Menu
Busca terça, 21 de maio de 2019
(67) 9860-3221

Cardíaco, ex-corintiano se afasta dos campos e cancela casamento

13 janeiro 2013 - 10h43

Durante alguns meses de 2012, Adilson conviveu com os jogadores que no fim do ano conquistaram o mundo no Japão. Para ele, no entanto, o mês de dezembro não foi tão feliz assim. Enquanto os antigos colegas atingiam o ápice de uma temporada perfeita, ele recebia a notícia de que, mais uma vez, teria de fazer uma pausa na carreira de jogador. Uma inflamação em um músculo do coração vai tirá-lo dos gramados por três meses e, por questões financeiras, adiar o sonho do casamento.

Adilson é noivo e aproveitou os cerca de seis meses em que esteve no Corinthians para juntar dinheiro e tentar melhorar de vida. A ideia era, no fim do ano, comprar uma casa em Piracicaba, interior de São Paulo, e começar a planejar o casamento.

Quando seu contrato com o clube do Parque São Jorge acabou, ele acertou a transferência para o Ceará, onde continuaria a fazer o pé-de-meia enquanto tocaria os planos extra-campo. Só que em dezembro ele se consultou o médico Nabil Gorayeb e descobriu que o coração, que já tinha lhe dado um susto no começo de 2011, voltou a ser um problema na carreira.

“Tenho de voltar ao médico a cada seis meses, e dessa vez recebi essa notícia. Eu tenho uma fibrose, uma inflamação no miocárdio, que voltou no fim desse ano. Sempre tive essa diferença no coração, desde criança”, disse o jogador, em entrevista ao UOL Esporte.

A recomendação médica foi de três meses de descanso e tratamento especial para que o coração se recupere e ele possa voltar aos gramados sem limitações. O problema é que o clube nordestino não quis bancar esse período de inatividade. Como ele estava sem contrato, o afastamento deve ser ainda maior, já que a previsão é de que as equipes voltem a contratar apenas após os Campeonatos Estaduais, em maio.

“Eu estou tranquilo, mas é claro que não é o ideal. O ideal é ter sequência. Lógico que alguns clubes, até pelo que saiu, ficam assustados com a minha contratação. É a segunda vez. Passei muitas dificuldades, muita tristeza. Agora acho que eu tiro de letra. Vou ficar junto com a família e os amigos de verdade”, disse ele.

A primeira vez foi em 2011. Depois de uma boa passagem pelo XV de Piracicaba, ele voltou ao Noroeste e ouviu dos médicos que teria de ficar parado seis meses para recuperar-se da fibrose. Com o apoio do clube, passou o período recebendo do INSS por conta do problema de saúde. Desta vez, ele ainda vai ter de pleitear o benefício e sofre por estar sem contrato.

“Eu estou em casa, faço exames. Semana passada fui no Corinthians conversar. Eles foram legais comigo. Disseram que iriam me ajudar no que eu precisasse”, explicou Adilson.

O breve período de Corinthians garantiu alguma segurança, mas não conseguiu manter todos os planos. “Tenho um pouco de dinheiro, sim. Meu objetivo era, depois que acabar o contrato com o Corinthians, comprar uma casa. Estou conseguindo. Casar é que não vai dar, até pelo que aconteceu. Eu penso ainda, mas vou ter de adiar”, disse o jogador, que sustenta, além da noiva, a mãe e três irmãs, que vivem em Mombuca, cidade próxima a Piracicaba no interior de São Paulo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZZ
Sabrina Sato posa em ensaio de moda praia: "de boa já com o biquíni"
NOVA ANDRADINA
Polícia fecha "boca de fumo" chefiada por adolescente de 17 anos
PGR
Procurador de Mato Grosso do Sul disputa sucessão de Raquel Dodge
ENERGIA ELÉTRICA
Aneel reajusta valor das bandeiras tarifárias; maior é de 50% na amarela
PANTANAL
Empresários realizam encontro da pesca em apoio a cota zero
BRASIL
Senado aprova regulamentação da profissão de cuidador de idosos
CRIME AMBIENTAL
Paranaense é autuado em R$ 12 mil por armazenamento de madeira ilegal
CONCURSO
IBGE lança edital com 209 vagas de recenseador e agente censitário
CAPITAL
Travesti é suspeita de matar vendedor de 48 anos com 14 facadas
SELEÇÃO
UEMS abre inscrições para processo seletivo de professores temporários

Mais Lidas

ITAPORÃ
PM da reserva morre em acidente próximo a ponte do Rio Santa Maria
DOURADOS
Comissão vota contra o próprio parecer e Idenor se salva de cassação
EDUCAÇÃO
Inscrições do Encceja 2019 começam nesta segunda-feira
DOURADOS
Ex-líder da prefeita Délia Razuk é alvo de pedido de cassação