Menu
Busca Sábado, 20 de Janeiro de 2018
(67) 9860-3221
Escola Sesc - Janeiro 2018

Consumo de tipo de açúcar pode aumentar fome, aponta pesquisa

02 Janeiro 2013 - 16h10

#####Folha

Um tipo de açúcar muito usado pela indústria de alimentos parece estimular ligeiramente as áreas do cérebro ligadas à vontade de comer, em vez de sinalizar que já é hora de diminuir a ingestão de calorias, indica uma nova pesquisa.

Se o resultado estiver correto, fica mais forte a ideia de que parte importante da culpa pela atual epidemia de obesidade mundial seria do uso indiscriminado de frutose, molécula que está presente nos sucos de fruta, no xarope de milho e em muitos outros produtos da indústria alimentícia, principalmente da americana.

A nova pesquisa, publicada no "Jama", periódico da Associação Médica Americana, foi coordenada por Robert Sherwin, da Universidade Yale (EUA), e tem como coautora a médica brasileira Renata Belfort-DeAguiar.

Num experimento bastante simples, a equipe submeteu um grupo de 20 adultos sadios (metade homens e metade mulheres), com idade média de 31 anos, a duas sessões de ressonância magnética funcional.

Primeiro, a atividade cerebral dos voluntários era medida sem intervenção nenhuma, para ter uma ideia de seu estado "normal" durante o jejum (as pessoas chegavam ao laboratório às 8h, ainda sem tomar café da manhã).

Depois, cada participante recebia 300 ml de uma bebida adocicada. A diferença é que, em metade dos casos, a bebida continha 75 gramas (ou 300 calorias) do açúcar glicose, enquanto nos outros casos o "adoçante" usado tinha sido a frutose, na mesma proporção.

Já há várias pistas de que a frutose atua de forma diferenciada sobre o organismo. Bem mais doce do que a glicose, a molécula estimula apenas ligeiramente a produção de insulina, hormônio que, além de coordenar o metabolismo de açúcar, também ajuda o organismo a entender quando já comeu o suficiente. O mesmo parece valer para outros hormônios e moléculas sinalizadoras ligadas à sensação de saciedade.

Ao analisar o cérebro dos voluntários durante a nova pesquisa, os cientistas de Yale prestaram atenção especial ao hipotálamo, região cerebral especialmente ligada ao controle do apetite. E o que eles viram parece dar peso ao suposto papel de vilão da frutose no aumento de peso.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MARAVILHAS DO VERÃO
Renata Fan cumpre promessa e publica foto de biquíni
MEDIDA
STJ rejeita pedido de transferência de Cunha para presídio em Brasília
STJ rejeita pedido de transferência de Cunha para presídio em Brasília
DOURADOS
UFGD divulga 969 vagas para o Sisu 2018
UFGD divulga 969 vagas para o Sisu 2018
DIFICULDADE
SPC afirma que brasileiros de todas as classes têm dificuldade para poupar
TRÂNSITO
Rodovia MS-475 segue interditada e usuários devem utilizar desvio
SAÚDE
Projeto visa dar transparência a avaliações de desempenho de UTIs
Projeto visa dar transparência a avaliações de desempenho de UTIs
DOURADOS
Iluminação pública do Esplanada é motivo de reclamações
ECONOMIA
Dólar fecha em queda pelo 3º pregão seguido, a R$ 3,2013
Dólar fecha em queda pelo 3º pregão seguido, a R$ 3,2013
TRÊS LAGOAS
Pela segunda vez, homem é detido após mostrar genitais a adolescentes
Aos policiais, o motorista negou ter cometido o ato e disse que nunca tinha visto as meninas
POLÍTICA
Defesa de Temer pede arquivamento de inquérito sobre portos

Mais Lidas

Homem é executado com 12 tiros de pistola 9 milímetros
DROGAS
Douradense é preso durante “Operação Tagi” desenvolvida pelo GAECO
Morre em Dourados aos 66 anos Joãozinho Engraxate
SE DEU MAL
Com cheque roubado, dono de garagem tenta comprar carro de luxo e é preso