Menu
Busca sábado, 23 de março de 2019
(67) 9860-3221
ROCK IN RIO

Cidade Negra homenageia Gilberto Gil no Palco Sunset

23 setembro 2017 - 18h30

Já é a terceira vez - e acredite: quando se trata de diminuir a ansiedade por tocar no Rock in Rio, isso não faz a menor diferença. É o que garantem os integrantes do Cidade Negra. Neste sábado (23), quando subirem ao Palco Sunset para executarem um tributo a Gilberto Gil, o nervosismo será o mesmo das outras duas apresentações – a primeira no mesmo palco Sunset, em 2011, e a segunda na edição mais recente, em 2015, quando estiveram no Palco Mundo.

"Neste último, tocamos no mesmo dia da Katy Perry e foi muito engraçado ver os fãs dela – uns meninos de 15 e 16 anos – cantando nossas canções. Ali tivemos a certeza de que nosso público havia se renovado. Para uma banda que já tem 32 anos de estrada, isso é muito importante. Esse é o tipo de situação que o Rock in Rio proporciona, esse tipo de choque, entende? Por isso, nunca vai ser tranquilo nos apresentarmos nele", refletiu o vocalista Toni Garrido.

Afirmação interessante para uma banda que já teve de encarar de tudo, desde o início, em meados da década de 1980 - quando ainda se chamava Lumiar e a realidade das ruas de Belford Roxo indicava poucas perspectivas de sucesso - até ser o primeiro grupo da América Latina a se apresentar no agora extinto Sunsplash, maior festival de reggae do planeta, realizado na Jamaica.

Dentro do meio musical, poucos contestam que o Cidade Negra é a mais bem sucedida banda de reggae surgida por aqui - sobretudo depois que Garrido se juntou a Lazão, Bino e Da Gama, substituindo Ras Bernardo e levando a banda, antes bem próxima do que se pode chamar de reggae raíz, a um direcionamento mais pop.

Álbuns como "Sobre todas as forças" (1994) e "O Erê" (1996) e "Quanto mais curtido, melhor" (1998) se transformaram em sucessos de venda e levaram o reggae brasileiro do grupo ao grande público.

O estilo já havia adquirido sotaque nacional mais de uma década antes antes, quando Gilberto Gil trouxe a influência de Bob Marley para álbuns como "Extra", de 1983, e "Raça humana", de 1984.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZZ
Após cirurgia, Cleo Pires exibe corpão, faz dancinha e rebate seguidor
TRÊS LAGOAS
Mulher que entrou em briga de casal e matou homem diz que foi acidente
FUTEBOL
Aquidauanense vence o Operário na abertura das quartas do Estadual
DOURADOS
Agehab vai aos bairros para regularização de loteamentos sociais
PONTA PORÃ
Adolescente é apreendida com maconha que levaria para São Paulo
LUTO
Ator e diretor Domingos Oliveira morre aos 83 ans no Rio de Janeiro
FUTEBOL
Paquetá marca, mas Brasil só empata com Panamá em amistoso
BRASIL
Caminhoneiros se mobilizam para nova paralisação, mostra monitoramento
IVINHEMA
Médico veterinário morre em acidente de moto na MS-276
CICLISMO
Desafio das Araras de Mountain Bike abre inscrições para 2ª etapa

Mais Lidas

HU
Dengue hemorrágica causa morte de menino de 11 anos em Dourados
LUTO
Fundadora da ADL, Ruth Hellman morre em Dourados
DOURADOS
Protesto contra a Reforma da Previdência leva centenas ao Centro
DOURADOS
Trio que matou e roubou cabeleireiro é condenado a 62 anos de cadeia