE proíbe eventos em local tradicional na Capital
ÁGUA BOA
Homem armado invade casa e leva dinheiro da vítima
DOURADOS
Polícia encontra bilhete com “mula” e fecha entreposto de drogas no Estrela Porã
ASSEMBLEIA LEGISLATIVA
Três Projetos de Lei serão votados durante Ordem do Dia desta terça-feira

Mais Lidas

DOURADOS
Adolescente é encontrado baleado na rua e morre no HV
DOURADOS
Justiça mantém flagrante, mas concede liberdade a suspeita de alterar cena do crime
FÁTIMA DO SUL
Acidente envolvendo três veículos mata motociclista na MS-376
VIOLÊNCIA URBANA
Motorista de Uber é assaltada durante corrida em Dourados